Guias de estilos para projetos JavaScript

PorDiego Pinho em
JavaScript é cheio de estilo

Cada um tem um estilo próprio de programação. Alguns gostam de espaços, outros de usar tabs. Uns preferem que as chaves estejam na mesma linha e outros preferem em linhas distintas. Isso é normal, mas se torna um problema quando começamos a trabalhar em equipes. Afinal, imagine só, se cada um resolver utilizar o seu próprio estilo em um projeto onde trabalham vários desenvolvedores simultaneamente. É receita certa para o fracasso.

Para evitar este problema, as equipes/empresas costumam definir um guia de estilos que deve ser respeitado por todos os envolvidos. Não há fórmula mágica para criar este guia, o importante é que todas as principais regras sejam definidas e que todos a sigam.

Para facilitar a nossa vida, as grandes empresas de tecnologia revelaram qual o guia de estilo que elas utilizam. Neste artigo focaremos apenas nos guias do JavaScript, mas é possível encontrar das mais diversas linguagens, desde o Java, Go até o C#.

Vamos dar uma olhada.

Guia do Airbnb

Este guia se tornou referência na internet por ser bastante completo. Ele contempla praticamente todos os aspectos do JavaScript, desde tipos, referências e objetos até funções, classes e afins. Ele está disponível neste link.

Guia do Google

Outro guia que não podia deixar de ser referência é o da gigante Google. Assim como o do Airbnb, ele é bastante completo e organizado. Ele está disponível neste link.

Guia — Idiomatic JavaScript

Outro guia bastante popular na internet é o Idiomatic JavaScript Guide. O grande ponto positivo é que este está disponível em português (graças a contribuição de diversos desenvolvedores brasileiros). Ele está disponível neste link.

Guia do jQuery

Quando falamos em JavaScript, é praticamente impossível não associar ao jQuery. A biblioteca JavaScript mais famosa do mundo também tem um guia impecável. Ele está disponível neste link.

Guia — JavaScript Standard

Por fim, mas não menos importante, há este guia que também é bastante utilizado. Muitas empresas a utilizam, tais como: NPM, GitHub, MongoDB, and ZenDesk. Ele está disponível neste link.

Conclusão

Lembre-se que no final das contas o padrão mais importante é aquele que atende aos gostos e necessidades da sua equipe/empresa. E tão importante quanto escolher um guia, é segui-lo a risca. Utilize ferramentas de automação para implementar estas regras nos seus editores/IDEs e deixe que a máquina faça o trabalho por você.

Referências

Deixe um comentário! 0

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

leia mais
Este projeto é mantido e patrocinado pelas empresas: