Faltam apenas

/Desenvolvimento

voltar
/Desenvolvimento

Do Sublime Text ao Brackets e finalmente Atom

PorFernando Monteiro em

Há algum tempo, em uma conversa com alguns amigos devs, surgiu o impasse do editor. Então, como sou defensor do Webstorm, vou postar um panorama sobre os mais populares do momento e porque estou utilizando o ATOM.

Sublime text em decadência

Já faz algum tempo que o Sublime Text não recebe atualizações e correções de bug, além disso seu engine é em Python. A maioria dos plugins está desatualizado e a versão 2 parou de funcionar de maneira misteriosa em meu note e no PC também.

Até instalei a versão 3, mas continua tudo igual, nada de novo e sem interface visual. Uma pena ver um editor tão robusto como este cair desta maneira.

Brackets

Com certeza é o melhor, mas no MAC OSX trava toda hora. É impossível trabalhar por 3h sem reiniciá-lo algumas vezes. O ponto forte é que sua base é Node.js e, portanto, JavaScript. É muito simples instalar alguns plugins e tenho certeza que será um ótimo editor no futuro quando tiver uma versão mais estável.

Atom

Demorei um pouco para instalar – recebi uma prévia ainda em beta, quando o link de instalação era enviado apenas para quem se cadastra-se no site. Na época, não gostei nenhum pouco, mas hoje a percepção já é outra. Alguns packages (plugins) já vêm instalados, não é preciso instalar um plugin para instalar plugins.

Tenho utilizado por algumas semanas e está indo muito bem. Vejamos os diferenciais:

  • O Atom tem uma configuração muito simples, algumas coisas como identação, fontes, espaços, entre outro são facilmente configurados;
  • Keybindings, ou teclas de atalho editáveis em um único arquivo keymap.cson;
  • Instalação de pacotes (packages) muito fácil;
  • Alteração de tema muito simples;
  • Tudo pode ser realizado pelo command palette;
  • Realtime preview para Markdown.

Senti falta apenas de uma maneira simples de configurar o proxy par a instalação/atualização de packages, mas já existe uma issue aberta para isso, então em breve teremos mais esta facilidade.

Outra coisa interessante é que a cada package instalado, temos um tempo de carregamento estimado para inicialização do editor, o que nos ajuda na hora de escolher quais packages utilizar para manter o editor bem leve e iniciando rápido.

Deixe um comentário! 3

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Eu continuo usando Sublime Text, que comecei em 2012. Ainda é um excelente editor na minha opinião, e a última atualização dele é de 10 de Julho de 2015… Não acho que isso seja abandono!

leia mais