Campus Party tem PCs tunados que se mexem e soltam fumaça

PorRedação iMasters em

Algumas coisas não mudam na Campus Party. Uma delas é a paixão dos campuseiros por modificar gabinetes de computadores. As máquinas nem precisam ser potentes em termos de hardware, basta fazer o básico. A graça está mesmo em personalizar o gabinete, por vezes, mudando tanto a carcaça que nem parece mais um PC. A edição deste ano parece ter ainda mais entusiastas de case modding do que ano passado. Fãs de computadores modificados ocupam uma enorme bancada bem na entrada do pavilhão da São Paulo Expo. A maioria das obras expostas participam do 8º Concurso de Casemod da Campus Party Brasil.

robô

Grande parte são gabinetes tradicionais, quadrados, só que temáticos: homem-aranha, Thor e até o seriado Breaking Bad. Outros, porém, mostram que muitos nerds são verdadeiros artistas. Sergio Maria das Graças e João Paulo Coelho levaram um ano para montar seu primeiro PC modificado, o JS01, inspirado no robô Johnny 5 do filme “Um robô em curto-circuito”, de 1986. “A maioria das pessoas acha que ele foi inspirado no Wall-E, mas a verdade é que o Wall-E é que é baseado nele”, contou Coelho.

A ideia da dupla com o robô-PC é divulgar conceitos de eletrônica, mecânica, programação e de robótica para a comunidade de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, especialmente para os jovens. Com custo aproximado de R$ 500, o JS01 é todo feito de material reciclável e ainda está em desenvolvimento segundo os amigos campuseiros. Sérgio Maria das Graças trabalha com informática e educação e João Paulo Coelho é técnico em siderurgica e palestrante nesta edição da Campus Party.

pc

O Minion, personagem que nasceu no filme Meu Malvado Favorito foi a inspiração de Rafael Da Hora, que levou cerca de dois meses trabalhando no seu case modding. Ao iG, o produtor de evento disse que o mais legal dessa prática é a troca de informações com outros fãs da prática. A superação pessoal, isto é, de a cada ano fazer uma obra melhor, é um grande motivador. E o Minion gigante de custo aproximado de R$ 600 já tem dona: a namorada de Rafael.

Ex-campeão mundial de case modding e campuseiro assíduo do evento, Maciel Barreto comemora em 2015 o retorno ao evento e à prática de modificar PCs. Após um período distante de sua paixão, o empresário baiano da área de comunicação está na Campus Party com o seu quinto projeto, avaliado em R$ 10 mil. O Kruper Dog, nome dado ao seu PC modificado, é baseado em um desenho próprio do artista, capaz de se mexer, de soltar fumaça e de acessar a internet, é claro.

***

Com informações de IG

Deixe um comentário! 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

leia mais
Este projeto é mantido e patrocinado pelas empresas:
Hospedado por: