/Desenvolvimento

voltar
/Desenvolvimento

Ubuntu Linux 11.10 “Oneiric Ocelot”: confira o que há de novo

PorGizmodo Brasil em

Assim como a maioria das atualizações do Ubuntu, a versão 11.10 (disponível aqui)
não traz novidades enormes: em vez disso, ela melhora as grandes
mudanças feitas no 11.04, deixando a Dash mais limpa, melhorando a
Central de Programas do Ubuntu, e trazendo novos softwares padrão. Eis uma olhada nas maiores mudanças nesta nova versão do Ubuntu.

O Ubuntu 11.04 trouxe grandes mudanças  para a área de trabalho
padrão do Ubuntu, mais notavelmente a interface Unity. A versão 11.10
refina algumas partes do Unity, e acrescenta algumas funções
convenientes também –  a maioria voltadas para a nuvem. Não iremos
discutir todas as novidades aqui (são muitas mudanças pequenas), mas eis
algumas das maiores que você vai notar, e pelas quais você vai
agradecer.

O Dash, simplificado


O
Dash, introduzido no Ubuntu 11.04, é um launcher bacana que dá acesso
rápido aos seus aplicativos e arquivos através de uma busca rápida. Ele
tinha alguns probleminhas, que o tornavam irritante de usar no 11.04.
Agora, o Dash tem apenas um botão, no topo de sua dock, que abre o Dash
completo – sem launchers separados para o Unity Places.

Ao invés disso,
buscar arquivos e aplicativos são “abas” dentro do próprio Dash,
chamadas de “lentes”, e eles adicionaram uma para música, para que você
possa rapidamente tocar suas músicas através do Dash. Além disso, o Dash
tem seu próprio controle de janelas, então você pode facilmente
maximizá-lo se quiser. Ele também é levemente transparente, e muda de cor de acordo com o seu papel de parede, que é um detalhe bacana.

A
novidade mais legal do Dash é que ele se integra com a nova Central de
Programas do Ubuntu. Ou seja, você pode digitar o nome de qualquer app
no seu sistema para abri-lo, e você  pode ver apps que você ainda não tem. 
Por exemplo, se você digitar “browser”, você verá o Firefox
(pré-instalado, pronto para abrir) e o Chromium (que você pode instalar
clicando no ícone).

Central de Programas do Ubuntu ganha nova versão


O novo Software Center é fantástico,
e muito mais rápido do que era antes. Ele na verdade parece bastante
com a App Store do Mac (o que não deveria ser uma surpresa) e é fácil de
navegar, fácil de instalar apps e é algo que eu posso me imaginar
usando agora. Existem ainda algumas partes para melhorar, mas como um
todo é um ótimo update – você pode notar quais partes não receberam
tanta atenção quanto algumas outras (navegar a partir da página inicial é
ótimo, mas assim que você entra em uma categoria, as coisas começam a
ficar simples demais).

O número de apps é bem grande, mais do que
você esperaria em uma “app store” do Linux, o que me agrada bastante.
Além disso, você pode se espantar ao ver apps pagos por lá, o que muda a
dinâmica de uma app store para Linux, que geralmente só traz programas
livres e de código aberto. Se isto é bom ou não eu não sei, e está
aberto a opiniões, mas apps pagos estão lá.

Junto a essa atualização temos a surpreendente mudança de que o Synaptic não está mais incluso no Ubuntu por padrão.
Isso pode enfurecer alguns veteranos do Linux, mas em todo caso, você
pode facilmente instalá-lo a partir do Software Center e continuar com a
sua vida. É apenas uma mudança chocante quando você inicia, procura
pelo Synaptic e não encontra nada.

