Mobile

24 abr, 2019

Flutter – Primeiro contato e impressões

100 visualizações
Publicidade

Neste artigo eu vou apresentar o Flutter e mostrar como configurar o seu ambiente para usá-lo na criação de aplicações mobile para iOS e Android.

Caso ainda não saiba, o Flutter é um framework para desenvolvimento mobile multiplataforma (iOS e Android) da Google, lançado em 2018 e usa a linguagem DART.

Veja detalhes no site oficial.

Instalando o Flutter

A instalação do Flutter é muito simples. Basta acessar o site https://flutter.dev/docs/get-started/install, escolher o sistema operacional, baixar e descompactar o pacote em uma pasta na sua máquina local. Vou instalar no Windows 10 e usar um dispositivo Android.

Requisitos mínimos exigidos:

  • Sistemas operacionais: Windows 7 SP1 ou posterior (64 bits)
  • Espaço em disco: 400 MB (não inclui espaço em disco para IDE/ferramentas)
  • Ferramentas: o Flutter depende das seguintes ferramentas estarem disponíveis em seu ambiente:

1. Windows PowerShell 5.0 ou mais recente (vem pré-instalado no Windows 10)

2. Git para Windows 2.x, para executar comandos git

Passo a passo

  • 1. Baixe o SDK Flutter mais atual. Em abril de 2019 é a versão 1.2.1
  • 2. Extraia o arquivo zip que você acabou de baixar em uma pasta na sua máquina local (evite instalar na pasta Arquivos de Programas). Eu criei um pasta c:\flutter e descompactei o pacote nesta pasta
  • 3. Localize o arquivo flutter_console.bat dentro do diretório flutter e inicie-o clicando duas vezes nele. Será aberta uma janela de comandos onde você poderá emitir comandos Flutter

É importante atualizar o PATH do seu ambiente para poder emitir comandos no prompt de comandos (cmd). Para isso, basta incluir o caminho onde você instalou o Flutter e a pasta bin na variável de ambiente PATH.

No meu caso ficou assim: c:\flutter\bin. Faça isso em Painel de Controle > Sistema > Editar variáveis de ambiente do sistema.

Verificando o seu ambiente

Agora que você configurou a variável de ambiente, vamos verificar se tudo está funcionando bem e se o comando flutter é reconhecido pelo prompt de comando.

Abra uma janela de prompt de comandos e digite o comando: flutter doctor e pressione Enter.

Você verá um relatório completo da instalação do SDK do Flutter em sua máquina, indicando o que pode estar faltando.

Observação: o DART SDK (DART é a linguagem de programação oficial para Flutter) é fornecido com o Flutter, você não precisa instalá-lo separadamente.

Você vai precisar ter no seu ambiente o SDK do Android instalado – isso é obrigatório.

Se você quiser usar o Android Studio como editor, vai ter que instalar também. Eu vou usar o Visual Studio Code e por isso não preciso dessa ferramenta.

Para poder usar o Visual Studio Code com o Flutter você tem que instalar o plugin Flutter no VS Code:

Outro requisito é possuir um dispositivo Android ou iOS para testar. No meu ambiente eu utilizo o Genymotion, mas você pode baixar um dispositivo Android a seu gosto.

Assim, com o Flutter instalado e tendo o Visual Studio Code e o Genymotion instalados, estou pronto para usar o Flutter.

Criando seu primeiro aplicativo Flutter

Abra o Visual Studio Code, e a seguir abra a paleta de comandos teclando Ctrl + Shift + P. Feito isso, digite Flutter para ver os comandos disponíveis e clique em New Project:

Informe o nome do projeto (somente minúsculas) que deseja criar e tecle Enter:

A seguir, selecione uma pasta onde o projeto vai ser criado.

Após alguns instantes você verá o projeto sendo criado e exibido no VS Code na pasta indicada:

Na pasta lib do projeto está o arquivo main.dart se encontra o código do projeto.

Para executar o projeto basta pressionar F5, ou, se quiser executar o projeto na linha de comando, abra um terminal de comandos e posicione-se na pasta raiz do projeto que deseja executar e digite o comando:

flutter run -d all

Antes de executar é bom verificar se você tem um dispositivo pronto para ser usado.

Abra a paleta de comandos, digite “Flutter“, e a seguir selecione a opção “Select a device“.

Será aberta uma janela exibindo os dispositivos Android disponíveis. Basta selecionar o desejado.

Pressione F5 para executar, e depois de alguns segundos:

Voilà! Seu primeiro aplicativo Flutter criado em tempo recorde.

Conclusão

Gostei do Flutter pela simplicidade e facilidade de configuração e utilização. Principalmente porque ele possui um Hot Reload que permite atualizar o código e ver o resultado em tempo real no emulador.

Embora eu não seja um usuário de React Native, achei mais simples usar o Flutter em um primeiro contato.

Percebi também que a curva de aprendizado pode ser um tanto íngreme se eu quiser tentar escalar a montanha em linha reta. Creio que o caminho deve ser mais fácil se dermos passos pequenos e seguros em cada etapa.

Em outro artigo volto a falar mais do Flutter.

Até mais!