Framework

16 jan, 2019

Quasar v1.0: principais novidades

100 visualizações
Publicidade

No final do ano de 2018, Razvan Stoenescu anunciou que as versões Quasar v0.17.18 e CLI v0.17.21 seriam congeladas para trabalhar com foco total na versão 1.0.

O anúncio gerou ansiedade nos desenvolvedores que utilizam o framework.

O que vem pela frente

Todos os mais de 120 componentes foram refatorados, com intuito de unificar suas propriedades e torná-los mais rápidos e limpos. Em alguns testes os novos componentes estão renderizando sete vezes mais rápido. Isso se deve ao design de componentes mais lógico, mínimo e consistente, segundo o artigo “Quasar 1.0 — Sneak Peek“.

No anúncio é enfatizado que cada componente foi reescrito do zero, atentando para a velocidade de tempo de execução e aprimorados com novos recursos, além da possibilidade de personalizá-los.

Também novos componentes serão introduzidos na V1.0, como:

  • QCircularProgress, QAvatar, QSpace, QSeparator, QMarkupTable, QBar, QSlideItem, QSplitter e QImg.

O Quasar manterá a característica de seguir à risca a especificação do Material Design, onde serão lixadas todas as arestas, proporcionando um design perfeito para o Material 2.0, com pixels perfeitos e com a especificação perfeita.

Em geral, ficará mais fácil personalizar os estilos dos aplicativos e será mais fácil escrevê-los, pois será adotada a nomenclatura de classes BEM, para que a implementação de estilo seja mais fácil e mais lógica.

Por trás das cenas

A primeira coisa que você notará é a mudança da nova organização NPM. A divisão do antigo quasar-cli agora será em @quasar/cli && quasar/app.

Sendo mais claro, você terá:

  • Um pacote de instalação global opcional @quasar/cli, que é usado para criar novos projetos e traz a conveniência de ter comandos quasar disponíveis globalmente
  • O pacote local @quasar/app, que é o que “viverá” dentro do seu projeto

Ao dividir esses dois pacotes, a instalação será mais rápida, tanto do CLI global quanto do pacote local, e com isso, menos dependências dentro do projeto e, por fim, o @quasar/cli também continuará suportando o atual comando “quasar serve”, junto com “quasar create”(substituindo o “quasar init”).

Outro ponto importante é que, para garantir, que os pacotes sejam seguros e não apresentem regressões, eles serão executados por meio de um IC, que inclui testes de unidade, snapshot e e2e. Isso significa que não serão publicadas coisas que podem quebrar.

Testes

O time do Quasar tem trabalhado arduamente para configurar testes que não apenas cobrem unidades profundamente dentro dos contextos node.js, Vue e Quasar, mas que também executam sem esforço testes e2e para web Cordova e Electron.

Na nova versão, para adicionar o(s) respectivo(s) pacote(s) do @quasar/testing, você terá disponível:

  • @quasar/testing-unit-jest com testes de amostra e cobertura
    istanbul
  • @quasar/testing-e2e-cypress extendido com métodos do quasar
  • @quasar/testing-e2e-webdriver pré-programado para todos os modos
  • @quasar/testing-quality com lighthouse
  • @quasar/testing-security com snyk e XSStrinke
  • @quasar/testing-loader para gerenciar modelos <test> dentro do seu SFC

Documentação

A documentação foi completamente reinventada. Para começar, está sendo usado o Quasar SRR para servir essas páginas – o que significa que é menos complicado manter os documentos atualizados. Além disso, existem códigos embutidos, onde você poderá realmente brincar com o código.

Também foi feita uma parceria com a DaVinci por meio do Utopian.io, e agora passam a utilizar um serviço de tradução para que os documentos sejam montados em idiomas diferentes.

Depois do lançamento

Há um conjunto de pequenas coisas a serem liberadas após a versão 1.0 como, por exemplo, um guia para auxiliar na atualização de seus projetos, sistema para criação e compartilhamento de temas, kits inicias, icon-factory como plugin para a criação de todos os ícones necessários na sua aplicação, media-player e etc.

Não há uma data concreta para o lançamento, porém, há rumores de que até o final de janeiro a versão será liberada.

Quasar legado

Sem dúvidas a migração será complicada, mas como sempre, a equipe do Quasar manterá uma documentação de migração e ajudará ao máximo a navegar até o 1.0 da melhor forma possível.

Uma das promessas do time é manter o Quasar legal por pelo menos até o final deste ano, para que tenha tempo suficiente de fazer a transição para a nova versão.

Para mais informações do Quasar, seguem alguns links:

***

Este artigo é uma tradução e adaptação do Quasar 1.0 – Sneak Peek.