Marketing Digital

12 fev, 2014

3 erros que podem destruir sua performance no Facebook – e como evitá-los

2178 visualizações
Publicidade

Sempre me preocupei muito mais com resultados do que com algo que um dos mais sensacionais profissionais de marketing digital que conheço, Conrado Adolpho, chama de “EGOMÉTRICAS”. Egométricas podem ser definidas como:

“Métricas que dão orgulho, mas não pagam as contas”.

Esse é o tipo de métrica que sempre batalhei para as pessoas não focarem: número de fãs é a principal. Sim, o número de fãs em uma página é algo importante, mas sozinho não paga as contas. Além disso, sem algumas práticas simples, você será apenas um contador de números que não traduzem o sucesso de um negócio.

Por isso, sempre que você ver alguém batendo muito forte neste ponto, das duas uma:

  1. Essa pessoa não quer que você tenha um negócio de verdade, com métricas de verdade, com resultados de verdade;
  2. Essa pessoa não entende nada de mensuração de resultados, apenas da venda de uma ilusão de que com fãs você terá um negócio de sucesso.

Vá por mim! Milhares de pessoas já frequentaram meus cursos e posso garantir, que as que entenderam a desimportância de contar apenas fãs, conseguiram elevar seus negócios do patamar do “ganhar dinheiro”, para “um negócio lucrativo e que rende muito mais dinheiro”. Por isso escrevi um e-book gratuito para mostrar a importância dos clientes (que você pode baixá-lo aqui).

Bem, mas o objetivo deste texto, além de te apresentar as “egométricas”, é mostrar ações simples que podem destruir a performance da sua página no Facebook.

Não cuidar do visual

Pense comigo: se uma imagem vale mais do que mil palavras, porque você insiste em postar imagens mal feitas no Facebook?! Usar muitos elementos, muita informação e pouca qualidade podem causar uma má impressão e descredibilidade para sua marca. Cuide disso!

As duas imagens a seguir mostram exemplos, que nem todos prestam atenção e saem colocando imagens sem se preocupar com as medidas.

Tabela-zoada

Um é um post de um jornal local que, sim, transmite a informação. Mas, em minha opinião, poderia ter um pouco mais de cuidado.

Polishop-2014-02-03-18-15-22-1024x459

Outro exemplo é de uma página com imagem de capa fora do tamanho correto (850 x 315) e a imagem de perfil (180×180) idem.

Como evitar #ficadica

  1. Use sempre o tamanho correto das imagens. Aqui você encontra um guia completíssimo dos tamanhos de imagens nas mídias sociais;
  2. Use o Word, Powerpoint… Todo mundo usa esses programas. Neles é possível criar tabelas e imagens mais “bonitinhas” e salvar como imagem. Basta criar uma imagem, clicar com o botão direito sobre ela e escolher “Salvar como imagem”;
  3. Você sabia que salvar as imagens no formato PNG mantém a qualidade da imagem original? O Facebook reduz a qualidade das imagens postadas, mas em PNG a perda é muito menor.

Não queime seu filme

Falei no início da desimportância das “egométricas”. Por isso, não fique pedindo para qualquer coisa que se mova curtir sua página. Foco! Foco em pessoas com potencial para se tornarem seus clientes. Mas você pode me perguntar: “Camila, é uma ‘chance’ de mais pessoas conhecerem minha empresa”. Claro que é, mas você também tem uma grande ‘chance’ de ser visto como chato. Use outras formas de atrair os clientes corretos.

Camila-Porto-Photos-from-Camila-Portos-post-in-Curso-de-Facebook-2014-02-03-18-30-27-1024x575

Como evitar #ficadica

Defina seu público-alvo. Uma frase que uso muito no meu curso Facebook Ads é:

“Hoje as empresas são mais culpadas pela falta de segmentação do que pelo excesso de segmentação. Imaginam para suas ofertas mais clientes com grande potencial de compra do que realmente existentes no mercado. O antídoto é dividir o mercado em vários níveis de potencial”, Philip Kotler – Marketing de A a Z.

  1. Preparei uma tabela que você pode baixar gratuitamente. Nela te ajudo a definir seu público e sua proposta de valor. Assim, você pode mostrar seu produto, o que ele tem de legal e, o principal, para quem quer comprá-lo. Esqueça do “Marketing de ‘rede de arrasto’”, ou seja, jogar uma rede de pesca, varrer o fundo do mar, capturar centenas de peixes para encontrar só um punhado de camarão.

Não ter chamada para ação

Um erro muito comum de quem gerencia uma página no Facebook (#vouconfessarque eu também erro aqui) é não ter uma chamada para ação em cada post. O fato é que você precisa usar sempre um CTA (Call To Action) em suas postagens. Seja para as pessoas curtirem, marcarem amigos, compartilharem ou visitarem seu site para comprar algo ou ler um post em seu blog.

Como evitar #ficadica

Assim como escovar os dentes e tomar banho são hábitos, habitue-se a inserir chamadas para ação em seus posts. Pense nisso como se fosse um convite. Imagine o diálogo:

-Hey! Vamos à minha casa comer uma pizza?

– Claro! Vamos, sim.

– Então, vamos agora!

Imagine outro diálogo

– Hey! Vamos à minha casa comer uma pizza?

– Claro! Vamos, sim.

-…

É importante reforçar o convite, motivar a pessoa a ir até “sua casa” (apesar de muitos nem precisarem dessa motivação). Grandes lojas sempre usam CTA em suas publicações. No exemplo abaixo, da Centauro, há várias chamadas que chamam a atenção e à ação. Sinalizei a “oferta especial”, criando a exclusividade e uma vantagem clara de ver aquele anúncio no Facebook. A segunda é o Aproveite e, para dar mais veemência a oferta um imperdível. É bem básico, mas muitos não fazem isso. Aí a “conversa” fica sem um final ou um convite.

Facebook-2014-02-03-18-40-08

Qual a sua #ficadica?

Sinceramente, há muito mais para falar sobre erros comuns. Por isso, deixe a sua #ficadica nos comentários. Vou adorar fazer uma segunda lista com 500 erros que podem destruir a performance de uma empresa no Facebook.