Banco de Dados

19 abr, 2019

Query Store – Parte 02: você está utilizando o Query Store do SQL Server em produção?

100 visualizações
Publicidade

Fala, pessoal!

No começo do ano eu fiz uma pesquisa rápida nas redes sociais para saber como está a utilização do Query Store.

Segue o resultado da pesquisa:

Alguns números:

  • 40% dos que responderam utilizam o Query Store, e 60% ainda não
  • Das 40 pessoas que já usam o Query Store, 20% ainda têm medo de deixar ligado o tempo todo
  • De 60 pessoas que não usam o Query Store, 23% ainda têm medo de usar; 30% ainda não sabem o que ele faz, e 47% ainda não têm o SQL na empresa
  • De 60 pessoas que não usam, mais da metade tem a oportunidade de usar, mas não usam. Preciso ajudar essa galera!

Pra você que respondeu a pesquisa, segue algumas observações de acordo com cada resposta:

  • Sim, deixo habilitado (read_write) sempre no meu ambiente

Show. Espero que nesta série de artigos eu possa contribuir com algumas dicas pra você que já usa o Query Store. Já teve alguma experiência ruim ou muito boa com o Query Store? Deixe nos comentários! Será muito bom saber pelo que você já passou.

  • Sim, ligo e desligo a escrita (read_write) de vez em quando

Você já usa, mas ainda tem medo de manter o Query Store ligado o tempo todo. Também faço isso em alguns cenários, principalmente quando não estamos monitorando o ambiente de perto.

Espero que com essa série de artigos possamos ter mais segurança em habilitar o query store e mantê-lo por mais tempo, dependendo do seu ambiente. Se já teve uma experiência ruim, seu comentário será muito bem vindo.

  • Não, já tenho o SQL 2016 (ou superior), mas tenho medo de ter problemas de performance

Venha junto comigo nessa jornada de estudos e testes com o Query Store para ganhar mais confiança na feature e ver que ela pode facilitar bastante sua vida em problemas de performance.

  • Não, já tenho o SQL 2016 (ou superior), mas não sei o que é Query Store

Está no lugar certo! Siga o meu blog ou me acompanhe nas redes sociais para que possa aprender sobre essa feature e começar a utilizar no seu ambiente. O mais difícil você já tem, que é o SQL Server migrado para o 2016 ou superior.

  • Não, minha empresa ainda não tem nenhum SQL 2016 ou superior

Essa é a resposta mais triste. Além do Query Store que vai facilitar muito sua vida na análise de performance de um ambiente, o SQL 2016 foi um marco e trouxe muitas features (que antes só funcionavam na edição Enterprise) para a edição Standard.

Como um exemplo, migrando para essa versão você pode usar a compressão de dados no seu ambiente para melhorar o uso de memória e disco.

Nestes dois artigos abaixo falo sobre alguns benefícios de realizar essa migração:

Continue tentando convencer o chefe para fazer esse investimento. Se a sua empresa usa o SQL Server 2008, ele acaba o suporte no meio do ano. Esse foi o resultado dessa rápida pesquisa.

Não conseguiu responder a essa pesquisa, deixe um comentário neste artigo falando sobre como o Query Store já te ajudou ou contando porque você ainda não utiliza ele.

Espero que após a série de artigos que pretendo fazer eu possa realizar essa pesquisa novamente e ver um número maior de pessoas utilizando o Query Store com menos medo de ter problema.

É isso aí, pessoal! Até o próximo artigo da série sobre o Query Store.

Caso não tenha lido o artigo anterior:

Gostou da dica? Curta, comente e compartilhe com os coleguinhas.

Assine meu canal no YouTube , curta a página no Facebook e siga nosso perfil no Instagram para receber dicas de leitura e novidades sobre eventos sobre SQL Server.

Abraços!