APIs e Microsserviços

15 abr, 2019

TajMahal: Kaspersky revela que hackers usam nome de templo em espionagem cibernética

visualizações
Publicidade

Uma plataforma sofisticada de espionagem, ativa desde 2013, já conta com 80 módulos maliciosos. A infraestrutura é conhecida como TajMahal, em alusão ao gigantesco e suntuoso templo indiano.

A informação é da agência ComputerWorld, baseada em relatórios da Kaspersky Lab. Segundo a empresa de segurança, o esquema de ciberespionagem funciona com ameaças nunca vistas, que agem de maneira persistente e avançada.

Perigos da espionagem

Entre os perigos dessa espionagem sofisticada, está o roubo de informação em impressoras e dispositivos USB. Segundo a Kasperski, até agora a TajMahal teria feito como vítima uma embaixada na Ásia Central.

A empresa de segurança cibernética informou que essa embaixada (cujo país, não foi revelado), foi infectada em 2014. E a companhia destaca que muitas outras entidades podem ter sido afetadas.

A TajMahal foi Descoberta no final de 2018 pelos pesquisadores da Kaspersky e recebeu esse apelido por causa do nome do arquivo utilizado para extrair a informação roubada.