Marketing Digital

2 nov, 2015

O que é Lean Branding?

100 visualizações
Publicidade

Se branding é um tema novo para você, faça-se o favor de esquecer tudo que entende sobre marca e deixe de associar marca à logo, unicamente. Vamos começar por aí para poder entender tudo que uma marca pode fazer pelo seu negócio.

Pense na sua marca favorita e em três palavras que vem a sua mente. Você pensou em valores ou pensou na cor do logotipo? Uma simples imagem gera uma série de associações que vão muito além do gráfico. E, assim, começamos a entender a marca como:

a história que o consumidor lembra quando pensa em você.

Essa história tem a ver sim com a imagem, mas também com a experiência do produto, com os canais publicitários, com o relacionamento com o cliente. Não se engane, se você não está contando a história da sua marca, o seus consumidores estão a todo momento criando suas próprias associações e comunicando a sua história. A oportunidade aqui é fazer parte dessa conversa. Afinal…

Pessoas se relacionam com pessoas, se a sua marca parece uma pessoa, elas vão se relacionar com você também!

O relato de experiência de Laura Busche, autora do livro Lean Branding, é muito parecido com a experiência que eu tive acompanhando os empreendimentos de inovação social no hackathon deste ano do Social Good BR, do qual participei como voluntária. Perguntava eu para uma equipe:

  • Qual sua ideia de negócio?
  • Vamos fazer uma rede social para um nicho específico.
  • E qual o principal competidor, o que tem de mais parecido no mercado?
  • (e me respondiam com a maior naturalidade que seu competidor) é o Facebook.
  • Ok… e quanto vocês têm de investimento para custear publicidade, marketing etc.?
  • Nada, zero.

E eu ficava um tanto frustrada, mas também comecei a me perguntar: por que estamos tão acostumados a pensar que os pequenos empreendimentos, os que estão começando, não podem competir com os peixes grandes no mercado por falta de investimento? Claro que, racionalmente pensando, o Facebook, não satisfeito com seu sucesso, vai lá e compra o Instagram, compra o WhatsApp e tenta comprar o Snapchat. E essas pessoas querem competir com essa marca?

Quanto mais eu lia sobre Lean Branding, mais essa frustração foi se transformando em inspiração para não aceitar essa situação e para buscar estratégias e táticas que desafiem a situação atual para ter sucesso apesar das adversidades.

Toda marca de sucesso constrói uma ponte na mente de seu consumidor que vai de “A” a “B”, onde “A” é quem eles são hoje e “B” é quem eles desejam ser amanhã. Pense em suas marcas favoritas e pergunte-se: por que compra essas marcas? Pergunte-se: que tipo de desejo essa marca está prometendo realizar em sua mensagem?

A grande sacada aqui é que não importa muito o tamanho do investimento para comunicar a sua mensagem, e sim a mensagem em si e como ela realiza um desejo do seu consumidor.

Todas as marcas que amamos apresentam uma promessa que atende ao nosso anseio e que conta a história de quem queremos ser.

Todos os anseios humanos são oportunidades para marcas construírem relacionamentos.

A boa notícia é que o branding pode ser hackeado! Se você não está inserido no mundo da tecnologia, pode talvez acreditar que hackers têm má fama, e o termo uma certa conotação pejorativa. Convido aqueles que pensam assim a subverter essa ideia e a pensar o seguinte: Hackers são pessoas que se deparam com um sistema e dizem “isso não está funcionando, isso pode funcionar melhor”, e então o transformam. Nesse sentido, hackers não são apenas os que programam, mas é hacker aquele que muda o status quo, enfrentando as pessoas que dizem que é impossível.

O Lean Branding é um guia ‘faça você mesmo’ de gestão da marca para empresas ágeis. Esse método trata de construir marcas dinâmicas. Não adianta ficar parado no mercado enquanto a noção dos consumidores de quem eles são está mudando em todo o lugar. Marcas hoje estão em melhor situação escutando a essas mudanças e aprendendo com elas.

Marcas Lean têm conversas, não monólogos. Elas abraçam o fato de que sua missão é ajudar os consumidores a chegar mais perto de quem eles querem ser. Elas estão confortáveis com o fato de que esse “quem eles querem ser” está sempre evoluindo. Então elas evoluem também: iterando continuamente em ciclos sem fim de construção, métricas e aprendizado.

Este é o primeiro de uma série de artigos que se propõem a introduzir os ingredientes essenciais para a construção lean da história, símbolos e estratégia da marca para garantir a transparência e a eficácia da comunicação de seu propósito.

No próximo artigo, vamos estudar os ingredientes para a criação da história da marca. Até a próxima!

Receita-de-Marca-Lean

Artigo publicado originalmente em http://blog.taller.net.br/o-que-e-lean-branding/