Carreira Dev

1 mai, 2019

The Velopers #34 – Elton Minetto

100 visualizações
Publicidade

No The Velopers #34, o Community Manager do iMasters, Rodriho Pokemão, conversou com um dos profissionais mais respeitados do ecossistema de desenvolvimento de software, Elton Minetto. O bate-papo tratou da evolução da tecnologia, sobre carreiras, desafios e futuro.

A seguir, você lê parte do bate-papo transcrito com Minetto. Mas se quiser assistir à entrevista completa, basta acessar o link do canal do The Velopers no Youtube, no final da pagina. Elton Minetto é CTO da Codenation, Software developer, speaker e open source evangelist. Além disso, é tech leader e Editor of Coderockr WayDeployASemanaPHP, and 26 bandas para a Alice

Minetto é autor dos livros: Frameworks para Desenvolvimento em PHP , Grid Computing in Research and EducationZend Framework na práticaZend Framework 2 na práticaIniciando com o Zend Framework 2 e Doctrine na prática.

O Bate-papo

Pokemao – Minetto, obrigado por ter vindo. Como você começou a programar?

Minetto – “Cara, eu sou velho ‘pra caramba’. Comecei a programar muito tempo atrás. Meu primeiro computador foi com 17 anos de idade. E a primeira lembrança que eu tenho é de hackear o executável do [jogo] Sin City para conseguir dinheiro infinito.”

“Quando eu vi que dava para fazer, eu falei ‘é isso que eu quero para minha vida’. Depois, com 16, 17 anos, eu fiz o vestibular para computação. Entrei e comecei a ser estagiário na faculdade, na mesma semana. Fui estagiário em laboratório de informática, em redes, suporte, tomei choque ‘pra caramba’, arrumei bolinha de mouse, desmontei e montei impressora… “

“E aí, abriu um estágio de programação. Comecei a programar em Cobol e, depois, PHP. Isso era 1999 e, de lá para cá, eu não parei mais. É a coisa que eu mais curto fazer quando estou ‘vestido’.”

Nascimento da internet

Pokemão – Nessa época, a web no Brasil estava, praticamente, nascendo. Como foi para você, ver esse nascimento. O que você lembra dessa ápoca?

Minetto – “Em 1998, 1999, tinha laboratório de informática na faculdade, com internet. Era uma novidade e a galera vinha para acessar a internet, para acessar o chat do UOL. Era uma revolução, no começo. A internet era só visualizar coisas. Depois, começou a virar uma plataforma, no ano 2000. Eu tenho 40 anos e trabalho há um pouco mais de 20 nessa área.” 

“Então, foi legal ver que as coisas foram evoluindo muito rápido. A internet era discada e, depois, melhorou bastante. A internet migrou dessa coisa linda de ver fotos para uma plataforma que a gente tem hoje.”

Imagem da página de Elton Minetto no Medium.

Comunidade

Pokemao – Cara, você foi uma das primeiras pessoas a entrar em alguma comunidade de desenvolvimento no Brasil, exclusivamente de PHP. Como foi na época tentar tocar essa iniciativa?

Minetto – “Eu tava em Chapecó, interior de Santa Catarina, e um colega de Joinville tinha escrito um livro sobre Java e eu tinha escrito um livro sobre PHP pela mesma editora. Ele me mandou um e-mail, dizendo que tinha visto o meu livro, disse que gostava do assunto também e propôs criar um grupo.”

“Eu, ele e mais duas pessoas criamos o grupo PHP SC. Isso foi em 2007. No mesmo ano, a gente fez o primeiro PHP SC Conference, que continua até hoje. Já tinha, na época, o PHP SP. A minha carreira inteira é baseada em comunidade. O melhor investimento que eu fiz foi participar desses eventos.”

“Eu sempre tento participar dos eventos palestrando ou organizando. É um aprendizado muito bom. Quem puder participar, é uma experiência profissional muito legal. Você cresce como pessoa e como profissional, fora os contatos que você faz, que são incríveis. E você aprende muito sobre como gerenciar tempo e custo.”

Criar comunidade

Pokemao – As pessoas reclamam que não existe comunidade nas cidades delas. Eu moro no interior, você também. No interior é muito difícil. Qual você acha que é o primeiro passo que as pessoas têm que dar para criarem suas próprias comunidades?

Minetto – “A ideia é começar! Se são três pessoas, já vale. Começa pequeno e vai. É legal ter constância, a cada duas semanas, cada mês, cada dois meses. Assim, você começa a criar um ciclo. E as pessoas que vão, falam para outras, que falam para outras. Hoje em dia, você tem muito mais conectividade.”

“Você tem meetup, tem slack, tem telegram. Então, você consegue montar e juntar pessoas muito mais facilmente. Além de manter contato com elas depois. Hoje, os desafios são diferentes, porque tem muitos eventos, talvez seja difícil conseguir se organizar. Mas alguém tem que meter a cara e começar a fazer. Aí, as coisas começam a ganhar forma.”

“Entre todos que eu conheço, que organizaram algum evento ou grupo, ninguém diz que não valeu à pena. A gente já teve evento que foi preciso tirar dinheiro do bolso. Mas todos encaram isso como investimento. Esse investimento retorna, você consegue um emprego melhor. Consegue indicação para trabalho, consultoria. Vale à pena.”

Transição da linguagem

Pokemão – Outra coisa é que você, no Brasil, é um dos pioneiros a usar PHP. Você viu toda a transição da linguagem. E as pessoas continuam com preconceito, desde sempre.

Minetto – “No começo, não é que o PHP era tão ruim, mas é que o mundo era ruim. Você não tinha os conhecimentos que a gente tem hoje, como boas práticas e padrões. A internet estava se formando e o PHP cresceu junto com a internet. No começo, aquilo era o melhor que a gente sabia fazer.”

“O que eu consegui acompanhar é que a linguagem melhorou ‘pra caramba’ (da versão 4 para 5, da 5 para  7 – e melhorou tecnicamente) e as pessoas passaram a fazer muita diferença. A comunidade cresceu muito mais rápido que a linguagem. Você vê, hoje, pessoas da comunidade, que cresceram no PHP, trabalhando com outras linguagens, com arquitetura, dando aula…”

“Então, você vê que a comunidade cresceu muito mais rápido. Quem fala mal do PHP é porque é fácil falar mal. Elas falam mal com relação ao que era antes. Mas a linguagem melhorou muito, tanto em performance, quanto em feature e tecnicamente falando. Mas o que mais melhorou é a maturidade dos desenvolvedores.”

The Velopers #34

Assista à seguir ao bate-papo completo com Elton Minetto, no episódio The Velopers #34, no Youtube.