Tecnologia

11 abr, 2017

Projeto constrói primeiro WikiLab de São Paulo

visualizações
Publicidade

Recentemente, o LabLivre – Laboratório de Tecnologias Livres – lançou o projeto de construção do WikiLab, que visa a fabricar e montar o espaço que será a casa do Laboratório de Tecnologias Livres da UFABC e da comunidade hacker do ABC. A criação do projeto, que é feito digitalmente, e a sua montagem do mesmo e todo o processo serão feitos de forma colaborativa e com fonte aberta, usando tecnologias maker.

Na prática, para isso acontecer, é necessário “imprimir o laboratório”, ou seja, a construção do laboratório utilizará chapas de madeira e uma máquina CNC para cortar e numerar as peças que serão necessárias para a construção. Em seguida, a própria equipe do LabLivre e quem estiver disposto a ajudar  encaixarão as peças desse enorme quebra-cabeças.

O WikiLab será utilizado como makerspace, laboratório acadêmico e um espaço aberto para todos que queiram transformar um projeto em realidade, usando tecnologias livres. Esta será a primeira wikihouse de São Paulo e a segunda do Brasil. “Todas as etapas da construção, assim como os problemas e soluções encontrados durante o desenvolvimento e implantação do projeto, serão compartilhados”, afirmou Carla Oliveira, mestranda do programa de PGCHS, na área de Comunicação e Redes, da UFABC, e participante do LabLivre.

Máquina CNC que será utilizada no projeto.

O projeto do WikiLab foi desenvolvido pela Uncreated.net, a partir do módulo “Wren” da wikihouse e da experiência de wikihouse feita na UFRJ em 2015. O Uncreated.net é um coletivo internacional de arquitetos baseado no Brasil que trabalha de forma colaborativa e aberta, usando tecnologias livres para produzir arquitetura aberta, acessível, barata e em sintonia com o meio ambiente e humano.

Para arrecadar fundos para construção do WikiLab, o LabLivre lançou uma campanha de financiamento coletivo no Catarse. Após a construção, todo o projeto usado para construir o WikiLab ficará online para quem quiser se apropriar. Ao ajudar, você também estará colaborando para que o projeto chegue a outras universidades e comunidades makers à procura de processos colaborativos de construção de baixo custo.

Para saber mais sobre o projeto e contribuir com a campanha, acesse este link.