Desenvolvimento

Desenvolvimento

Google vai lançar kits de desenvolvimento para Projeto Soli este ano

17 mar, 2017
Publicidade

O Google vai começar a enviar kits de desenvolvimento para o Projeto Soli, que engloba tecnologia de reconhecimento de gestos sem fio, ainda este ano.

O Projeto Soli traz um micro-radar de onda milimétrica que é capaz de detectar gestos muito sutis como aqueles que fazemos com os dedos e as mãos. Ele foi apresentado na Google I/O em 2015 e pode ser usado para jogar games usando apenas gestos em dispositivos móveis, computadores e eletrônicos.

Na prática, a tecnologia tem o potencial para livrar usuários de controles e dispositivos com fios. Seu maior impacto poderia estar na realidade aumentada. Afinal, quando utilizam headsets de realidade virtual, os usuários precisam segurar consoles, mas o Projeto Soli poderia mudar isso, permitindo que eles definam, por meio de gestos manuais, como eles circulam em um mundo virtual.

[awprm urls=https://imasters.com.br/noticia/nova-versao-do-google-app-engine-suporta-todas-as-linguagens-de-programacao/,https://imasters.com.br/noticia/google-lanca-curso-de-certificacao-em-android-para-brasileiros/]

O chip é tão pequeno que o Google o colocou em dispositivos tão reduzidos como smartwatches. Ele foi desenvolvido em parceria com a Infineon, que afirmou que a tecnologia seria divulgada pelas duas empresas no final deste ano.

Na Game Developer Conference deste ano, foi feito um anúncio sobre o kit de desenvolvimento, que tem como meta descobrir novos usos para a tecnologia.

Inicialmente, o Google está direcionando o Projeto Soli para o controle do jogo usando gestos de mão. Uma demonstração mostrou um usuário estalando os dedos em um dispositivo com o chip do Project Soli, e o movimento do dedo controlava um personagem em uma tela. Quanto mais rápido os dedos se mexiam, mais rápido o personagem corria. Ao mover a mão para cima ou para baixo, o personagem poderia saltar sobre as árvores.

Uma equipe na Universidade de St. Andrews, no Reino Unido, usou a tecnologia para reconhecer materiais baseados no peso e outras características. Por exemplo, ela poderia detectar cobre, plástico e outros materiais.

De acordo com o site PC World, a expectativa é de que o Projeto Soli possa ser usado em aplicações além de jogos, disse em um vídeo Aaron Cammarata, líder do projeto no grupo Google Advanced Technology and Projects (ATAP).

O grupo está liderando o projeto e trabalha na tecnologia que poderá ser usada em produtos comerciais. A iniciativa também está por trás da plataforma de realidade aumentada Tango, que agora integra o Phab 2 Pro da Lenovo.