.NET

5 mai, 2018

.Net Summit – Aplicações .NET inteligentes com escala horizontal de banco de dados no Azure

visualizações
Publicidade

Em sua palestra, Rubens, da eSeth Tecnologia, falou sobre aplicações .NET inteligentes com escala horizontal de bancos de dados no Azure. Ele conseguiu pontuar os principais desafios pra um desenvolvedor quando se fala em banco de dados.

Para começar, ele recapitulou como as pessoas se conectavam antigamente e como parecia ser uma tecnologia incrível. Hoje, temos outros parâmetros. Antes, se desenvolvia em tecnologia fechadas. Mas o hardware foi perdendo valor… E com o tempo, fomos captando a ideia de evolução. Chegamos ao que hoje conhecemos como nuvem.

Mas hoje temos um problema com o inner join: o excesso de dados. Isso requer link, espaço, processamento e arquitetura de dados… Para ajudar nesse quesito, surgiu o NoSQL, uma vez que você guarda seus dados de uma forma mais organizada e melhor.

Ao contrário do que as pessoas pensam, o SQL Azure não é caro. É possível investir cerca de R$ 30 reais e hospedar seu site, ou sua aplicação. A grande diferença é que aqui se tem autonomia, tecnologia e personalização. E aí, cabe ao desenvolvedor escolher o modelo que melhor lhe atende: PaaS ou IaaS.

Outro ponto importante é a elasticidade de um banco de dados (demanda x oferta de recursos), seja vertical ou horizontal. E essa elasticidade pode aumentar, ou diminuir. Mas é preciso fazer isso de forma inteligente: entregando de acordo com a demanda. Na Azure, é possível fazer isso. Assim, você ativa a elasticidade apenas quando necessário.

Falando sobre a organização do Azure, Rubens pontuou que o sistema é bem organizado. Com isso, é preciso que o desenvolvedor especifique muito bem o que e como está fazendo. Fora que, desde a versão básica (standard), ele fornece muitas ferramentas úteis, como métricas, alertas, agendamentos etc.

No palco, Rubens demonstrou como criar uma regra de alertas no Azure: