Carreira Dev

25 jul, 2014

Como manter sua equipe de TI motivada

100 visualizações
Publicidade

Eu não sou um profissional de RH, mas ainda assim gostaria de falar um pouco do que eu acho o maior desafio da gestão da atualidade: motivar e manter uma atitude positiva nas equipes.

Quem nunca entrou em uma empresa e sentiu a equipe com uma motivação baixa, reclamando do trabalho, falando mal da gestão de baixo e alto nível. Isso parece até familiar, não é mesmo? Mas, na verdade, a equipe é reflexo da liderança, da capacidade do líder, do gestor, em manter a equipe sendo sua parceira, de ter um compromisso mútuo de atingir metas. Muitas vezes isso não acontece porque o líder é simplesmente um gestor. Isso mesmo, liderança é um comportamento, e não uma função. Existem pessoas que podem ser treinadas até a morte que nunca serão líderes, mas podem ser bons gestores.

Quem me conhece sabe que costumo dizer, apesar de muitos profissionais não concordarem, que o verdadeiro líder é “nato”. Que a liderança vem embutida no DNA. Pois ele desde pequeno inspira mais do que ensina, faz de seus atos seu memorial, isto é, será coerente com o que fala até morte e nunca será esquecido. Como se diz por aí: “…uma palavra pode convencer, mas um exemplo arrasta multidões…”. Baseando-se nisso, algumas empresas preferem não criar mecanismos que identifiquem esses líderes, para que possam beneficiar alguns que são líderes políticos, impostos e com isso transformam, muitas vezes, um excelente técnico em um péssimo gestor, sendo rejeitado rapidamente pela equipe, mas tolerado devido à sua função. Mas quando as empresas fazem certo, colhem rapidamente os resultados, pois um bom gestor, ou melhor, líder, faz valer o investimento, servindo de exemplo para sua equipe, e dessa maneira motivando-a a crescer cada vez mais, fazendo com que a empresa cresça também.

A atitude do líder, em especial em momentos de crises ou quando as coisas vão mal, demonstra claramente a reação da equipe na mesma situação (mas para toda regra existe sua exceção). Se o líder for decidido, parceiro, os membros da equipe se sentirão seguros e com certeza tomarão as decisões certas. Do contrário, será um caos, e depois o grande “gestor” (notem a diferença) culpará toda a equipe se eximindo de qualquer culpa, desmotivando totalmente a equipe.

Algo que me deixa um pouco mais animado é que algumas empresas estão, ainda que tarde, aprendendo essas lições, pois tiraram proveito de seus erros passados, e isso, em especial na área de TI, é um grande avanço, pois crises e problemas (falando apenas do lado técnico) com certeza são o que mais temos, e as equipes precisam sentir que tanto elas quanto o gestor estão no mesmo barco. Quem nunca sentiu, em um momento difícil, que o gestor, que o seu líder “imposto”, está no outro barco e que, se o barco afundar, coitado de você? E também o contrário: quando diante de um grande problema, o líder assume sua liderança, dando tranquilidade e respaldo em toda a situação e que, mesmo em um erro esporádico, está ao seu lado – isso motiva toda a equipe.

Falando em TI, a rápida evolução na área de Tecnologia da Informação vem trazendo constantes novidades para o mercado de trabalho e os profissionais desse setor. No passado, o atuante em TI era aquele que sabia apenas lidar com computadores. Atualmente, esse profissional tem em mãos uma dimensão ampliada de sua atuação, respaldada por especializações, certificações e conhecimentos diferenciados para acompanhar um mercado em contínua transformação.

Por natureza, o profissional de TI é curioso, conectado ao mundo moderno e às novas tecnologias. Para obter sucesso nessa área, é imprescindível descobrir novidades, saber como as coisas funcionam, como é que determinada tecnologia vai mudar o futuro, o que ela pode fazer pelas organizações e pela sociedade em geral. Isso porque no setor de TI o que não falta são novidades. A cada minuto, há o lançamento de um hardware, de um software, uma técnica ou metodologia que substitui a anterior e, por conta disso, a necessidade de atualização é e sempre continuará sendo constante.

Em meio a essa dinâmica, já não é mais novidade que manter funcionários motivados é essencial para a produtividade dos negócios. Profissionais com maior comprometimento e satisfação desenvolvem ações mais criativas e são mais eficientes no cumprimento de objetivos e metas.

Além disso, empresas com baixo índice de rotatividade são bem vistas pelos profissionais. A confiança também é um dos fatores de sucesso na integração de uma equipe, o que se conquista após um período de permanência na empresa.

É por isso que as organizações estão investindo cada vez mais na satisfação do funcionário para que ele se sinta realizado e faça parte, efetivamente, dos objetivos corporativos. Todas as pessoas buscam significado na vida e no trabalho. O profissional motivado é engajado, entende seu papel e o valor do seu trabalho para o resultado da empresa como um todo. Na área de TI, isso significa dizer que o funcionário compreende a importância de sua atuação num determinado projeto, sendo seu trabalho essencial para a satisfação do cliente e, consequentemente, para o sucesso da organização.

Este tem sido o grande desafio das empresas de TI: manter os profissionais dinâmicos e motivados após algum período de contratação. As companhias estão atentas para entender as motivações desses profissionais e, com base nisso, traçar estratégias com foco na atualização contínua de conhecimento e na possibilidade de crescimento profissional.

A produtividade da equipe é elemento crucial para que as companhias se mantenham competitivas no mercado atual. Investir na motivação dos funcionários aumenta a produtividade e amplia a permanência do profissional na organização, assimilando sua cultura e experiência na função.

Hoje posso dizer sem medo de errar que a motivação de uma equipe não está somente na satisfação financeira (ajuda muito, mas não é só isso), mas na cumplicidade do líder, do estar junto, de ouvir, de orientar, de repreender na hora certa. Arriscaria, sem medo de errar, que o líder tem 65% de responsabilidade na motivação de sua equipe; os outros 35% cabem à empresa.

Algumas dicas interessantes para manter o profissional de TI sempre motivado

  • Perspectiva de crescimento: Proporcione oportunidades para que funcionário se desenvolva e possa crescer profissionalmente na área técnica ou até mesmo no nível de liderança.
  • Plano de cargos e salários: O plano padroniza a promoção e a progressão interna dos cargos na empresa, evitando a insatisfação dos profissionais e ajudando a eliminar distorções que causam desarmonia na companhia.
  • Ambiente de trabalho agradável: Promova um clima organizacional favorável à motivação. A falta de entendimento com os gestores, colegas de trabalho e a cultura organizacional da companhia refletem diretamente no tempo de permanência de um colaborador na empresa.
  • Regime de home office: Permitir a flexibilidade no horário e o regime de trabalho remoto ajudam a proporcionar uma melhor qualidade de vida ao funcionário.
  • Cursos de atualização profissional: Possibilite a realização de treinamentos e a participação em eventos para engajar os profissionais. Pode-se ainda motivar o colaborador, oferecendo desconto na mensalidade de uma certificação ou faculdade.
  • Experiência internacional: Possibilidade de transferir o funcionário para outros países.
  • Simplicidade nos processos: Proporcione facilidades operacionais para que o funcionário possa desempenhar seu trabalho com tranquilidade, como sistemas tecnológicos intuitivos e descomplicados de se operar.
  • Interação: Mantenha diversos meios de comunicação interna para que o funcionário possa interagir e opinar sobre os processos da empresa.
  • Reconhecimento: Monitore constantemente a performance dos funcionários e reforce seus pontos positivos.

Mas então, mesmo com essas dicas, ainda fica a pergunta: “De onde vem a motivação de que minha equipe de TI precisa?”

A motivação é uma força que se encontra no interior de cada pessoa e que pode estar ligada a um desejo. Uma pessoa não consegue jamais motivar alguém; o que ela pode fazer é estimular a outra pessoa. A probabilidade de que uma pessoa siga uma orientação de ação desejável está diretamente ligada à força de um desejo.

Devemos lembrar que, antes de ser racional, o ser humano é, por função da sua própria natureza e existência, emocional.

Cada um de nós faz as coisas por motivos diferentes, e as necessidades que justificam esses motivos podem e normalmente mudam ao longo da vida; sendo assim, aquilo que motiva alguém hoje pode não motivá-lo num momento diferente.

Pessoas se automotivam quando descobrem algo que desejam muito e querem conquistar, portanto as pessoas não são motivadas umas pelas outras.

Então, como motivar sua equipe?

A primeira, e mais desafiadora das etapas, é descobrir quem exerce os papéis de protagonistas, coadjuvantes e figurantes. Pode-se definir como protagonistas os indivíduos que encontrarão por si seu próprio caminho e cuidarão da própria automotivação. Os coadjuvantes necessitam de permanentes estímulos, pois são suscetíveis e facilmente influenciados pelas ocorrências externas. Quanto aos figurantes, pouco se pode esperar. São pessoas que dizem “o que Deus me der está bom”. Segundo Max Gehringer, “nas empresas existem três tipos de colaboradores: o bom, o ruim e o bonzinho. Dia mais, dia menos, o ruim vai para fora e o bom vai para cima. Mas o bonzinho continua sempre no mesmo lugar”.

A partir dessa consciência, pode-se começar a pensar em um programa transformador. Um programa desse tipo é customizado para ajudar a organização a atingir grandes resultados, ajudando seus colaboradores a realizar suas aspirações pessoais.

À medida que a empresa vai atingindo resultados, os colaboradores vão sentindo que seu trabalho trouxe frutos positivos e que são partes integrantes da estrutura, e passam a trabalhar com mais empenho. Todo mundo gosta de ver resultados, principalmente quando sabe que teve alguma influência neles.

Se não for por seu talento, crie as oportunidades por sua intensa vontade.

Estas são as minhas dicas de como manter sua equipe de TI sempre motivada e ativa. Espero que ajudem outros líderes como eu a estarem sempre à frente do mercado graças ao reconhecimento e às habilidades de sua equipe.