Marketing Digital

8 jan, 2015

A grande lista de dicas e truques de SEO para usar no HTTPS de seu site – Parte 01

100 visualizações
Publicidade

É raro o Google revelar qualquer um de seus critérios de classificação reais, por isso foi com grande surpresa que foi recebida a notícia de que o Google iria passar a aceitar sites que estivessem por dentro do protocolo de criptografia HTTPS em seus resultados de busca.

O protocolo HTTPS não funciona exatamente igual a outros fatores de classificação. Sua execução requer complexidade, riscos e custos. Webmasters equilibram isso com benefícios que incluem o aumento da segurança, melhores dados de referência, e um possível impulso no ranking.

Os esforços do Google para adoção HTTPS parecem estar funcionando. Uma recente pesquisa da Moz revelou que 24% dos webmasters pretendem fazer a troca.

https-1

SEO: vantagens de mudar para HTTPS

Além da segurança oferecida pelo protocolo HTTPS (que discutiremos a seguir) há benefícios adicionais que os profissionais de marketing devem aproveitar.

1. Mais de dados de referência

Sempre que o tráfego passa de um um site HTTPS seguro para um site HTTP não seguro, os dados de referência são perdidos. Esse tráfego surge em seu relatório do analytics como “diretos”. Esse é um problema porque você não sabe de onde o tráfego realmente vem.

Se você usar o protocolo HTTP, o tráfego de sites como Hacker News será exibido como “direto”, porque o site Hacker News usa HTTPS.

Felizmente, há uma solução simples: quando o tráfego passar para um site HTTPS, as informações relacionadas à referência segura será preservada. Isso é válido se o site original usar HTTP ou HTTPS.

À medida que mais e mais sites fizerem a troca, isso se tornará cada vez mais importante.

2. HTTPS como um impulso no ranking

Por um lado, o Google confirmou que o impulso ranking de sites com protocolo HTTPS existirá. Por outro lado, com mais de 200 tipos de ranking, é provável que você veja o efeito de qualquer influência de classificação silenciosamente.

De fato, um estudo recente da Metrics mostrou que não há nenhuma vantagem detectável para sites usando HTTPS.

Como a maioria dos sinais de classificação, é muito difícil isolar um valor por conta própria.

Na verdade, não espere que a mudança para HTTPS atue como uma bala de prata. Se os rankings são sua única preocupação, há provavelmente dezenas de coisas que você pode fazer, que terão um impacto maior. Aqui estão algumas:

<>

14 atividades SEO mais impactantes do que utilizar HTTPS:

  1. Atrair visitas através de links (link building)
  2. Análise da concorrência
  3. Melhorar as meta tags sociais
  4. Reduzir erros de rastreamento
  5. Correção de conteúdo duplicado
  6. Realizar uma auditoria do SEO
  7. Otimizar a velocidade dos resultados
  8. Otimização local
  9. Segmentação internacional
  10. Criar conteúdo de qualidade
  11. Palavras-chave de pesquisa relevantes
  12. Atualize seu conteúdo
  13. Melhore os links internos
  14. Otimização de páginas

SEO fora do site – Técnico – Localização – SEO em páginas

<>

3. Segurança e privacidade

Muitas pessoas argumentam que o protocolo HTTPS só fornece uma vantagem se o seu site utilizar senhas sensíveis. Isso não é exatamente verdade. Mesmo sites de conteúdo comum podem se beneficiar da criptografia HTTPS/SSL.

O protocolo HTTPS adiciona segurança de várias maneiras:

  • Verifica se o site é realmente quem diz ser (e não um clone).
  • Impede violações do tipo Man-in the-middle, tornando seu site mais seguro para os visitantes.
  • Criptografa todas as comunicações, incluindo URLs, e protege dados como histórico de navegação, dados de acesso e de cartão de crédito.

Meu conselho é: faça a mudança para o protocolo HTTPS se isso for razoável para o seu negócio. Segurança e confiança adicionam pequenos ganhos ao ranking e vale a pena o esforço, se necessário.

Desafios para superar com HTTPS

1. Erros acontecem

Mover todo o seu site para o protocolo HTTPS requer muita atenção. É fácil esquecer detalhes importantes.

  • É necessário bloquear URLs importantes no arquivo robots.txt?
  • Você apontou suas tags canônicas na URL nova?
  • Seu site está causando avisos no navegador exibindo mensagens que assustam as pessoas ao entrar em seu site?

Embora raros, esses problemas acontecem. A Moz falou reservadamente com webmasters que viram ambos os rankings e conversões despencarem após a implementação do HTTPS.

Na maioria dos casos, a solução é simples, mas cuidado com os riscos.

2. Questões de velocidade

Como o HTTPS requer comunicação extra e troca de dados entre os servidores, ele tem o potencial de tornar seu site inacessível – especialmente em sites mais lentos.

Adicione a isso o fato de que a velocidade é em si um fator de ranqueamento, especialmente no celular.

A boa notícia é que, se você seguir as melhores práticas, seu site deve ser rápido o suficiente para lidar com o HTTPS. Novas tecnologias amigas do HTTPS como SPDY lhe oferecem a oportunidade de acelerar seu website mais do que nunca.

3. Custos

Muitos webmasters pagam entre US$ 100 e US$ 200 por ano em certificados SSL. Essa é uma quantidade significativa para pequenos sites. É também uma barreira com que a maioria dos spammers não vai se preocupar em ultrapassar.

Por outro lado, é completamente possível mudar para HTTPS gratuitamente.

4. Nem tudo está pronto para HTTPS

Às vezes, as coisas não funcionam muito bem com HTTPS. Aplicativos web mais antigos podem ter problemas com URLs baseadas no protocolo HTTPS. Felizmente, a Moz atualizou a ferramenta Openbrir Site Explorer este ano.

Se você executar o AdSense, poderá ver seus ganhos caírem significativamente, assim que o Google restringir os seus anúncios para aqueles sites que são adeptos do SSL.

Mesmo as próprias ferramentas para webmasters do Google ainda não suportam a migração para o HTTPS. O mundo pode estar se movendo em direção à criptografia 100% SSL mas não está preparado para as dores desse crescimento.

Crescente número de sites usando HTTPS

Montes e montes de sites usam HTTPS hoje, mas a maioria restringe seu uso a checkouts de carrinhos de compras e páginas de registro de usuários.

Pouquíssimos sites usam HTTPS no site inteiro.

De acordo com as últimas estatísticas da BuiltWith, apenas 4,2% dos top 10 mil sites redirecionam os usuários para a camada SSL/HTTPS por padrão. Enquanto esse número parece pequeno, o percentual cai para 1,9% para os top 1 milhão sites.

https-2

Esse número é suscetível de aumentar em um futuro muito próximo, à medida que mais sites passem a adotar o HTTPS.

***

Na próxima parte, veremos melhores práticas, certificações, contadores de redes sociais, entre outros.

***

Este artigo é uma republicação feita com permissão. Moz não tem qualquer afiliação com este site. O original está em http://moz.com/blog/seo-tips-https-ssl