Thunderbird e outros novos programas padrão

Finalmente
o Ubuntu incluiu o Thunderbird como o cliente de e-mail padrão, e ele
se integra muito bem ao desktop do Ubuntu. Você pode acessá-lo direto do
menu de mensagens, receber notificações na área de trabalho, e até
mesmo escrever novas mensagens ao clicar com o botão direito no seu
ícone na dock. Ele não é totalmente abrangente – por exemplo, ainda
falta a integração com o calendário – mas é uma mudança muito bem-vinda
se você prefere o Thunderbird ao Evolution.

O Deja Dup agora é a
nova ferramenta padrão de backup, que deve se integrar com o GNOME
Control Center e o Ubuntu One. E com os novos clientes do Ubuntu One
para Android, Windows e iOS, ele se torna uma opção bem mais viável para
sincronizar arquivos, backup, streaming de música e mais, com 5GB de
espaço livre.

Controles de janelas escondidos por padrão

Da
série de “mudanças realmente pequenas que todo mundo está criticando”:
quando você maximiza uma janela, os controles de janela desaparecem
junto com o File, Edit, e outros menus de aplicativo, mostrando apenas o
nome do app na barra de menu. Uma vez que você passa sobre eles no
canto superior esquerdo da tela, eles reaparecem, e você pode minimizar,
restaurar ou fechar a janela, eles apenas não estarão lá a menos que o
seu mouse também esteja. Isso parece uma mudança estranha, especialmente
se você não gostou quando o 11.04 fez com que o menu de aplicativos
desaparecesse, mas é assim que é agora.

Um novo Alt+Tab


O
novo switcher Alt+Tab parece muito mais bonito do que antes, e até
mesmo integra previews de janelas se você tiver múltiplas janelas
abertas para um app específico. Tirando isso, ele não funciona de
maneira muito diferente do que fazia antes, mas como o resto do 11.10,
traz uma certa melhora para o OS que torna mais agradável de usar (sem,
você sabe, exagerar na dose como o Flip 3D do Windows).

Nova tela de login


O
GDM não é mais a tela de login padrão para o Ubuntu; ao invés dela, uma
nova tela de login chamada LightDM (junto com um tema bem estiloso que
vem com o Ubuntu) será a sua saudação padrão quando você iniciar. Ela é
um pouco mais limpa e bonita do que a GDM, então na verdade é uma
mudança bacana, mesmo que lhe pegue de surpresa no começo.

A maior
mudança na tela de login, no entanto, é que você não tem mais a opção de
iniciar no Ubuntu Classic. O Unity e o Unity 2D (para computadores mais
modestos) são as únicas opções inclusas por padrão. Se você quiser
alguma outra opção (como o GNOME 3, que ainda é bem diferente da versão antiga do Ubuntu), você pode instalá-lo na Central de Programas.

Essas
não são as únicas mudanças no Ubuntu 11.10, mas são alguns dos maiores
updates que você irá notar logo de cara. Se você quiser dar uma olhada
na nova versão, vá para a página inicial do Ubuntu e faça o download de um live CD. Já está usando? Diga-nos o que você achou do Oneiric Ocelot nos comentários.

De 0 a 10, o quanto você recomendaria este artigo para um amigo?

 

Deixe um comentário! 45

45 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Eu gostei bastante, mas falta algumas melhorias… A tela de login ficou linda! Pena que tiver que voltar para o Windows, o driver da minha VGA a Radeon HD 5770 buga bastante :s

    Mas em comparação ao 11.04 ficou bem melhor! O que não gostei foi quando dá ALT + TAB ele demora um pouco pra aparecer os ícones e ainda está dando conflitos com alguns pacotes, tentei instalar o chrome não foi, dava erro.

    Espero que a próxima 12.04 que será a LTS eles deixam redondo…

    1. A parte chata foi essa mesmo do ALT + TAB ficou lento aqui também.
      Outra coisa, existe algum atalho para os ambiente de áreas de trabalho aquele que fica uma área em cada canto da tela, semelhante ao spaces/exposé do mac, vi que ele pode ser acessado no menu lateral mas teria algum atalho ou como configurar um?

