/Design

voltar
/Design

Expressões idiomáticas

PorWellington Carrion em

Olá pessoal!

Desta vez iremos tratar de expressões idiomáticas
focadas a leitura de imagem. Pouca gente sabe, mas as expressões
usadas por todo mundo, a toda hora, têm origem em hábitos
muito antigos. Em alguns casos, surgiram de fatos históricos,
mas ganharam a boca do povo. Tudo isso além de ser usado
no dia a dia também pode ser empregado a comunicação
por meio de imagens.

O que devemos observar com cautela é exatamente
como lidar com essas expressões comuns para a comunicação
por meio das imagens.

Eis alguns ditos populares:

Dar bode; Dar o cano; Fazer boca de siri; Matar
o bicho do ouvido; Plantar bananeira;
Arrastar a asa; Debaixo desse Angu tem Carne; Pôr a alma
pela boca; Deixar as barbas de molho; Fulano, beltrano e sicrano;
Vem quente que eu estou fervendo; Pagar timtim por timtim; É
do tempo do onça; Custar os olhos da cara; Cada povo tem
o governo que merece; Não entendo patavina; Tempo é
dinheiro; Entrar com o pé direito; Eles que são
brancos, que se entendam; Se a montanha não vem à
Maomé, Maomé vai à montanha; Olho por olho,
dente por dente; Feito nas coxas; A casa da mãe Joana;
Balaio de gato; Onde Judas perdeu as botas, etc.

As expressões idiomáticas são
frutos de um processo inconsciente ou consciente da criação.
Este processo consiste em substituir o significado nominativo
da palavra por algum acontecimento ou fenômeno. Isso se
encontra no significado de outras palavras como: manga (fruta)
e manga da blusa, ou folha da árvore e folha de papel.
Isso também é importante para quem está estudando
inglês, existe até dicionário para as expressões
idiomáticas para várias línguas.

Interpretando os termos

Adam Makkai comenta que é mais fácil
recombinar dois termos já existentes para formar uma espressão
idiomática do que inventar novos. As rimas psicológicas
são para nós um elo entre as imagens mentais e as
metáforas. Exemplo:

Imagem mental – gatos movendo-se
dentro de um balaio;
Latente analógica – desorganização;
Metáfora – um lugar desorganizado é
um balaio contendo gato;
Expressão idiomática – Balaio de
gato.

Quando dizemos, Fulano é uma lesma,
estamos emprestando termos que se referem ao mundo animal ou a
um tipo de comida para designar o ser humano e seus estados, isto
é, certas características são destacadas
e transferidas para esfera humana.

Exemplos de Leitura de Imagem:

Quebrando o pau

Com a faca e o queijo

Molhando o biscoito

Trocando as bolas

Segurando vela

Uma mão lava
a outra

Mala sem alça

Tirando água
do joelho

Sem pés nem
cabeça

Pagando o pato

Na mosca

Batendo as botas

Com a corda no pescoço

Enchendo lingüiça


Agasalhando o croquete

Chá de cadeira

Com a mão
na roda

Entrando pelo cano

Pendurando as chuteiras

Engolindo sapo

Todas as imagens pertencem ao livro:
"PEQUENO DICIONÁRIO ILUSTRADO DE EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS"

Autores: Everton Ballardin e Marcelo Zocchio

 

Estas imagens podem ser encontradas
facilmente pela internet. Como observamos, o surgimento das imagens
mentais dão origem a metáfora. Tudo isso traz opções
amplas no processo de criação e entendimento da
comunicação como um todo.

Resumindo, podemos utilizar das expressões
metafóricas para um processo de comunicação
amplo e eficiente. Elas fazem uso dos estados do ser humano, animais,
costumes, natureza, etc.

Quanto mais ferramentas, melhor.

Abraços!

Deixe um comentário! 8

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. olá wellington… olha.. perdoe-me a minha ignorância, mas acho q não entendi muito bem o propósito dessa matéria… achei interessante, mas acho que não entendi, se vc está querendo sugerir a quebra do português estrito e coloquial na internet, ou outra coisa… se importa em resumir para nós tipo “onde essa teoria se aplica no design?”

  2. Este é um complemento ao artigo “Portfólio, Criação”, onde citei o exemplo de criar em um link de contato representado pela imagem de dois boxeadores em combate e como essas imagens podem se tornar intuitivas, assim como um ícone de home representado por uma casinha ou uma seta apontando para esquerda que indica voltar no histórico. Na verdade os artigos se complementam e se relacionam. Este artigo nos mostra que podemos criar também fazendo uso das expressões idiomáticas e mostrar o óbvio com imagens, nele você pode perceber que as imagens falam por sí e não exigem o uso de legenda, o mesmo apenas serve pra dar uma luz no processo de criação e não se implica em desestruturar a língua. Grande Abraço!

  3. Olha, no processo criativo de construção de imagens e idéias em um site, é FUNDAMENTAL você se basear no senso comum para atingir objetivos de comunicação. Se basear em expressões idiomáticas e entender sua base histórica na construção de um anúncio ou simplesmente um header de um site (porque não) é apenas um dos recursos para que se possa atingir a excelência no design.

  4. Olha, no processo criativo de construção de imagens e idéias em um site, é FUNDAMENTAL você se basear no senso comum para atingir objetivos de comunicação. Se basear em expressões idiomáticas e entender sua base histórica na construção de um anúncio ou simplesmente um header de um site (porque não) é apenas um dos recursos para que se possa atingir a excelência no design.

  5. isso me ajudou mtu com o meu trabalho de português [realmente fiquei surpresa com algumas expressões que ja são tão usadas que se tornaram parte do vocabulario brasileiro]

leia mais