Banco de Dados

18 mai, 2019

DBA Developers Summit 2019: o papel do DBA no mundo de ciência de dados e machine learning

visualizações
Publicidade

O DBA Developers Summit está sendo realizado durante todo este sábado (18/05) no Developer Hub, a sede do iMasters, em São Paulo. Esta edição, exclusiva sobre DBA, abre a série de eventos iMasters Developers Summit, que conta ainda com as edições dedicadas à Programação Funcional (no dia 15 de junho) e à DevSecOps (23 de novembro).

#DBADevSummit19

iMasters DBA Developers Summit

A proposta do iMasters DBA Developers Summit é que seja um evento de banco de dados com foco em desenvolvedores. Os participantes poderão se reunir com grandes nomes do desenvolvimento e de banco de dados relacionais e não relacionais. Será um dia de imersão nas melhores tecnologias e boas práticas desse ambiente.

O DBA permite um local de discussão rico e diversificado, tratando de temas como arquitetura, performance, escalabilidade, integração e gestão de dados. Em sua 1ª edição, o evento oferecer um formato intimista, com ambiente de aprendizado, interação e networking.

Papel do DBA

A primeira palestra do dia foi sobre o papel do DBA no mundo de ciência de dados e machine learning. O palestrante Mauro Pichiliani, pesquisador e cientista da IBM, falou sobre DBA no cenário atual onde processos de machine learning estão cada vez mais presentes nas empresas.

O conteúdo discutiu tópicos que tocam em temas como o relacionamento entre o DBA e o cientistas de dados, a gestão dos dados, integração de tecnologias, reciclagem de profissionais e outros fatores que devem ser levados em consideração pelo profissional de DBA, uma vez que as empresas cada vez mais investem em projetos de machine learning.

Mauro falou que DBA tradicional tem resistência à coisas novas. Nas palavras dele, esse profissional tenta complicar uma solução ao invés de aprender uma coisa nova. E na ciência de dados, tudo está mudando.  Segundo, Mauro, “é preciso exercer nosso trabalho de curadoria”.

Em outras palavras, é preciso estar pronto para aprender coisas novas e “dançar conforme a música”, disse Mauro. Ele deixou claro que ouro ponto importante são as soft skills, que nunca saem de moda. “É preciso saber lidar com as pessoas”, afirmou.

Ele orientou os presentes a fazerem reciclagem profissional. “Neste período de incertezas, vale à pena investir em algo que a gente sabe que vale a pena. Reciclagem é uma delas”.

 

Conclusão

Na conclusão, Mauro exibiu um tela para explicar que:

  • Machine Learning e cientistas dedados vieram para ficar.
  • DBAs e DEVs devem se adaptar
  • Os profissionais precisam estar atentos às muitas novas tecnologias que estão por aí ou por vir.
  • Mudança é constante no mundo de Machine Learning
  • Soft skills são importantes e é preciso saber lidar com pessoas
  • O mercado está aberto para todos, basta estar preparado