IoT e Makers

15 jul, 2015

Hack ‘n’ Cast – Projeto MOD

100 visualizações
Publicidade

Todo músico que entende um pouco de tecnologia, já se irritou com a necessidade de comprar diversos hardwares para melhorar o som produzido pelo seu instrumento. Mas e se existisse um hardware único que pudesse programado e atualizado de forma a atender todas as suas necessidades? Então, agora ele existe…

De forma sucinta, o projeto MOD é um processador de sons digitais 100% customizável, com suporte a diversos instrumentos (não somente instrumentos de corda) e foi idealizado pelo brasileiro Gianfranco Ceccolini. Atualmente, o Projeto MOD roda sobreGNU/Linux (Kernel RT) e está em fase de pré-venda no site do projeto pelo valor de U$349 (mais frete). Veja alguns vídeos de demonstração na seção de vídeos do Portal MOD e na página do Kickstarter.

Prestem muita atenção nas vírgulas sonoras e viradas deste episódio, pois todas foram feitas por usuários do MOD.

v0.14-cover-widePara não perder nenhum episódio, siga-nos nas redes sociais (Twitter e Facebook) ou inscreva-se (Feed, Podflix, iTunes e Pocket Casts). Você quer colaborar com o Hack ‘n’ Cast? Sugira um tema, nos ajude a produzir uma pauta ou participe conosco! Basta entrar em contato por e-mail, Facebook ou Twitter. E agora temos a nossa lista de discussão no Google Groups!

Tá mas e daí?

Claro que ao primeiro ver, esse projeto pode não parecer grande coisa, mas vamos explicar melhor… Imagine um “pedalzinho” (similar aos pedais de efeitos de guitarra que você está acostumado a ver), mas que por dentro funciona como diversos pedais intercomunicados da maneira que você quiser. Não entendeu? Veja a imagem abaixo:

conexoes-mod

Impressionado? Mas isso não é tudo! Agora imagine que cada “plugin” (nome dado a cada “caixinha” de efeitos/distorções) pode ser atualizado ou instalado via Internet. Melhora ainda, você pode programar seus próprios plugins! E no final, ainda temos a característica social. Cada plugin que você escreve, ou pedalboard que você monta, pode ser compartilhado com a comunidade e instalado em um único clique. Veja esse link para ver os diversos pedalboards compartilhados atualmente e este link para os diversos plugins existentes.

Não satisfeito? Então vou jogar a pá de cal em todos os outros pedais/pedaleiras existentes. O Projeto MOD roda sobre GNU/Linux (mais especificamente o Arch Linux), utiliza como servidor de apresentação o NGINX e como servidor de aplicação o Tornado (Python). O MOD visa ser a última pedaleira que você precisará comprar, pois todas as novas funcionalidades (efeitos, distorções etc) serão entregues via atualização de software (inclusive de maneira social) e quando dá a necessidade de upgrade de hardware, todo o projeto elétrico do projeto MOD foi feito pensando em possuir partes intercambiáveis. Além disso, uma das premissas do Projeto MOD é rodar 100% sobre hardware aberto e utilizar apenas software livre.

Para empolgar, que tal um vídeozinho?

História

A trajetória do MOD começou em 2008. Movido pela insatisfação com os pedais/pedaleiras existentes e pela imposição de upgrades quando precisa-se de novos efeitos, Gianfranco Ceccolini resolveu projetar uma pedaleira digital que desse mais liberdade para os músicos. Gian se associou à Angoera Sistemas Eletrônicos e ambos começaram a trabalhar no primeiro protótipo, baseado em umDSP.

Primeiro protótipo

A primeira tentativa de protótipo utilizou inicialmente como hardware base um SHARC da Analog Devices porém, após dificuldades com o uclinux, tomou-se a decisão de mudar o hardware base para Blackfin (também da Analog Devices). Entretanto, o Blackfin não suportava o ponto flutuante e não havia nada nativo que auxiliava a produção de efeitos sonoros.

mod-proto-01
Primeiro protótipo

O desenvolvimento seguiu em ritmo lento até 2010, quando o projeto foi contemplado pelo Programa Prime e o primeiro protótipo foi finalizado.

Segundo protótipo

Por influências do PureDyne, o time de desenvolvimento focou em trocar o DSP por uma arquitetura baseada em PC e GNU/Linux. Coincidentemente este foi o ano em que começou a surgir as placas Mini-ITX.

Segundo protótipo
Segundo protótipo

Com as mudança de arquitetura (DSP para x86) e de software (controlador para sistema operacional) as possibilidades se tornaram infinitas e o projeto deixou de ser um simples pedal para ser uma pedaleira, ou seja, uma grafo de efeitos interconectados.

No início de 2012, já com uma nova versão do protótipo funcionando, o Hacklab, empresa de desenvolvimento de software, com vasta experiência em desenvolvimento web e software livre, juntou-se à empreitada. Nasceram a interface de construção de pedaleiras, o MOD Social e o MOD Cloud.

Neste protótipo ainda era utilizado uma conexão USB Serial para realizar a interface de configuração da pedaleira. Posteriormente, a conexão USB Serial foi trocada para rede TCP/IP e com o auxílio do Hacklab foi criada uma nova interface mais amigável, visualmente agradável e bem executada, além de estar disponível para acesso via todos os tipos de dispositivos que possuem um navegador baseado em Webkit. Após algumas melhorias, surgiu o “primeiro” produto, o MOD Quadra.

MOD quadra

O MOD Quadra surgiu em 2013 e no mês de setembro foi lançado oficialmente durante a ExpoMusic Brasil. A repercussão foi excelente, centenas de curiosos, jornalistas e músicos passaram pelo estande do MOD e ficaram muito entusiasmados com o que viram. Em outubro do mesmo ano, o MOD Quadra começou a ser comercializado e o que era uma ideia virou, finalmente, um produto!

Projeto MOD Quadra
Projeto MOD Quadra

Créditos das viradas e vírgulas sonoras

Todas as vírgulas sonoras e viradas utilizadas nesse episódios foram obtidas no site do portal MOD (MOD Social) sob a licença Creative Commons.