Notícias

3 dez, 2021

Ericsson revela que o tráfego de dados móveis aumentou quase 300 vezes em 10 anos

visualizações
Publicidade
Os insights globais da Ericsson revelam um aumento de quase 300 vezes no tráfego de dados móveis desde 2011 – ano em que o Mobility Report da Ericsson foi publicado pela primeira vez. As descobertas, baseadas em dados atuais e históricos da rede, estão nesta edição especial de 10 anos do Ericsson Mobility Report – novembro de 2021. O relatório analisa algumas das principais tendências e eventos que moldaram a última década, bem como apresenta as últimas previsões para 2027.

A premissa de que o 5G se tornará a geração móvel mais rápida implantada até o momento foi aprimorada com uma estimativa atualizada de cerca de 660 milhões de assinaturas 5G até o final deste ano. O aumento é devido a uma demanda mais forte do que a esperada na China e na América do Norte, impulsionada em parte pelos preços decrescentes dos dispositivos 5G. Também houve uma adição de 98 milhões de assinaturas 5G no mundo, no terceiro trimestre de 2021, em comparação com 48 milhões de novas assinaturas 4G. No final de 2021, estima-se que as redes 5G cobrirão mais de 2 bilhões de pessoas.

De acordo com as últimas previsões, o 5G está a caminho de se tornar a tecnologia de acesso móvel dominante por assinaturas globalmente, até 2027. O 5G também deve representar cerca de 50% de todas as assinaturas móveis em todo o mundo – cobrindo 75% da população mundial e transportando 62% do tráfego global de smartphones, até 2027.

“A comunicação móvel teve um impacto incrível na sociedade e nos negócios nos últimos 10 anos. Quando olharmos para 2027, as redes móveis serão mais essenciais do que nunca para a forma como interagimos, vivemos e trabalhamos. Nosso último Relatório de Mobilidade da Ericsson mostra que o ritmo das mudanças está se acelerando, com a tecnologia desempenhando um papel crucial”, afirma o vice-presidente executivo e chefe de redes da Ericsson, Fredrik Jejdling.

Desde 2011, a implantação de redes 4G LTE tem sido fundamental na geração de 5,5 bilhões de novas conexões de smartphones em todo o mundo, contribuindo para a disponibilidade de mais de 20 mil modelos de dispositivos 4G diferentes no mercado. Este relatório indica um ciclo de vida de tecnologia muito anterior dos dispositivos 5G, com os aparelhos 5G hoje respondendo por 23% dos volumes globais, em comparação com 8% dos aparelhos 4G no ponto correspondente de seu ciclo de vida.

Isso está ajudando a alimentar um crescimento exponencial do tráfego de dados móveis. O tráfego de dados da rede móvel aumentou 42%, ano a ano. No terceiro trimestre de 2021 respondeu por aproximadamente 78 exabytes (EB), incluindo o tráfego gerado por serviços de Acesso Fixo Sem Fio (FWA). Somente no terceiro trimestre, o tráfego de dados móveis foi maior do que todo o tráfego móvel que havia sido gerado até o final de 2016. Novas previsões revelam que o tráfego total de dados da rede móvel deve atingir 370EB, até o final de 2027.

O relatório também revela que a natureza das conexões móveis está mudando rapidamente, contribuindo para o aumento contínuo do tráfego de dados móveis.

A Internet das Coisas (IoT) de banda larga já ultrapassou o 2G / 3G como o segmento que conecta a maior parte dos aplicativos de IoT. Espera-se que seja responsável por 47% de todas as conexões móveis de IoT, até o final de 2021, em comparação com 37% para 2G / 3G e 16% para tecnologias IoT massivas (NB-IoT e Cat-M).

Novas previsões reafirmam a rápida aceleração de implementações massivas de IoT nos próximos anos, abrangendo casos de uso como e-health wearables, rastreamento de ativos logísticos, monitoramento ambiental, medidores inteligentes, dispositivos de monitoramento e rastreamento de fabricação inteligentes. Prevê-se que implantações massivas de IoT respondam por 51% de todas as conexões de IoT de celular, até 2027.

No mesmo período de previsão, as conexões FWA deverão crescer quase três vezes – de 88 milhões até o final de 2021, para cerca de 230 milhões, em 2027. Quase metade dessas conexões deverá ser transportada por redes 5G.

A edição de 10 anos do Ericsson Mobility Report inclui quatro artigos importantes:
•Construindo infraestrutura 5G para o futuro digital, junto com Far EasTone
•Criação de rede para impulsionar a digitalização, junto com STC
•Tempo até o conteúdo: Comparação do desempenho da rede
•Construindo redes sustentáveis