/Design

voltar
/Design

GI com Light Tracer(continuação)

PorFilipe Deschamps em

Ano novo, matéria nova. Continuando a explicação sobre iluminação, veremos nesta matéria como o Light Tracer se comporta na prática. Após isto você verá como é importante ter uma máquina rápida, isto facilitará muito os nossos testes, pois os cálculos da renderização irão demorar menos possuindo mais processamento.

Então lembre-se: para melhorar a velocidade de suas renderizações, faça um upgrade do seu processador e memória RAM. Para estes cálculos não é levada em conta a velocidade da sua placa de vídeo.

Utilizaremos esta cena para teste:

1) Primeiro passo, vá até o painel Lights e adicione no cenário uma Skylight. A posição em que ela se encontra não influenciará na renderização.

2) Note que ela possui o formato de uma cúpula e será exatamente isto que será simulado: uma cúpula de luz, criando então a aparência de uma luz vindo do céu, a skylight. Isto é uma das ferramentas mais usadas nas renderizações com GI, quase totas elas utilizam alguma forma de skylight. Para ser possível utilizar este recurso, você deve habilitar os cálculos do Light tracer. No menu principal, procure por Rendering > Advanced Lighting, ou pressione a tecla de atalho ‘9’.

3) Na janela que aparecer, escolha o Light Tracer. Veja que ele possui várias configurações e será a partir delas que você definirá como serão realizados os cálculos da Iluminação Global.

4) Deixe os valores padrões e renderize a cena, você deverá ter algo parecido com isto:

5) Note que a iluminação da cena está muito mais rica e detalhada. A partir disto, você poderá movimentar ou criar objetos novos, todos irão se adaptar automaticamente ao cenário sem precisar alterar nenhuma configuração, como explicado na matéria anterior.

6) Voltando ao cenário que possui apenas a bola, abra novamente o painel do Light Tracer. Reduza agora o parâmetro ‘Rays/Sample‘ para 5 e renderize a cena. Após isto será possível ver que a solução do GI não está detalhada o suficiente, sendo possível ver facilmente a baixa quantidade de samples. Em contra partida, a velocidade da renderização tornou-se muito mais rápida.

7) Para solucionar parcialmente este problema, aumente o parâmetro ‘Filter Size‘ para 10. Isto irá aumentar a interpolação entre os samples, borrando o efeito granulado. Um dos pontos negativos em aumentar o filtro é a perda de detalhes, já que o resultado final ficará mais borrado.

8) Aumente o parâmetro ‘Rays/Sample‘ para 125 e reduza o valor de ‘Filter Size‘ para 0,5. Veja que temos um resultado satisfatório, porém ainda é possível identificar algumas manchas:

9) Para não precisarmos aumentar o parâmetro de ‘Rays/Sample‘ consumindo assim muito o processamento, aumente apenas o ‘Filter Size‘. O filtro também irá ocupar mais o processamento, porém a escala será muito maior do que aumentando o ‘Rays/Sample‘. Defina o valor 3 e agora as manchas ficarão imperceptíveis:

10) Veja abaixo uma renderização real dos samples utilizados pelo Light Tracer. Para fazer isto, basta habilitar a opção ‘Show Samples‘ no mesmo painel. Veja que os samples estão mais próximos e em maior detalhe nas áreas de maior contraste de cor e iluminação. Já nas áreas planas e sem contraste os samples estão mais dispersos.

Procure sempre balancear os valores do ‘Rays/Sample‘ e ‘Filter Size‘, assim você manterá a qualidade reduzindo o tempo de renderização.

Na próxima matéria, daremos continuidade estudando outros parâmetros do Light Tracer. Até lá!

Deixe um comentário! 1

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Olá Felipe!!!
    Estou adorando seus tutoriais, estão me dando uma perspctiva muito grande, infelizmente o GI com Light Tracer(continuação) estão com as fotos quebradas, se puder atualizar para que eu possa visualiza eu agradeço…
    Abraços
    Dougrusso

leia mais
Este projeto é mantido e patrocinado pelas empresas: