DevSecOps

19 out, 2015

Estudo aponta que cibercrime está em alta na América Latina

visualizações
Publicidade

A Nexusguard, empresa de soluções de segurança para o combate a negação de serviço distribuído (em inglês, Distributed Denial of Service – DDoS) anunciou a disponibilidade de um estudo patrocinado pela empresa que examina o crescimento de ameaças à cibersegurança na América Latina. O Cybersecurity Latin America Report foi conduzido pela companhia de pesquisa e inteligência de mercado Cybersecurity Ventures, a pedido da Nexusguard.

segurança

O levantamento destacou que a América Latina é uma região vulnerável a ataques e aponta um mercado promissor na área segurança, com crescimento significativo, por conta de fatores como o aumento substancial de vulnerabilidades na área de segurança da informação (especialmente nas instituições financeiras), a escassez de profissionais com grande conhecimento em segurança na região, a pirataria de software e a adoção por parte dos hackers de métodos cada vez mais sofisticados.

Entre os principais pontos e estatísticas de mercado destacados pelo estudo estão:

  • O mercado latino-americano de cibersegurança deve crescer de US$ 5,29 bilhões (valor registrado em 2014) para US$ 11,91 bilhões até 2019.
  • O mercado brasileiro de segurança digital deve atingir US$ 7,29 bilhões nesse mesmo período.
  • O Brasil perde mais de US$ 8 bilhões por ano por conta de crimes na Internet, o que o torna a segunda maior fonte de cibercrimes no mundo e o número um na América Latina.
  • O cibercrime responde por 95% das perdas sofridas pelos bancos brasileiros.
  • Vários sites relacionados à Copa do Mundo foram alvos de ataques DDoS no ano passado. Os ataques de DDoS cresceram 132,43% no segundo trimestre de 2015, quando comparados com o mesmo período do ano passado, com o Brasil despontando como um dos alvos preferidos pelos hackers, possuindo 11% de todos os ataques registrados no mundo.

Mais detalhes sobre o estudo podem ser obtidos neste link.