Carreira Dev

22 abr, 2020

Maratona virtual Mega Hack chega em sua segunda edição

100 visualizações
Publicidade

Com o distanciamento social, as competições virtuais se tornam cada vez mais populares entre os talentos da tecnologia, no mês de março diversas competições foram realizadas ao redor do mundo e muitas com foco em propor soluções para o covid 19

O Mega Hack já é conhecido como maior hackathon online do Brasil, a Competição é organizada pela Shawee e ainda em sua primeira edição teve a participação de mais de 3.000 participantes com representatividade de todos os estados brasileiros e participação internacional com brasileiros em mais de 30 países participando de forma remota.

Em sua primeira edição, a premiação foi de R$ 15.000 e o time ganhador trabalhou um desafio sobre
o futuro do entretenimento e ganhou com o aplicativo Gamify.

“A ideia é unir televisão, streaming e interatividade em uma plataforma que permite conectividade entre emissora e público, além de um novo canal de distribuição para anunciantes. Como? Através de interações e um sistema progressivo de pontos, competições e reconhecimento para todos aqueles que são fãs de carteirinha de televisão”, Reforça Rubens Souza, um dos integrantes do time ganhador.

Ter bons resultados nas competições também possibilita aos participantes destaque e conexões com as empresas desafiantes. A competição tem um ranking oficial chamado MegaRank e que já conta com mais de 10.000 competidores. Esse ranking garante destaque para as primeiras posições, como é o Caso da Nicolle Oliveira que ocupa a primeira posição entre todos os outros competidores e já participou de 7 competições.

“Costumamos atribuir o 1º lugar ao melhor, mas, para mim, esse 1º lugar no Mega Rank significa REPRESENTATIVIDADE. O Mega Rank foi criado pela Shawee e é formado por mais de 10 MIL profissionais com as skills de Desenvolvimento, Design, Business e Marketing que participam de hackathons, a fim de resolver problemas de empresas e da sociedade utilizando a tecnologia. Nos últimos meses participei de 7 hackathons e na maioria deles fui a única mulher na equipe. O que é confirmado pelo IBGE, que aponta que o mercado de tecnologia conta com apenas 20% de mulheres. Esse 1º lugar, em uma área predominantemente masculina, é uma conquista do empoderamento feminino na área tech. Espero que as mulheres se sintam REPRESENTADAS e principalmente INCENTIVADAS a participar cada vez mais desses espaços”, reforça Nicolle.

Para essa segunda edição, o Mega Hack espera novamente bater a marca de 3.000 participantes, mas dessa vez a premiação foi dobrada para R$ 30.000 e tem grandes marcas desafiantes nas áreas de e commerce, fintech, saúde e até mesmo o uso de blockchain.

Dobrar a premiação e melhorar a experiência foi possível graças à participação do Banco BMG que é o principal patrocinador desta edição e já tem agendado para o mês de maio uma competição exclusiva com os participantes que tiverem as melhores posições no ranking durante o mês de Abril.

Além desta, já está no calendário da organizadora mais 4 edições do Mega Hack e mais de 30 outras competições. Maratonas como essa têm se tornado estratégia para atração de talentos em tecnologia e ao mesmo tempo oferece aos competidores experiências práticas e construção de portfólio com problemas reais propostos por empresas de diversos segmentos.

As inscrições desta edição do Mega Hack estão abertas até 23:59 do dia 24/04 e são gratuitas para todos os participantes. Inscreva-se:  https://www.megahack.com.br/