Faltam apenas

/Desenvolvimento

voltar
/Desenvolvimento

Como aprender rapidamente e usar o aprendizado para tomar decisões complexas?

PorRafael Matsuyama em

“Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo(…)”

Parece óbvio, mas o óbvio sempre precisa ser lembrado: a única coisa permanente é a mudança. Atualmente, as mudanças de cenário são ainda mais velozes, dada as inúmeras possibilidades tecnológicas. Mas será que as pessoas estão preparadas para aprender na mesma velocidade das mudanças? E as organizações, como estão preparando seus líderes para aprender rapidamente e tomar decisões em diferentes níveis de complexidade?

Em artigo anterior, da Rosi Sabino, falamos sobre as competências necessárias para inovar. Dentre as competências citadas, comentei sobre o “Learning Agility”, uma competência relacionada à habilidade de aprender rapidamente e usar o aprendizado para tomar decisões em diferentes níveis de complexidade. Neste artigo, detalharemos os fundamentos básicos sobre essa capacidade, tão importante para líderes inovadores e profissionais de modo geral.

Para ter sucesso neste contexto volátil, complexo e ambíguo, precisamos dominar a arte de aprender e adaptar.

Pesquisas realizadas junto a executivos ao redor do mundo têm demonstrado que, à medida que escalamos a carreira executiva, precisamos ficar cada vez mais confortáveis com a incerteza e com a mudança repentina. Como líderes, devemos ter a “capacidade integradora” para reunir e dar sentido a informações e ideias aparentemente desconexas, criando soluções inovadoras a partir delas. Paralelamente, é preciso ser confiante para tomar decisões rápidas, mesmo na ausência de dados convincentes e completos. Os líderes também precisam estar confortáveis e capazes de acolher ideias aparentemente absurdas e estar aberto à diversidade. Isso requer uma autêntica abertura para o novo e capacidade de escutar atentamente o que o ambiente tem a dizer.

A capacidade de aprender rapidamente é uma chave para libertar nossa habilidade de adaptação. Pessoas com aprendizado ágil destacam-se por absorver informações de sua experiência e logo extrapolar dessas para aventurar-se em situações desconhecidas.

Learning Agility é um conjunto complexo de habilidades que nos permite aprender algo em uma situação e aplicá-lo em outra situação completamente diferente.

Trata-se de reunir padrões de um contexto e depois usá-los em um contexto completamente novo. Em resumo, Learning Agility é a capacidade de aprender, adaptar e aplicar-se em condições de mudança contínua.

Pesquisas realizadas pela Korn Ferry International versam sobre como a agilidade de aprendizagem é expressa em diferentes pessoas. Eles trabalharam um banco de dados de 2.242 gerentes e executivos de 25 empresas em quatro regiões geográficas globais. A pesquisa identificou sete perfis distintos:

Solucionadores de problemas

Diante de um problema ambíguo, eles exploram suas complexidades, desenvolvem uma noção do que pode funcionar e, então, desenvolvem uma solução. Ao longo do caminho, eles procuram envolver os outros e alavancar suas habilidades. Este é o perfil mais comum e se adapta melhor à definição “clássica” de uma pessoa ágil de aprendizagem elevada.

Líderes do pensamento

São buscadores determinados da percepção e da verdade; fazem perguntas difíceis e se esforçam para estabelecer conexões complexas. Eles estão empenhados em ver o resultado, porém tendem a funcionar melhor nos bastidores.

Pioneiros

Têm uma sensação clara de onde eles precisam estar e estão determinados a chegar lá. Possuem foco e determinação em sua abordagem. Sentem-se em casa onde outros temem pisar.

Campeões

Como o herói em um conto clássico, indivíduos que se encaixam neste perfil têm um toque para salvar o dia em grande estilo. Eles podem lidar com situações difíceis com humor e graça. Focando principalmente em pessoas e resultados. É capaz de ceder o palco para que outros brilhem.

Pilares

Colocam esforços consideráveis na elaboração e implementação de soluções altamente refinadas, mas tendem a se concentrar mais na criação de uma melhoria do que em fazer uma mudança dramática. Eles lideram com uma mistura harmoniosa de pensamento perspicaz, ação focalizada e uma abordagem aberta, de maneira inclusiva.

Diplomatas

São especialmente hábeis quando a situação exige habilidades de cordialidade e empatia. Eles são habilidosos em ajustar o seu estilo à situação.

Energizantes

São orientados para a realização, extremamente trabalhador e capaz de inspirar outros. Os energizantes são guiados por propósitos e valores. São capazes de unificar uma equipe comprometida e capaz para fazer o trabalho.

Independentemente do perfil, cinco dimensões são cruciais para o aprendizado ágil:

  1. Agilidade mental: pensar de forma crítica para penetrar problemas complexos e expandir as possibilidades ao fazer novas conexões;
  2. Agilidade pessoal: compreender e se relacionar com outras pessoas, bem como nas situações difíceis, para aproveitar e multiplicar o desempenho coletivo;
  3. Agilidade de mudar: desfrutando de experimentação, ser curioso e efetivamente lidar com o desconforto da mudança;
  4. Agilidade de resultados: entregando resultados em situações de primeira geração, inspirando equipes e exibindo uma presença que cria confiança em si e nos outros;
  5. Autoconsciência: ser reflexivo e conhecer-se bem; compreendendo suas capacidades e seu impacto sobre os outros.

Pessoas ágeis em aprender costumam se destacar em pelo menos quatro características:

  • São pensadores críticos que examinam os problemas com cuidado e fazem novas conexões;
  • Desenvolvem o autoconhecimento e são capazes de lidar com situações difíceis;
  • Gostam de experimentar e podem lidar com o desconforto da mudança;
  • Entregam resultados em situações inéditas através da construção de equipes e da unidade interpessoal.

O que podemos concluir?

O mundo da liderança pertence àqueles que aprendem mais rapidamente. Desenvolva o seu potencial em todas essas dimensões e você ativará o seu talento impactando o ambiente em que atua.

Os perfis Learning Agility podem ser alavancados nos níveis individual, de equipe e organizacional. No entanto, o aprendizado exige uma mentalidade aberta e receptiva. Às vezes, focamos em processos e padrões, que por vezes nos tornam míopes para ver formas diferentes e potencialmente melhores de alcançar os objetivos.

É bastante desafiador alterar hábitos e comportamentos enraizados. Trata-se de exercitar a flexibilidade de pensamento e comportamento no dia a dia organizacional, de forma a tornar a aprendizagem mais agradável e, assim, estimular a agilidade de aprendizagem de seus funcionários. A adaptabilidade para aprender irá refletir consistentemente sobre a eficácia de suas habilidades aplicadas.

Assim, em vez de simplesmente seguir uma rotina de negócios, é importante estimular a reflexão sobre as diferentes possibilidades e maneiras de melhorar a eficiência e obter melhores resultados.

Como cultivar uma cultura de Learning Agility? Sobre este assunto falaremos no próximo artigo.

Deixe um comentário! 1

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. ótimo texto Rafael, estava procurando algo assim mesmo, como aprender de forma eficaz. Nesse mundo cheio de mudanças e excesso de informações, temos pouco nosso cérebro não consegue absorver tanta informação, cabe a nós nos organizarmos e trabalharmos mais nesse contexto.

leia mais