Quero ser programadora, e agora?

PorJéssica Lima em

Não é incomum que as garotas se sintam intimidadas ao entrar em carreiras de Ciências Exatas, e a área de Tecnologia não foge à regra. Mas não há motivo para essa hesitação. Se você está pensando em ingressar nesta área ou já iniciou sua carreira mas se sente desestimulada pelos muitos obstáculos, este artigo é para você. Abaixo, seguem cinco dicas para você ser feliz na área de tecnologia.

1 –  Seja uma boa programadora

Parece óbvio, mas às vezes nos concentramos tanto nas dificuldades que nos esquecemos do essencial. O primeiro passo para ter sucesso na carreira em Tecnologia (como em qualquer outra carreira) é ser um bom profissional. Portanto, estude, prepare-se, treine, tire suas dúvidas e não tenha medo de errar.

2  – Valorize seus pontos fortes

É comum ouvirmos que os homens são melhores para solução de problemas lógicos e para construir coisas, enquanto as mulheres são mais atenciosas e empáticas. Não há porque acreditar neste senso comum, mas se você sente que realmente se sai melhor em tarefas vistas como femininas, use isso a seu favor! A atenção aos detalhes pode resultar num software de maior qualidade e algumas características tidas como femininas, como a empatia, são apontadas como essenciais para os líderes do século 21. Identifique seus pontos fortes e faça deles o seu diferencial, independente do título que ele tenha.

3  –  Leve as coisas de forma leve

De forma alguma quero dizer que você deva tolerar abusos e ofensas, mas ter uma mulher na equipe pode também ser novidade para os outros colaboradores, que podem estar despreparados para recebê-la. Às vezes gastamos muita energia com pequenas coisas, talvez levando as situações com mais leveza você pode perceber que aquele comentário que tanto te irritou era só uma tentativa — bem desajeitada — de elogiar o seu trabalho. Não tolere o intolerável, mas não se desgaste demais com essas coisas. Tente se integrar à sua equipe, faça um bom trabalho, e logo essa desconfiança dos colegas passa.

4  – Procure inspiração e apoio

Por serem minoria, é comum que as mulheres se sintam solitárias nesta carreira. Por isso é importante buscar histórias e experiências de outras mulheres que trilharam este mesmo caminho e que possam te inspirar. E se você tem o desejo de conviver com outras garotas que trabalham com tecnologia, você pode participar de algum grupo como o PrograMaria, PyLadies, ou o Maria Lab. Nessas iniciativas você encontra não apenas um ambiente seguro para a troca de experiências, como também cursos, eventos e palestras, especialmente voltadas para mulheres que querem aprender mais sobre tecnologia.

5  – Valorize a diversidade

A diversidade de gênero é muito benéfica para as empresas e equipes. Não perca tempo tentando “se encaixar” no estereótipo de programador, é justamente o “fugir dos padrões” que traz a inovação. As equipes em tecnologia precisam ter pessoas diferentes para se fortalecer e solucionar problemas de forma criativa. (aproveite para conhecer o manifesto da diversidade na TI!)

6  –  Busque empresas legais

Infelizmente, não é incomum ouvirmos histórias de garotas que foram eliminadas de processos seletivos por não terem o “perfil adequado”. Mas é sempre bom lembrar que muitas empresas legais, que estão sempre criando e inspirando, já perceberam o quanto a presença de mulheres em suas equipes pode contribuir com a qualidade de suas soluções. E quanto às empresas que estão demorando para acompanhar essa evolução… bem, a gente não queria trabalhar nessas mesmo.

Deixe um comentário! 0

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

leia mais
Este projeto é mantido e patrocinado pelas empresas: