Faltam apenas

Foco é a rota de sucesso

PorLuigui Moterani em

O seu site é sinônimo do quê? O que ele faz de melhor que o torna único? Se você precisasse resumir tudo o que seu site faz em apenas uma palavra você conseguiria?

Tornar-se sinônimo para uma categoria é a rota de sucesso em qualquer negócio, basta tomar como exemplo o Google (buscas), Flickr (fotos), Orkut (comunidades), Blogger (blog), Ebay (leilão) e Youtube (vídeos).

Todos eles são ótimas soluções para um tipo específico de tarefa, ou seja, são extremamente focados.

No entanto, com o passar do tempo, um grande número deles comete o erro clássico de agregar mais e mais serviços e funcionalidades na tentativa de agradar a todos, distanciando-se cada vez mais daquilo que sabem fazer de melhor, quando na verdade deveriam estar buscando maneiras de melhorar aquilo que já fazem.
 
Esse tipo de estratégia fez o Yahoo! perder sua liderança para o Google, ao deixar de focar em seu negócio principal (buscas) e passar a oferecer os mais variados serviços como e-mail, notícias, álbum de fotos e bate-papo, tudo isso atrelado ao nome Yahoo!.
 
Ao tentar relacionar muitas coisas a um mesmo nome você acaba por enfraquecê-lo, dando espaço para que um concorrente mais focado tome a sua posição.

Prova disso é o fato de que o Google hoje detém sozinho 46% do mercado de busca, mais do que o Yahoo! e o MSN juntos.

Quando o Google decidiu lançar um site de comunidades virtuais ele agiu corretamente e não o batizou de “Google comunidades”, mas sim de “Orkut”, o mesmo valeu para seu sistema de fotos on-line, chamado de “Picassa” ao invés de “Google fotos”, como também o sistema de blogs que manteve o nome original “Blogger” ao ser adquirido pela empresa, ao invés de “Google blogs”.

Porém até mesmo o Google erra de vez em quando, batizando vários produtos com o nome original. Existem desde sistemas para localizar táxis, chamado “Google Ride Finder”, desenvolvimento de páginas “Google Page Creator” e planilhas “Google Spreadsheets”. A diferença é que todos esses serviços têm baixíssima expressividade e não competem diretamente com ninguém, o que ameniza um pouco o impacto negativo que teriam sobre a marca.

Um exemplo de como esse erro pode custar caro é o seu sistema de vídeos on-line, o Google Video que vive às sombras de um concorrente muito mais focado, o Youtube.

Enquanto o Youtube lidera em sua categoria com 41,9% de mercado o Google Video fica em quinto lugar com apenas 6,1%, atrás do Myspace Videos, MSN Video Search e do Yahoo Video Search, ganhando apenas da AOL Video.

Isso acontece porque a palavra “Google” já está intimamente ligada ao significado de “busca”. Tão ligada que recentemente foi adicionada ao dicionário Webster com essa exata definição.

O mesmo vale para “Youtube” que já esta se tornando sinônimo de “vídeo”.

Como disse Ricardo Saldanha: “Tudo para todos = nada para ninguém”.

Deixe um comentário! 5

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Cara, achei muito bacana essa lógica, temos que nos foca em um conhecimento, não tentar aprender tudo de uma vez.
    Parabéns….

  2. Com certeza suas teorias estão em um patamar acima dos outros, tem uma ideia de ampliar na web um mundo de conhecimento e interatividade, parabéns.

leia mais