Banco de Dados

25 out, 2018

Entenda a nova licença do MongoDB

1460 visualizações
Publicidade

No Brasil, muitas empresas ainda acreditam que um BD NoSQL deve ser usado simplesmente para diminuir custos com hardware e licenças. Para atingir esse objetivo, a maioria absoluta opta pelo uso de versões gratuitas (Community).

Não vejo problemas na economia com a licença, mas tenho calafrios quando a licença é ignorada pela companhia, que opta pela versão community, e “esquece” que em uma auditoria ela pode ter problemas, além de fazer algo ilegal e contra alguém.

No dia 16/10 vi no Twitter que a MongoDB lançou uma nova licença para a versão Community, e eu tive medo, porque a grande maioria das empresas usa essa versão em ambientes de produção.

Vamos entender a nova licença

A MongoDB criou uma licença chamada SSPL (Server Side Public License) para o MongoDB Community Server. A licença foi submetida e aprovada pela Open Source Initiative, e declara as condições para implantação do MongoDB. Todas as versões do produto lançadas a partir do dia 16/10 (incluindo correções das versões anteriores) estão licenciadas sob a SSPL.

Anteriormente, o MongoDB tinha a licença GNU AGPLv3 (AGPL), o que significa que as empresas que queriam modificar e executar o MongoDB como um serviço na nuvem tinham que abrir seu software ou obter uma licença comercial do MongoDB.

Mas sentindo que a galera estava abusando, a MongoDB criou a nova licença, que baseia-se no espírito da AGPL, mas esclarece a condição de fornecer software de código aberto como um serviço, o que me leva a crer que esta licença será uma grande tendência!

A SSPL mantém todas as liberdades que a comunidade de código aberto tinha com o MongoDB sob o AGPL: liberdade de usar, revisar, modificar e redistribuir o software. A única mudança significativa é uma condição explícita, na qual qualquer organização que queira usar o MongoDB como um serviço deve abrir o código do software que ele usa para oferecer tal serviço. Essa alteração de licença não afetará os clientes que compraram uma licença comercial do MongoDB.

Há uma semana eu escrevi um artigo sobre bancos de dados e open source para introduzir o assunto que será abordado no portal durante os próximos meses (PostgreSQL, MariaDB e MySQL). No artigo eu falei sobre as licenças com objetivo de explicar que elas protegem quem criou o software e quem usa também.

Ter a comunidade ajudando amadurece e melhora o produto, movimenta o mercado de TI, ajuda no compartilhamento do conhecimento e traz muito lucro! Olha o que disse Dev Ittycheria, CEO da MongoDB:

“Investimos aproximadamente US$ 300 milhões em pesquisa e desenvolvimento na última década para oferecer um banco de dados de código aberto moderno e de propósito geral para todos. Com a proteção adicional da SSPL, podemos continuar investindo em P&D e impulsionando ainda mais a inovação e o valor para a comunidade.”

A cada ano o demonstrativo de resultados da MongoDB surpreende! É uma empresa que vem crescendo e é conhecida por ser um unicórnio (vale mais de 1 bilhão de dólares). Se você acha que open source não é um negócio lucrativo, te aconselho a pesquisar mais sobre a MongoDB Inc, que é uma empresa fofa, e me chamou atenção porque mistura várias características que eu acho bacana (opinião pessoal, como todo o artigo).

A primeira é ser um banco de dados orientado a documentos e open source!

  • É super fofo para para os desenvolvedores, mas também com alguns recursos nativos que simplificam a vida dos DBAs;
  • É um BD de código aberto, que disponibiliza uma quantidade significativa de recursos na versão Community;
  • A versão Enterprise é fantástica e com muitos recursos legais. Eu destaco o suporte oficial e os treinamentos;
  • O número de downloads é impressionante! A versão Community foi baixada 40 milhões de vezes! Ou seja, muita gente usando, muita troca de conhecimento, pontos fortes e fracos já conhecidos pela comunidade.
  • A versão Enterprise está sendo usada em mais de 100 países!

Conclusão

A nova licença resolve um problema da MongoDB com as empresas que oferecem serviços em nuvem, usam/ manipulam/oferecem o BD e não disponibilizam o código das suas aplicações.

Eles criaram uma licença chamada SSPL (Server Side Public License), aplicável a versão Community, e que deixa clara as condições de uso do MongoDB como um serviço em nuvem.

Ainda não conhece o MongoDB?

Eu publiquei vários artigos sobre este fantástico BD! Acesse:

E conte com minha companhia nesta jornada! Se você prefere vídeos, fique esperto com as atualizações do meu canal! Em breve teremos novidades lindas sobre o MongoDB!

E por fim, se você prefere cursos presenciais, não perca a chance de dar um mergulho neste BD! A primeira etapa será em BH, com um treinamento de oito horas! Muita mão na massa sem esquecer os conceitos, porque só assim você vai entender porque que sempre digo que MongoDB é vida!

O link para inscrição é: https://wdb.consulting/events/curso-de-mongodb-modulo-1/

De verdade: não tem como não aprender MongoDB comigo!

Referências