  2. Uso o ubuntu há pouco tempo e devo dizer q a tela de login me agradou bastante.
    mas a parte de trocar as janelas ficou mto lento.

    Não gostei desta parte, pois ficou muito ruim na hora de escolher o que eu quero acessar.
    Não gostei da barra lateral se esconder, nem da parte de fechar a janela. a acessibilidade ficou um tanto ruim. preciso passar algumas vezes até aparecer direito.

    Como ainda as mudanças são recentes, precisarei de mais uns dias pra ver se me acostumo com essas mudanças.

  3. Gostei muito, funciona tudo como o esperado. Aprovo e recomendo.
    Legal ter o Thuderbird integrando na area de notificações, achei ótimo.
    Só uma critica miníma para tão grandioso feito: Onde foi parar o limpar “ultimos arquivos acessados”?

  4. Bem, como uma distribuição GNU/Linux para os níveis: básico, intermediário e avançado, ela é muito completa. Sendo o kernel Linux multifacetado, e só a imaginação é o limite (conhecimento técnico também, e muito), para o que se pode fazer com esse sistema. Se não gosta de algo, reescreva do zero, por isso o suporte em Python e C/C++, veja o exemplo do BackTrack. No mais, é apoiado pela Canonical, IBM, HP, etc… Sendo gratuita, o que mais podemos querer. Porém, gosto é gosto, e sendo assim, não a utilizo.

  5. Estou positivamente surpreso com a qualidade do Ubuntu.
    Quando comprei o PC que tenho hoje e que vei instalado o Linux, a primeira providência foi formatar e instalar o Windows pirata, como a maioria dos usuários normalmente fazem.
    Hà um mês, me deparei com uma apostila bem escrita por Carlos Eduardo do Val. Li, gostei e resolvi experimentar, e aqui estou.. pronto para me redimir e espalhar a “Boa Nova”, espero que em breve vários usuários, assim como eu, aceitem esse Bendito SO.
    Achei realmente a versão 11.10, bem atraente. Ainda tenho algumas dificuldades, por conta dos vários anos de Windows.

    Parabéns a todos!!

  6. Ja uso Ubuntu a alguns anos e agora fiquei realmente surpreso com a nova versão 11.10. to tendo pequenos problemas pra resolver coisas pequenas mas sei que logo me adaptarei a esse OS novamente. so achei meio lento a abertura e tambem qdo quero acessar a central de programas, no resto PARABENS a todos que fizeram parte deste projeto e tb a todos que ainda continuam por traz da manutenção e melhorias.

    1. Acho a central de programas no kubuntu horrível e igualmente lenta. Aqui a CP do Ubuntu demora uns 6 segundos pra aparecer, provavelmente por conta do acesso que ele faz a internet para atualizar os mais votados e etc. Devia ter um esquema de cache. Mas achei ótima e agora é possível classificar os programas pelas avaliações recebidas. Muito bom isso.

    2. Verdade a central de programas do Ubuntu 11.04 era rápida e leve agora eles mudaram no ubuntu 11.10 e de cara colocaram o sistema para Abrir todos os programas, ou seja fica pesado porque quando você abre o programa ele já busca na internet tudo que é programa distribuído pela Ubuntu e Canonical.
      Isso além de pesar e ficar lento demonstra o quanto os desenvolvedores do ubuntu 11.10 se preocuparam com o conforto e usuários que não tem placas de vídeo 3D nem internet da GVT de 15Mb.
      Em fim se você é um cara com um Tablete e internet de 15Mb baixe e use o Ubuntu ele foi feito para você.
      Se você tem um laboratório de informática com 30 computadores e mais uns 60 usuários ou se você tem uma internet de 500k e um pc com placa de vídeo modesta não perca tempo nem se iluda usando o Ubuntu 11.10 pois este é o sistema mais eletista que eu já vi.

    3. Só pra constar, estou com uma internet de 600k (isso mesmo, 600k!) e disse que achei lento (6s). Esse argumento de internet de 15M aí tá meio por fora.

      Ele não busca os programas na internet. A lista é buscada pelo apt-get update em outras circunstâncias. O que ele PARECE que busca, são as notas e avaliações para exibir na ‘home’ os programas mais bem avaliados. O que por sinal é muitíssimo bem-vindo, apesar de demorar os 6s pra abrir.

      Abraço

  7. Está muito bom. Temos que adaptar a ele. Porém algumas coisitas ainda tem de melhorar. Não consigo imprimir na minha HP d1660 conectada num USB print server no ubuntu desde a versão 9.10 que estou usando. É uma pena, e culpa dos fabricantes que desenvolvem drivers apenas para outros sistemas. Obs. chega até a puxar a folha de sulfite, mas a impressão para.

    1. Carlos, tenho a D1660 e imprimo quase normalmente. Até o 11.04 só dá pra mandar uma página por vez. Se mandar mais de uma acontece exatamente isso que você falou. Tente uma por vez.

      Já no 11.10, além deste detalhe, não consigo mais imprimir em modo rascunho (tanto color como p&b). Mas já relatei o bug e já enviei os logs. Os desenvolvedores já estão trabalhando nisso e prometeram uma solução em breve. Até pediram desculpas pelos inconvenientes.

  8. gostei da interface do Ubuntu, ta bem bonita… capricharam… no 11.04 tive alguns problemas de adaptação ao Unity, mas agora ta tudo bem… essa versão 11.10 me surpreendeu… pelo menos no meu pc ele iniciou bem rápido, ao contrário do q muitos disseram sobre ele ser mais lento… e em tudo ele foi mais rápido… nada travou… eu só não gostei da ausencia do Synaptic, mas a isso se pode dar um jeito…

    1. Igualmente aqui. Bem rápido também. Em 30s já estou na área de trabalho.
      Quanto ao Synaptic não me faz falta. Mas dá pra instalar via apt-get.
      Abraço.

  9. Sou usuário Ubuntu há quatro anos. O que tenho a dizer sobre essa nova versão é o seguinte: está cada mais voltada para o usuário comum!
    O leitor Jefferson reclamou porque as barras, menus, etc, ficam escondidos e leva tempo para acessar, encontrar, etc, o que precisa. É isso aí, mesmo. A idéia é agradar visual e funcionalmente o usuário comum.
    Se você é um usuário do tipo desenvolvedor, fique com o 10.10 ou instale o pacote gnome-panel. Ele vai te dar a opção de usar interface sem efeitos gráficos (melhor que o Unity 2D, na minha opinião) e mais fácil de acessar.
    Eu gostei, achei bem bonita, a versão 11.10 mas ficou um pouco pesada. Não é qualquer máquina que vai rodar mesmo e vai tomar tempo até se acostumar a utilizar todas as funcionalidades novas.
    Ainda estou me adaptando, não consegui largar a 10.10, a melhor versão até o momento, na minha opinião.
    Penso que a 12.04 vai ser a versão definitiva dessa nova fase do Ubuntu.
    No aguardo…

  10. Concordo também com o ponto de vista dos amigos. Acho que é possivel ter todas essas funcionalidades, mas com S.O simples de usar. Um usuário comum cansado dos Windows, terá muitas dificuldades para se adaptar ao novo sistema.

  11. Uso o ubuntu desde a versão 8.04, e na verdade vejo um progresso com o linux, o que tem que melhorar é o foco, deixar de se parecer com o Mac ou Ruindows, em alguns pontos e tomar por definitivo uma aparencia unica, ou seja puxar pra si a personalidade unica, melhorias é bem vindas e logico nesta ária a mudança é um fator constante e aceiravel, o que precisamos é aceitar a mudança, e a Unity, foi uma das melhores mudanças para o Ubuntu, PARABENS, já adotei como meu sistema operacional principal.

  12. Sou desenvolvedor. Encontro a maioria dos programas em 2 ou 3 segundos e sem nem tocar no mouse, graças ao Unity. Não tenho do que reclamar. Além disso, o visual está bem limpo mesmo, consigo focar no trabalho, não no sistema operacional.

    Em minha humilde opinião, o Ubuntu 11.10 é show de bola: sofisticado e ao mesmo tempo não poluído. E aqui ele é bem rápido também.

    Bom, sou suspeito pra falar, mas é a realidade por aqui.

  13. fabio,

    Eu to revoltado com esse Ubuntu 11.10 ele tem um esquema de configurar os atalhos como todo SO tem.
    No entanto da erro, ao tentar limpar os comando.
    A área de trabalho para mim e para muitos usuários serve mais do que para colocar só uma foto bonita. E esse ubuntu 11.10 sumiu até com esse atalho, depois de fuçar muito encontrei um meio menos ruim de usar esse SO. Porque eu ainda to usando o Ubuntu 11.10 sendo que ele pra mim é um verdadeiro lixo e tudo nele está escondido e preciso passar mais tempo no terminal do que no gnome? sendo que é para usar gnome é pq nao quero suar o terminal?
    em fim sou um user linux e teimoso como tal.
    Vou usar essa merda de SO e reclamar dela até sair a 12.xx afinal linux é assim sempre foi e sempre será. Claro também já estou cheio de manias.
    Mas para mim área de trabalho, minimizar janelas, maximizar janelas, barras de menus com ferramentas e configurações tem que estar a vista de tudo, pois se não tiver ele não se tornar um SO para usuário final e sim para um cara com avançados conhecimentos.
    em fim dou nota zero para o ubuntu 11.10 e nota cinco para o ubuntu 11.04
    Uma ultima coisa, um sistema operacional que visa apenas a abrir um browser de forma agradável nem deveria ter esse nome, daí é melhor usar o windows e seu velho e “bom” IE

  14. Sidney Lins,
    Verdade seja dita, realmente é muito prático para quem tem os nomes de cor de tudo.
    No caso do linux que vive dando nomes novos para tudo onde encontrar por exemplo uma forma configurar a placa de som? placa de vídeo? Placa de rede?
    E se eu fosse um usuário com minha primeira experiencia no linux e quiser simplesmente abrir o “command” ou seja o Terminal como eu faço se os programas não estão organizados e distribuídos em uma hierarquia inteligente?
    Como um usuário em minha primeira experiência como eu faria para encontrar programas novos que fazem a diferença dos quais eu não faço a minima ideia do nome?
    Para o usuário que não tem de cor o nome dos programas o Unity é o que é LIXO!
    NOJENTO E MAL FEITO. pensaram somente nos usuários avançados e intermediários fizeram um sistema dentro dos padrões de conforto de um usuário linux experiente.
    Isso para mim não é Linux é Apple.

    1. Amigo, você está por fora. Completamente equivocado.
      Não é necessário saber o nome de nenhum programa.

      Ex:
      -digite ‘comando’ ou ‘terminal’ e verá o Terminal;
      -digite ‘filmes’ ou ‘dvd’ e verá os programas relacionados;
      -digite bate-papo (ou apenas papo) e verá os programas de msg instantânea;

      Precisa se informar melhor antes de chamar algo tão bom e prático, à respeito do qual você pelo visto sabe pouco ou nada, de ‘lixo’.

      Abraço

  15. Interessante, eu achava que os usuários de ruindows eram conservadores e tinham medo do Linux por ser “dificil”, “feio”, etc. Agora vejo que os usuários de linux são mais conservadores ainda que aqueles outros. Poxa, o ubuntu veio mais intuitivo, bonito, interessante, e aqui na minha casa meus filhos viram o ubuntu 11.10 no meu note e pediram para instalar nos seus computadores e estão adorando. Tenham, por favor a mente mais aberta para este SO, pois com poucas atualizações de segurança o ubuntu roda perfeitamente na minha máquina. Notem que sou apenas um usuário comum que uso o computador para trabalhar, mas o computador não é o meu trabalho.
    Parabéns desenvolvedores

  16. Não gostei dessa nova interface do ubuntu. Instalei para testar, mas logo de cara percebi muita mudança na parte gráfica.

    Gostava muito da outra interface. Talvez algum dia volte a testar essa nova versão, mas por enquanto, não sei quando, pois pra mim ficou lixo.

  17. FICO PREOCUPADO EM DIZER ISSO, MAS ACHO QUE O UBUNTU ESTÁ CADA VEZ PIOR. ESTÃO FORÇANDO A BARRA EM COISAS DESNECESSARIAS. ATÉ A INSTALAÇÃO ESTÁ DEMORANDO MAIS. A INSTALAÇÃO DO W7 ULTIMATE POR EXEMPLO ESTÁ MAIS RÁPIDA. A PRATICIDADE DO UBUNTU PARECE QUE NÃO É MAIS UM PONTO FORTE DO SISTEMA.

  18. Só para acrescentar mais opiniões, o leitor Sidney Lins disse que é desenvolvedor e consegue achar tudo muito rápido no novo sistema.
    Bem, eu também consigo achar tudo rapidamente mas entendi essa mudança visual como uma modificação mercadológica. Penso que a intenção foi criar um novo conceito visual e de acessibilidade. Eu gostei, no geral, dessa idéia e não apenas por causa do visual. Como desenvolvedor, minha mente não funciona na base do comodismo, eu quero sempre coisas novas e o Unity é um conceito novo e do qual gostei.
    Minha restrição é porque a mudança foi muito brusca e não está funcionando corretamente. Muitas máquinas não rodam o Unity, nem o 2D, e aí entra outra consideração: Ubuntu sempre melhorava seu sistema a cada versão mas essa piorou algumas coisas que são tabu para a maioria dos usuário. O Gnome Shell, por exemplo, que é o padrão do Fedora a partir da versão 15, tem o fallback mode que tem a mesma funcionalidade do Unity 2D, rodar em máquinas mais modestas.
    Mas se a idéia é disseminar a utilização de um sistema diferente ele deveria ter algo diferente a oferecer e uma das coisas mais legais era rodar em qualquer máquina sem precisar se preocupar em arrumar isso ou aquilo. Com o 11.04 e o 11.10, passamos a precisar nos preocupar com placa de vídeo, por exemplo.
    No meu notebook, roda normal mas no desktop não roda o 3D do 11.10, somente até o 10.10. Perdi, com essa mudança, uma característica importante para mim. Mas, tudo bem. No geral, achei a idéia muito boa mas, como já disse anteriormente, ainda não está redonda, vou aguardar a 12.04. Sendo LTS, penso que será mais robusta e confiável. Aí, sim, poderei afirmar algo sobre essa mudança.

  19. Moçada ao meu ver o linux tem grandes propriedades como servidor. Sou estudante de linux como servidor, infelizmente achamos pouca coisa escrita nesse sentido. Para de falar em linux como Desktop porque o proposito dele é servidores. OK?

  20. Parabém ficou bom mais poderia fica excelente, para ter acesso a central de programas ficou um pouco lento mais ate ai tudo bem, o que não gostei foi que uso muito a internet 3G e quando a mesma cai tenho que iniciar para poder conectar novamente. Vamos ver se na versão 12 isso melhora.

  21. Rapaz, queria poder me conectar a net, mas não consigo. Ele reconhece meu wireless e até chega a fazer uma conecção por curto tempo, depois cai e me pede novamente a chave, alguém já se deparou com esse problema? Podem me ajudar?

    Grato.

leia mais
Este projeto é mantido e patrocinado pelas empresas: