/Desenvolvimento

voltar
/Desenvolvimento

DatabaseCast #33: Ensinando e aprendendo OLAP

PorDatabaseCast em

VitrineDatabaseCast33

Olá, pessoal. Neste episódio do DatabaseCast, o podcast brasileiro sobre banco de dados, Mauro Pichiliani e Wagner Crivelini recebem o convidado Fat Frog do Pó de cash para uma aula sobre OLAP.

Neste episódio você vai saber como analisar os dados de vendas de camisetas, o que tem em uma festa da uva, o que são tabelas fato, dimensões, medidas, hierarquias, modelo estrela e floco de neve. Vai saber também o que fazer em uma reunião com o presidente e como imaginar algo com mais de quatro dimensões.

Não deixe de nos incentivar digitando o seu comentário no final deste artigo, mandando e-mail para  databasecast@gmail.com, seguindo o nosso twitter @databasecast, vendo informações de bastidores no nosso Tumblr e curtindo a nossa página no Facebook. O DatabaseCast pode ser acompanhado no iMasters e também:

Clique aqui para obter o endereço do feed RSS e assinar o Databasecast

Veja no gráfico abaixo a duração e os tempos aproximados de início e fim de cada bloco:

GraficoTamanhoDatabaseCastEpisodio33 Veja na tag cloud abaixo a contagem das palavras mais usadas nos emails, comentários e tweets do episódio anterior:

TagCloudEp32

Links do episódio:

Download

  • Clique aqui para fazer o downlaod do arquivo zipado

Deixe um comentário! 31

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

    1. Adorei este podcast,na realidade não tem um ruim rs, aprendi muito com vcs dois que “conhecem pouco sobre o assunto” e o convidado Fat Frog .
      Confesso que já estou pesquisando mas sobre o assunto na internet, não o que vcs fazem mas cada episódio que ouço fico com sede de conhecimento.
      Parabéns pelo trabalho,pela vontade de ensinar e compartilhar conhecimentos com todos.

  1. Sou suspeito para elogiar este episódio porque gosto muito de assuntos relacionados Olap, “respiro” BI no meu dia a dia, então a nota é 10. Parabéns para o Wagner, Mauro e ao convidado deste episódio, Fat Frog.

  2. Olá pessoal, ótimo episódio acabei de escutar ele na minha viagem de 900km e aproveitei pra colocar alguns episódios em dia. Mais esses de OLAP foi bom de mais ampliou varias ideias sobre melhorar o meu sistema e a soluções para os meus clientes. Até meu velho (Pai) que é dos conservadores gosto do episódio. Valeu Mauro e Vagner até a próxima e torcendo para que faça o episodio sobre Firebird

  3. Para o usuário tudo fica mais fácil,pois é bem fácil arrastar campo de um lado para o outro ,agora no lado negro da força o buraco é mais embaixo quem já escreveu query com mais 100 linhas com 20 ou 30 tabelas se relacionando vai se identificar.OLAP parece moedor de cana ,você coloca a cana e na frente sai o caldo ,basta colocar o gelo e beber.

    1. Parabéns Adriano, nunca tinha ouvido esta analogia de OLAP com um moedor de cana! Será que isso faz de nós DBAs o feirante que coloca a cana no modedor???

  4. Parabéns senhores pelo ótimo Cast! Eu acho incrível a capacidade de didática que vocês possuem, seja qual for o tema. Eu trabalhei em um projeto de um DM de 7 TB com uma tabela fato particionada por mês com 250 GB por partição, foi um desafio muito divertido que me ensinou muita coisa sobre a tecnologia e os conceitos de OLAP. É um mundo muito diferente dos OLTPs mas com certeza não menos interessante. Abraços.

  5. Olá Pessoal Gostei muito desse episódio, Wagner Parabéns!
    uma unica pergunta, se eu disponibilizar para o usuário um software onde ele possa montar suas rotinas de consultas, usando o cudo e modificando as dimensões de acordo com oque deseja isso é OLAP ?

    1. Jandelson, a coisa não é tão simples. OLAP oferece uma versatilidade enorme, mas o limite desta versatilidade é a estrutura do cubo.
      Veja só, quase tudo pode mudar: a cara dos vários relatórios q buscam dados no cubo, os dados q estao no cubo e os elementos das dimensoes. Exemplo: eu posso carregar novos dados no cubo todos os dias e ao mesmo tempo estarei incluindo 1 novo elemento na dimensao DATA, ou seja, o dia de ontem.
      Mas nao é simples pro usuario mudar os possíveis critérios de análise dos dados.
      Digamos q vc definiu um cubo q mostra datas detalhadas por dia ou por més. Vc PREVIU isso e deixou o usuário brincar com a estrutura q VOCÊ criou.
      Se o usuårio resolver q quer analisar dados por SEMANAS ao invés de MESES, vc terá q mudar a estrutura da dimensão data, criando uma nova HIERARQUIA onde os dias sO agrupados em SEMANAS.
      OBS: vc pode optar por manter S 2 hierarquias denrro da dimensao DATA: 1 agrulando diasem MESES e outra agrupando em SEMANAS
      Espero q tenha ficado mais claro
      Valeu

  6. Wagner ,parabéns pelo livro acabei de baixar ,excelente ,vejo que está seguindo os passos do Mestre Ralph Kimball ,muito obrigado vou ler.

  7. Parabens pelo ótimo podcast, Mauro Pichiliani e Wagner Crivelini. Ficou bem didático mesmo para qualquer leigo no assunto sair entendendo e curioso pra começar a estudar! Suponho que os ouvintes em sua maioria são da área, por isso acho que poderia ter decido mais o nível, falando mais sobre aquitetura, BSC, SCD, ferramentas e tendências, mas com certeza seriam umas 10 horas de podcast! hahah
    Sugestão para o próximo: Big Data! =D

  8. Um dos melhores episódios que ouvi.
    Bem didático, ótima participação do convidado.
    Acredito que deva ser ouvido não somente por profissionais da área de TI, mas também por profissionais da área administrativa e gerencial, que muitas vezes não sabem que esse tipo de ferramenta existe e o poder que ela tem para ajudar na tomada de decisão.
    Parabéns a todos, bate papo bem encaminhado e bem esclarecedor.

  9. Olá gente! Esse episódio não está aparecendo no feed, apenas avisando. E mais uma vez, parabéns pelos excelentes episódios, cada um melhor que o outro!

leia mais