Marketing Digital

1 out, 2015

Eu vi: Marvel, Star Wars e Pixar ao vivo e de perto na D23 Expo – Episódio II

100 visualizações
Publicidade

Há pouco mais de um mês terminava em Anaheim, pertinho de Los Angeles, a D23 Expo, a versão ‘100% Disney’ da Comic Con, mega evento de cultura pop que acontece anualmente em San Diego.

A quarta edição da D23 Expo reuniu 84 mil pessoas que se aglomeraram para ver ao vivo o elenco de ‘Star Wars – The Force Awakens’ e o trailer de ‘Captain America – Civil War’, assim como trechos de novos filmes da Pixar, como ‘Finding Dory’ (continuação de ‘Finding Nemo’) e ‘The Good Dinosaur’, que estreia em novembro. Mais que isso: para ver de perto lendas como George Lucas, Harrison Ford e Johnny Depp.

Eu estava lá e anotei tudo para contar para vocês. Fato é que, só mesmo estando in loco, para sentir a real emoção – o ‘viver para contar’ -, e esse é objetivo desta série no iMasters: passar impressões e sensações de quem esteve em um dos mais importantes eventos de cultura pop do mundo.

Em tempo: já leu a parte 1?

Se você já leu meu relato sobre ver o George Lucas em carne e osso, assistir ao ‘trailer animado’ de ‘Doctor Strange’ e a duas cenas hilárias da animação ‘Zootopia’, chegou a hora de ‘Star Wars: The Force Awakens’ 😉

STAR WARS (‘Star Wars: The Force Awakens’)

  • Os fãs de ‘Star Wars’ do mundo inteiro sabiam que não iam exibir um novo trailer de ‘The Force Awakens’ na D23 Expo – o próprio diretor J.J. Abrams havia avisado durante a ‘Star Wars Celebration’, ali mesmo no Anaheim Convention Center, em abril. Os únicos que achavam que isso poderia acontecer eram… os fãs de ‘Star Wars’ do mundo inteiro! 😉 Em suma, a expectativa (frustrada) pairou no ar até o final do momento dedicado à saga, que aconteceu durante o painel de sábado do braço ‘Studios’ da Disney (que também abordou o cinematic universe da Marvel). Sinceramente? Não fez falta.
  • No momento em que Alan Horn, chefão dos Walt Disney Studios, projetou no telão a timeline com a programação de todos os filmes da franquia até 2019 (Episódios VII, VIII, IX e dois filmes de uma série paralela), o Hall D23 iniciou sua sucessão de momentos histéricos e de respiração suspensa no qual – confesso – eu estava muito bem incluído. Foi assim com o anúncio do diretor do Episódio IX, Colin Trevorrow, e a divulgação (bem feita e impactante) do elenco de ‘Rogue One’, um dos filmes da série derivada. Mas o melhor, todos sabiam, ainda estava por vir.
  • Alan Horn, então, chamou ao palco J.J. Abrams, diretor de ‘The Force Awakens’. É muito estranho você passar três dias em um lugar em que é rotina ver gente como George Lucas, Jon Favreau, Lupita Nyong’o, Chris Pine, Mia Wasikowska… Você não se acostuma – ou apenas você e alguns outros jornalistas, porque era comum a cara de tédio de vários ao meu lado. Enquanto o povo cool apenas anotava o que via como se estivesse assistindo à novela da seis da Globo, eu e um casal de simpaticíssimos apresentadores mexicanos íamos ao delírio!
  • J.J. Abrams é simplesmente impressionante. O cara levanta a galera com um gesto, uma elevada de voz. Eu faria o papel de samambaia de plástico em qualquer filme que ele dirigisse apenas para ouvi-lo falar, juro. Rezo para no futuro ninguém descobrir nada sinistro ou obscuro sobre J.J., porque ele já virou meu amigo-de-infância-imaginário desde aquela manhã de 15 de agosto.
  • Um destes momentos de delírio provocados por J.J. aconteceu logo de saída: ele chamou ao palco o trio de protagonistas de ‘The Force Awakens’.
  • Eu? Gargalhava feito um bobo, feliz da vida.

  • John Boyega (Finn) e Daisy Ridley (Rey) são colados um no outro. Enquanto o J.J. falava alguma coisa, eles cochichavam e riam, e acenavam para a plateia quando dava. Show.
  • Oscar Isaac (Poe Dameron) é muito estranho. Eu me peguei parado olhando para ele alguns segundos, enquanto o cara exibia um sorriso amarelo que, aparentemente, é o único que ele tem. Conclusão (muito pessoal): ele se acha o tal. Talvez seja porque, além de ‘The Force Awakens’, ele seja o vilão Apocalypse do próximo filme dos X-Men e se imagine o novo Michael Fassbender (que faz o Magneto jovem na série), sei lá. A verdade é que eram John e Daisy para um lado, Oscar para o outro. E olha que os três estavam coladinhos, tipo enfileirados.
  • Em tempo: Oscar Isaac entrou mudo e saiu calado. Foi melhor assim.
  • Daisy Ridley é amor de pessoa, simpática, bonita pacas, carismática, tudo de bom. Em suma, sou Rey desde pequenininho 😉
  • John Boyega é nosso amigão do peito, mas aquele que fala alto, conta piada sem graça, diz merda nos momentos mais impróprios. Mas, ainda assim, é nosso amigão do peito. Curti o cara, mas aviso que ele é vergonha alheia.
  • Pensam que terminou aí? Não. J.J. Abrams, em mais um movimento épico, disse que faltava alguém do elenco e chamou ao palco Harrison Ford.
  • É, Harrison Ford.
  • Eu estava de frente para a abertura do palco de onde Han Solo saiu. Ele não mancava mais (lembram-se do acidente durante as filmagens de ‘The Force Awakens’?) e veio, sorridente, de camisa amarela, cabelo branco, ao encontro dos amigos.
  • O D23 Hall veio abaixo, mas não era permitido fotografar ou filmar. Há males que vêm para o bem, porque lá estavam 7.500 pessoas embasbacadas, olhando para os telões e tentando catá-lo no palco.
  • De onde eu estava sentado, na área reservada à Imprensa, bastava uma levantada de pés e uma virada de pescoço para ver quem adentrava o palco. Por mais que os enormes telões nos tentassem, eu precisei me desligar deles para me fixar no palco.
  • Para um adolescente dos anos 70 e 80, ver Harrison Ford ao vivo é marcante, e muito. Não, eu não chorei. Estava atordoado demais para isso. Era mais uma zerada na vida depois de ver George Lucas e John Lasseter. ‘Bruno, aquele que viu Han Solo e Indiana Jones’ – e ponto final.
  • Quer um furo que nenhum jornal ou site deu? No palco, junto com a trupe de ‘The Force Awakens’, também estava Bob Iger, o todo-poderoso gente boa da Disney. Discurso pra cá, discurso pra lá, Bob Iger passa em frente a Harrison Ford e dá um daqueles esbarrões brabos na perna do nosso herói – isso, a mesma perna do acidente. Foram milésimos de segundos, mas a olhada para baixo de Harrison Ford, com uma expressão de pânico, enquanto Bob Iger batia no ombro do cara pedindo desculpas, foi histórica.
  • Logo após esse quase ‘acidente de trabalho’, John Boyega, em momento J.J. Abrams, anunciou que seria distribuído um pôster – exclusivo para a D23 Expo – de ‘The Force Awakens’, produzido por Drew Struzan, autor de todos os pôsteres da saga. E – pá! – terminou o painel dos Studios.
  • Quando virei para trás, uma multidão já se acumulava nas duas longuíssimas mesas onde os pôsteres estavam sendo distribuídos por gente muito séria e levemente apavorada. Decidiram, sabe-se lá o porquê, impedir que as pessoas saíssem pela imensa porta principal do hall, e me indicaram outra, bem distante das mesas. Não, eu só sairia com o pôster na mão. Para azar deles, não abriram a tal porta, e antes mesmo que algum funcionário abrisse a boca, comecei a reclamar e me deixaram – arrá! – chegar até as mesas, por trás. Cutuquei um dos caras, e, também sério, disparei: ‘Sou da Imprensa, quero dois’.

Poster_SW

  • Saí dali arrasado de cansaço, com dois pôsteres de ‘The Force Awakens’ debaixo do braço (e dois da versão live action de ‘Mogli’) e um calhamaço de coisas anotadas, muitas das quais vocês acabaram de ler.
  • Lá fora, era início de noite, mas o sol da Califórnia ainda estava forte e fazia muito calor. Saí do Anaheim Convention Center, a luz forte entre as palmeiras da Katelle Avenue, e então, em silêncio, sem que ninguém percebesse, finalmente chorei. Ou teria sido um cisco? 😉

************************************************************

Gostou? Ainda tem (muito) mais para contar.

No próximo episódio, ‘Civil War’. Não perca! 🙂