Desenvolvimento

27 set, 2017

PWA (Progressive Web Apps) e o mínimo que você precisa saber a respeito

100 visualizações
Publicidade

Profissionais de marketing e tecnologia precisam conhecer sobre PWA ou Progressive Web Apps. Você já domina o assunto?

PWA ou Progressive Web Apps é o tema da vez nas rodas e bate-papos de tecnologia e marketing nos últimos tempos. Para ficar inteirado e se envolver no assunto, você precisa saber o mínimo a respeito.

Mas “saber o mínimo a respeito” é pouco, você precisa se aprofundar. PWA será parte integrante e uma commoditie, assim como foi com o Design Responsivo, em seus projetos digitais.

A busca pelo termo “Progressive Web Apps” vem ganhando cada vez mais consultas. Abaixo, um gráfico dessa tendência no Google Trends:

O que é PWA

Progressive Web Apps está ligado intimamente à experiência do usuário para um alcance maior e melhor das possibilidades da web. A presença mobile em nossas vidas é cada vez mais comum e acelerada, e no Brasil isso é bem expressivo.

PWA, além de ter a experiência do usuário como foco central, é baseada em três pilares:

  1. Confiável
  2. Rápido
  3. Atraente

Sobre ser confiável

Uma aplicação web – leia-se blog/site/portal – confiável, é aquela em que você sempre pode contar, mesmo quando não há conexão com a internet.

Para que tenhamos essa confiança e garantia, é utilizado um proxy escrito em JavaScript, que roda do lado do cliente e que é responsável por controlar o cachê e as requisições do seu navegador de internet.

Com o PWA, recursos chaves são pré-cacheados e isso elimina a dependência de rede disponível para seu carregamento. Com isso, seus usuários terão uma experiência de carregamento instantâneo e confiável.

Sobre ser rápido

Usuários de internet são ansiosos, não têm paciência e seu site precisa carregar rápido. Ponto.

Mas no conceito de Progressive Web Apps, a questão de ser rápido precisa ir além do carregamento. É necessário, também, uma resposta ágil às interações do usuário como animações e rolagens fluídas.

Ser rápido é ter um carregamento de página em até três segundos – 53% dos usuários abandonam as páginas após esse período – e também com interações fluídas, inteligentes e objetivas.

Sobre ser atraente

Quanto melhor a experiência, mais atraente serão as interfaces da sua aplicação.

O PWA transforma os sites em experiências muito próximas dos aplicativos mobile através de um arquivo chamado Web App Manifest, que fica hospedado junto ao seu site.

Esse arquivo define como o site será carregado. A aparência que terá, o botão a ser utilizado na tela inicial do celular do usuário e trata as notificações push.

Um aplicativo tradicional requer o seu download nas app stores. Com PWA, não precisamos dessas lojas e os sites se tornam instaláveis. Além disso, especificamos o ícone e a página a ser carregada quando o ícone for tocado.

Com Progressive Web Apps, temos o controle da aparência da interface, determinando a exibição em tela normal ou full screen, usar a orientação retrato ou paisagem e outras possibilidades.

Reengajar os usuários se faz necessário para que sua aplicação não seja parte das estatísticas dos Apps que são instalados apenas uma vez ou reinstalados quando surge a necessidade de uso. Para isso, o PWA lhe permite usar push notificações para facilitar o engajamento e uso constante.

Comparativo entre Website, Progressive Web App e Mobile App

Assim como a implementação do Design Responsivo virou uma commodite, a implementação do PWA também virará. Abaixo, uma tabela comparativa entre alguns recursos de websites convencionais, websites com Progressive Web App implementado e os tradicionais aplicativos mobile.

Recurso Website Progressive Web App Mobile App
Usar quando estiver offline Não Sim Sim
Precisa baixar em apps store Não Não Sim
Implementa Design Responsivo Sim Sim Sim
Indexável por mecanismos de busca Sim Sim Não
Notificações locais Não Sim Sim
Notificações Push Não Sim Sim
Precisa baixar para instalar Não Não Sim
Atualizações rápidas e on-demand Sim Sim Não

Você tem tido alguma experiência com o PWA? Se sim, compartilhe conosco.