A influência das finanças pessoais na carreira

PorJoão Carlos em

Você nem percebe, chega o final do mês e seu dinheiro acabou. Mais do que isso, você está utilizando o cheque especial e todo tipo de crédito que seu banco possa te oferecer.

Você deve estar pensando que relação existe entre finanças pessoais e minha carreira. Antes de detalhar o assunto, vou contar uma história que aconteceu comigo.

No ano de 1999, eu cursava o terceiro ano da graduação. Trabalhei em três empresas entre o período de 1997 até 1999. Mas porque tantas empresas? Eu não tinha muita experiência profissional. Eu mudava em função do dinheiro, meu salário nunca era o suficiente. Pior, eu acreditava que mudar de empresas em curto espaço de tempo era em função da minha qualidade profissional.

Eu ficava em média sete meses nas empresas, quando eu percebia que o salário não era suficiente para pagar os juros do cheque especial, cartão de crédito e outras despesas, eu começava a procurar defeitos na empresa, em colegas de trabalho e em situações do dia a dia. Em resumo, arrumava motivos para mudar de emprego. E assim fui levando a vida. Administrando mal as finanças, Enganando-me como profissional e perdendo boas oportunidades. Sabem como eu “acordei”?

Em 2000 participei de um processo seletivo em uma multinacional. Fui aprovado nos testes e pelo gerente técnico. Faltava apenas conversar com o diretor financeiro. Nunca vou esquecer este dia. O diretor se apresentou, perguntou se eu conhecia a empresa, falou sobre a vaga e pediu para eu desenhar na lousa um modelo de B2B (Business to Business). Fui à lousa, fiz o desenho e expliquei da forma que julguei correta. Após a explicação, fez outras perguntas e entre elas perguntou:
Quantas vezes você já utilizou o cheque especial?

Estranhei a pergunta, com um sorriso amarelo no rosto, respondi que estava utilizando e que todo mês eu utilizava.
Em seguida, ele perguntou o meu salário.
Assustado, respondi o valor. Ele se levantou, foi à lousa e perguntou:
Quais são suas despesas?
Em poucos minutos e com uma aritmética simples, ele mostrou que eu não sabia administrar meu dinheiro. Após as contas e um sermão, o diretor financeiro finalizou:
Como você quer trabalhar em minha empresa, se não a conhece, não sabe como ganhamos dinheiro e não sabe administrar o seu. Você acha que tem condições de trabalhar aqui?
Agradeci o tempo dedicado, levantei e fui embora.

Ao sair daquela sala, percebi o quanto imaturo profissionalmente eu era. Atenção, imaturo profissionalmente não significa que eu não tinha habilidades técnicas. Significa que eu não sabia como me preparar para uma entrevista e como encarar a situações de pressão. Vocês percebem os erros que cometi ao participar da entrevista sem preparo?

01. Não buscar informações sobre a empresa;

02. Não conhecer a cultura da empresa;

03. Não saber como a empresa ganha dinheiro;

04. Não saber apresentar uma idéia para profissional não técnico. (Falarei em breve sobre este assunto em outro artigo).

Amigos leitores, saber administrar seu dinheiro é fundamental para sua carreira. É fundamental ter sobra de dinheiro para imprevistos. Lembre-se que ao ficar desempregado você terá despesas para participar de processos de seleção.

Pense comigo:
Dependendo do lugar, você terá despesas com transporte, estacionamento, alimentação. Processos seletivos demoram e você participará de vários. Lembrando que você terá seus compromissos mensais para honrar e pode precisar do dinheiro para investir em qualificação profissional.

Não vou abordar o assunto valor de salário. Aprendi que independente do salário, temos que saber planejar nossa vida financeira.

Infelizmente, não temos cultura de educação financeira. Em minha opinião, deveria ser disciplina obrigatória desde o ensino fundamental. Se você se interessou pelo tema, aconselho a procurar algumas literaturas sobre o assunto:

Livro: Dinheiro – Os Segredos de
Quem Tem

Autor: Gustavo Petrasunas Cerbasi
Editora: Gente

Livro: Investimentos – Como Administrar
Melhor seu Dinheiro

Autor: Mauro Halfeld
Editora: Fundamento

Livro: Gestão Financeira de Negócios
Autor: Aurélio Hess

Além disso, procure algum software para auxiliar na gestão do seu dinheiro. Existem muitas opções no mercado. Boas opções gratuitas e pagas. Eu utilizo o Microsoft Money. O software me ajudou muito. É claro que precisa ter a atitude de mudar, criar disciplina e estudar um pouco sobre o tema dinheiro.

Procure também conversar com amigos e filhos sobre o assunto. Quem tiver dificuldade em organizar as idéias, me procure através de e-mail.

Diante do exposto, podemos concluir que administrar sua carreira implica em administrar sua vida pessoal. Não se engane. Pare algumas horas para refletir sobre o assunto. Eu acredito que existem duas formas de aprender. Uma é sair fazendo sem pensar e planejar, a outra é aprender com os erros dos outros.

Sucesso a todos!

Deixe um comentário! 11

11 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. No decorrer dos anos, venho lendo livros sobre finanças. Isso que é pouco comum à profissionais de TI. Esta simples atitude, ajuda muito no dia à dia.
    Gostei das dicas de livros.
    Um já tive o prazer de ler, outros dois irei ler concerteza.
    Uma matéria ímpar !! Sucesso João !!

  2. Assino embaixo do que o amigo João Carlos colocou e aconselho ler tambem, Pai rico e Pai pobre, alem de tudo sobre administração pessaol financeira.
    Agora consigo administrar o pouco dinheiro que tenho.

  3. É muito importante que nós profissionais de TI nos atentemos para nossa fida financeira. Sem dúvida o artigo mostrou o quanto ela influencia em nossa vida profissional.

  4. Realmente se trata de um conselho muito apropriado. Como gerir sua carreira sem gerir suas finanças? Como tentar emprego em uma empresa sem conhece-la? Matéria muito bem elaborada e oportuna.

  5. Quero dar os parabéns pelo excelente artigo. Realmente o assunto é de imensa relevância. Me chamou a atenção a história da entrevista, pois comigo aconteceu algo parecido. Aliás, administrar finanças ainda é um problema que eu tenho e estou buscando melhorar. Já me conscientizei do problema. Um grande abraço!

  6. Esta sua série de artigos sobre a conduta das pessoas na questão profissional estão excelentes e são totalmente pertinentes certamente a todos que a acessam! Como sempre penso, VISÃO é tudo na vida de uma pessoa.

  7. Li há algum tempo sobre administração financeira e me apaixonei, fiz um curso de curta duração “Finanças para Não-financistas” e aprendi muito. Desde então controlo todos os meus gastos e o dinheiro rende muito mais.

leia mais
Este projeto é mantido e patrocinado pelas empresas: