.NET

.NET

Command Line Interface Tools em projetos .NET Core

26 jun, 2018
Publicidade

O que é o .NET Core

Se você ainda não se atualizou sobre o assunto, o .NET Core é uma plataforma de desenvolvimento de uso geral, mantida pela Microsoft e pela comunidade .NET no GitHub. Seu maior advento é a portabilidade que nós, desenvolvedores, teremos agora, sendo que os projetos podem ser criados para serem utilizados em Windows, Linux ou Mac; um sonho para a comunidade .NET.

Além de uma performance notoriamente superior ao que estamos acostumados com o .NET Full Framework, as seguintes características são as que melhor definem a plataforma:

  • Multiplataforma: conforme falamos anteriormente, isso não era possível anteriormente devido ao fato de alta compatibilidade ao Windows na versão do Full Framework
  • Código fonte aberto: como vimos, todo código fonte é mantido também pela comunidade através do GitHub
  • Suporte da própria Microsoft: ter o suporte de uma gigante de tecnologia é realmente algo considerável na escolha de um framework
  • Ferramentas de linha de comando: os programadores da plataforma .NET (em sua maioria) não eram muito acostumados com linhas de comando, sendo características de plataformas/frameworks open source e essas ferramentas vieram pra ficar no mundo .NET com o .NET Core

Ferramentas de linha de comando

Mesmo sendo novidade utilizar linhas de comandos para alguns desenvolvedores .NET, elas são extremamente poderosas e todo desenvolvedor deveria começar a olhar com mais carinho para essas ferramentas de linha de comando.

O desinteresse não surgiu por acaso, mas sim porque esses mesmos programadores estavam acostumados com aplicativos empresariais que eram conhecidos nos velhos tempos pelo famoso “drag-and-drop” (arrastar e soltar), originários do lendário VB6.

Porém, os tempos mudaram! Você também precisa mudar.

Mas afinal, o que são ferramentas de linha de comando?

De acordo com a própria Microsoft, o .NET Core CLI (command-line interface) é uma ferramenta multi-plataforma para criar aplicações .NET. O CLI é essencialmente utilizado por IDEs, editores e orquestradores de builds.

Após instalado o .NET Core, para saber se você tem o CLI instalado, basta abrir um prompt de comando e digitar “dotnet”.

A sintaxe dos comandos é fácil de usar, pois são divididas em três partes, sendo:

  • dotnet (o “executador”)
  • O “comando”
  • Os argumentos/opções

Por exemplo:

Dotnet (executador) new (comando) console (argumento) –lang (opções) C#

Se você não tem o .NET Core instalado em sua máquina, o mesmo pode ser obtido aqui.

Essas informações podem ser obtidas verificando a lista de comandos disponíveis, bastando digitar dotnet help” no console.

Criando um projeto

Selecione uma pasta de sua preferência e crie uma pasta com o nome SampleNetCore. Dentro da pasta, vamos criar um projeto .NET Core MVC. Para isso, digite: dotnet new mvc.

Esse comando vai iniciar e criar um projeto MVC (Model View Controller):

Restaurando dependências

Utilizando a IDE Visual Studio, normalmente precisamos restaurar as dependências do projeto, via Nugget, por exemplo. Essa mesma característica existe no .NET Core, utilizando o command line dotnet restore.

Basicamente, o que acontece é que o CLI executa o Nuget.exe para restaurar suas dependências.

Clean e Build

Com os pacotes restaurados, podemos executar o clean também, usando o comando “dotnet clean”. O comportamento é o mesmo do Visual Studio tradicional, onde você limpa tudo dentro da pasta Bin.

O build por sua vez é representado pelo comando dotnet build.

Perceba que não estamos fazendo nada de diferente do que você já faz pelo Visual Studio tradicionalmente. E para finalizar, o comando “dotnet run” inicia sua aplicação, se não houver erros de compilação.

Conclusão

Nesse artigo pudemos analisar como utilizar a ferramenta de linha de comando, o famoso CLI. Muitos desenvolvedores .NET ainda não se aventuram com linhas de comando. Essa prática auxilia também em automatizações de builds automatizados, CI (Continuous Integration) e CD (Continuous Delivery), por isso, pesquise mais sobre; vale a pena!

Fontes

Guia do .NET Core no site da Microsoft: