Faça uma autoanálise de sua loja virtual

PorRoberto de Jesus Oliveira em

Sempre penso nas micro e pequenas empresas quando vou
escrever, pois admiro muito essa nossa massa de empreendedores
brasileiros que “não desistem nunca” e fico imaginando como posso dar a minha
contribuição. Muitos micro e pequenos empresários não têm acesso a algum tipo de assessorias (consultores ou empresas especializadas), que fazem o trabalho de analisar o empreendimento digital e apontar os possíveis erros e as possíveis
soluções.

Porém, é possível iniciar esse processo sozinho. Fazer uma análise do seu e-commerce pode ser mais simples do que você imagina: basicamente, basta se colocar no lugar do cliente.

Veja alguns itens que podem te ajudar a fazer uma análise da sua loja virtual, pontuar problemas e orientar com melhorias. A lista não acaba com a necessidade de um especialista para uma análise mais aprofundada, mas pode ser um bom primeiro passo.

01. O meu cliente sabe exatamente onde está?

Quando
seu cliente está navegando na sua loja, e ela possui várias categorias e subcategorias,
é fundamental demonstrar em que seção ele se encontra. Isso deve ser feito com títulos, sub-cabeçalhos ou um indicador de caminho, como Home >> Categoria
>> Subcategoria >> Produto.

02. Meu cliente consegue filtrar suas pesquisas com liberdade?

Quando o internauta procura um item
para comprar, alguns fatores podem ser mais importantes que outros, dependendo da pessoa, dos seus objetivos e do produto escolhido. Preço, tamanho, cor, mais comprados e fabricante são
só alguns exemplos de filtros que devem estar disponíveis para seu usuário ficar à
vontade e se decidir.

03. Meu cliente consegue ver todos os produtos de
uma subcategoria ao chegar nela?

A menos
que você tenha mais de 100 produtos dentro de uma sub-categoria, é interessante
para o usuário poder ver todos eles em uma página só.  Está provado que aqueles números
abaixo da lista (Inicio – 2 – 3 – 4 – … – 10 – Fim) usados para paginação irritam e fazem com que os produtos do final da lista
sejam prejudicados.

04. Meu cliente tem acesso à disponibilidade real
daquele produto?

Imagine o seguinte: seu cliente está comprando um tênis e
encontrou aquele que ele sempre quis. O site fez o serviço certinho e ele foi convencido a fechar a compra. Na hora de registrar o tamanho, o cliente descobre que aquele
tamanho não está disponível. Pense só, não importa o que você faça depois disso,
a boa experiência de compra já foi toda para o ralo e o sentimento de alegria
se torna uma decepção sem tamanho.

05. Meu cliente precisa clicar quantas vezes até ter
alguma informação sobre o produto?

Essa história de não colocar o preço na primeira página ou
esconder as informações para mostrar somente na página especifica do produto
também é um tiro no pé. É preciso aproveitar os espaços com sabedoria; uma
idéia é sempre ter uma descrição curta próxima às fotos na vitrine e nas
categorias principais, isso facilita muito na hora da compra.

06. Meu cliente consegue encontrar e utilizar a ferramenta
de pesquisa?

Ter uma ferramenta de pesquisa visível é primordial para
aqueles clientes que não gostam de ficar passeando por toda a loja e desejam ir
direto ao ponto. Verifique se ela está bem situada (geralmente na parte
superior direita) e se o seu funcionamento é fácil e eficaz.

07. Meu cliente consegue ver detalhes do produto?

As imagens devem estar em ótima qualidade, devem ser criadas
por profissionais, uma opção de zoom de 2X ou 3X será um diferencial de sua loja.

08. Meu cliente tem acesso a todas as informações
necessárias para fechar a compra?

Aconteceu comigo. Eu estava pesquisando uma pasta de zíper para
meu notebook, achei várias boas mas não pude comprar, pois não sabia se o modelo
do meu notebook encaixava com as especificações de tamanho da pasta. Isso era algo simples de resolver: bastava ter as informações de dimensões. Você deve sempre se antecipar às dúvidas de seus clientes e
disponibilizar as informações em uma guia “mais detalhes”.

09. Meu cliente sabe as opções de entrega que temos, desde
o início?

O cliente precisa saber as opções de entrega desde o início do processo de compra, bem como os prazos. A entrega expressa é uma ótima opção para atrair mais clientes e aumentar suas vendas. A entrega expressa funciona assim: você delimita uma área da
cidade e proximidades que poderá atender por moto ou pequenos veículos, calcula
o preço desta comodidade e disponibiliza a opção ao cliente. Tenho certeza de que
vários clientes pagam um pouco mais caro para ter seu produto no mesmo dia.

10. Meu cliente recebe mensagens de correio
eletrônico com informações sobre o pedido?

Seu cliente deve receber uma mensagem com o resumo de toda a
negociação logo quando finalizá-la; depois, a cada movimento, ele deve ser
avisado, por exemplo se o financiamento foi aprovado ou se a mercadoria está a
caminho e outras mensagens do gênero.

Conclusão

Existem muitos outros itens que podemos verificar em uma
loja virtual, o segredo é se colocar no lugar do cliente. No final, todo esse esforço lhe
trará clientes fidelizados, gerando o true buzz, uma valorização da sua marca
digital
e a consolidação do e-relacionamento.

Até a próxima!

Mensagem do anunciante:

API para boleto e carnê registrado. Tarifa e prazo personalizados. Saiba mais.

Deixe um comentário! 2

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Pessoal, estou realizando uma pesquisa para definir os primeiros cursos presenciais de empreendedorismo digital do IFED em São Paulo, quem se interessar aceese o link abaixo com mais informações e preencha o formulário para concorrer a uma bolsa de 100%, são 25 vagas somente para o 1º curso e é você quem descide o assunto. Obrigado.

    https://spreadsheets.google.com/ccc?key=0AnEGfHcvqvnOdC10YTdSNmhqcXRmQjVCWnpZTjRXZkE&hl=pt_BR#gid=0

leia mais