Carreira Dev

28 out, 2016

Brasileiros ficam muito mais tempo no mobile do que no desktop

visualizações
Publicidade

Um relatório da comScore, divulgado pelo Meio&Mensagem, apontou que as regiões da Ásia, do Pacífico, da Europa, Oriente Médio e África representam78% da audiência global da Internet via desktop, enquanto a América do Norte representa 12% e a América do Sul, apenas 10%. Os resultados são do primeiro estudo Global Digital Future In Focus, que analisa mais de 40 mercados ao redor do mundo sobre a evolução da audiência digital, comportamento e publicidade.

Embora tenha ocorrido um amplo crescimento de smartphones e tablets, a audiência no desktop ainda é estável, registrando aumento em algumas regiões: Europa e Oriente Médio cresceram 2%, Ásia e Pacífico aumentaram 4%, América do Norte subiu 1% e América do Sul, 11%.

[awprm urls=https://imasters.com.br/noticia/usuarios-de-mobile-na-america-latina-crescerao-cerca-de-50-ate-2020-indica-estudo-da-gsma/?trace=824205206&source=news-search,https://imasters.com.br/design-ux/user-experience-design/por-que-ainda-precisamos-falar-de-mobile-first/?trace=1519021197&source=search]

Além disso, o levantamento mostrou a diferença de comportamento entre os ‘heavy users’ e os ‘light users’ do desktop. Os usuários mais assíduos passam 100% do tempo em mídias sociais, 90% vendo informações sobre viagens, 96% lendo notícias e 59% comparando informações de compras. Já os usuários menos frequentes passam 62% do tempo em mídias sociais, 35% vendo viagens, 20% lendo notícias e 14% em sites de compras.

A maioria dos consumidores usa o mobile como complemento do desktop, mas uma grande audiência utiliza apenas o mobile e depois usa o modelo tradicional. Dos mercados selecionados, Espanha e Brasil demonstraram que isso é um fator significativo – o Brasil tem uma taxa de 29% de usuários que migraram para o desktop depois de utilizar o mobile e a Espanha, 37%.

Entretanto, os usuários entre 18 e 24 anos são mais propensos a abandonar totalmente o desktop. No mundo, 13% dessa faixa etária já utilizam apenas plataformas mobile, enquanto 79% dos usuários entre 25 e 39 anos tendem a usar multiplataformas .

No Brasil, o tempo gasto no mobile é 283% superior ao passado no desktop. Embora consumam mais vídeos, usuários mais novos tendem a ver uma porcentagem menor de publicidade no desktop do que os públicos mais velhos.