/Design

voltar
/Design

Design Responsivo: além do Grid e das Colunas

PorFernando Monteiro em

No ano passado o iMasters realizou o 7Masters Design Responsivo. Fui convidado para ser um dos palestrantes, mas um problema de última hora me impediu de ir. Então, fiz este artigo para mostrar um pouco do que eu falaria por lá.

Os slides da palestra podem ser encontrados no seguinte link.

Captura de Tela 2015-09-08 às 15.36.10

Falando o que todos já sabem

É muito comum hoje em dia o termo Responsive Design ainda ser encarado de uma maneira totalmente atrasada, muita gente fala apenas sobre grids e colunas, otimização para vídeos, imagens responsivas e media queries (breakpoints). Temos uma infinidade de plugins e frameworks que facilitam nosso trabalho, mas realmente precisamos de tudo isso?

A resposta é Sim, ainda precisamos de tudo isso e mais um pouco, não esquecendo que muitos dos ditos sites responsivos, não atendem a todos os dispositivos e tão pouco se preocupam com TEXTO, isso mesmo, já visitei diversos sites que não renderizam o texto de forma adequada em todos os tamanhos de tela.

Além de tudo isso, deveríamos pensar mais em como otimizar com responsabilidade a maneira que o usuário interage com nossas aplicações. Utilizar grids e colunas para compor um layout é ótimo, mas a pergunta é:

Se o seu layout esta preparado para dispositivos móveis, como fica a velocidade da sua aplicação com tantos recursos utilizados ao mesmo tempo?

Plugins e mais plugins
Plugins e mais plugins

Design Responsivo em Single Page Web Applications

Muitos podem responder à pergunta anterior em poucas palavras, uns diriam:

  1. Concatenando e comprimindo JS e CSS.
  2. Utilizando um CDN para imagens e arquivos estáticos.
  3. Gzip.

E por aí vai, a lista é extensa. E tudo isso ajuda, mas quando falamos de SPA as coisas são um pouco diferentes, já que single page app (não confundir com one page websites) utiliza templates para injetar conteúdo em uma espécie de master page com um único header e um único footer, isso é, se levarmos ao pé da letra o conceito de single pages app.

Sim, podemos incluir um header e um footer diferente em um template, mas além de nada elegante, se utilizar nested views dentro de nested views isso vai ser um fracasso.

Imagine uma aplicação utilizando AngularJS em que temos algo próximo da imagem a seguir.

Responsive Design em Single Page Apps
Responsive Design em Single Page Apps

As coisas já começam a não ser tão simples assim; mesmo utilizando todas as técnicas citadas acima ainda precisamos cobrir e suportar uma grande quantidade de tamanho e resoluções de telas.

Imagine utilizar breakpoints, pensando em mobile first, vamos do menor tamanho para o maior, adicionando todos os tamanhos necessários, para facilitar ainda podemos utilizar um pre processador de CSS para deixar isso tudo o mais dinâmico possível.

SASS possui um excelente recurso de MAP que é extremamente útil para estes casos.

Agora, pense implementar isso em todos os seguintes breakpoints:

Breakpoints Básicos
Breakpoints Básicos

Com os recursos mencionados acima, ainda é uma tarefa relativamente simples, até mesmo para uma equipe de front-ends, com um guia de estilo bem definido é claro. Já que quando trabalhamos sozinhos é muitos mais simples manter a consistência e o padrão do código.

Aí começam os problemas…

Depois de tudo isso implementado na aplicação acima, uma rápida consulta ao web inspector nos mostra um resultado um pouco assustador, como podemos observar na imagem abaixo:

slide-5
89% da Folha de Estilo não está em uso

Exatamente 89% das regras em nossa folha de estilo não estão sendo utilizadas pela página atual. Isso significa que:

  1. Em aplicações SPA, isso vai ocorrer 100% do tempo em todas as páginas (Views/Templates), já que toda mudança que acontece, acontece no miolo/template da aplicação.
  2. Mesmo com mobile first o resultado é quase sempre o mesmo.

Lembre-se, estamos falando de aplicações SPA com AngularJS.

Apesar de extremamente otimiza a aplicação, possuímos 3 folhas de estilo em seu header, sem contar com os JS que estão no footer e levando em conta que esta não é uma aplicação tão grande assim.

Uma maneira inteligente de lidar com este problema

A solução que encontramos e que foi de longe a melhor e mais robusta de todas, foi a utilização do ocLazyLoad, um modulo em AngularJS para carregar não só arquivos de JS mas de CSS também.

Como podemos ver na seguinte imagem em um modulo de cadastro:

Utilizando apenas o necessário
Utilizando apenas o necessário

Desta maneira, como já utilizamos OOCSS e SMACCS nas folhas de estilo, podemos injetar apenas a folha relacionada com o modulo especifico e seus respectivos widgets.

Ou seja em uma tela de cadastro, é injetado apenas as libs de forms e validação, sem a necessidade de todo o conteúdo como, tablelas, cards, abas, e outras.

Assim cada view/template utiliza 89% do CSS ao invés do contrário.

Uma solução simples que leva o Design Responsivo em SPA ao um caminho de sucesso e velocidade adequada para sua aplicação.

Visite o link official , para este modulo.

Deixe um comentário! 1

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

leia mais