/Desenvolvimento

voltar
/Desenvolvimento

Desafio – Propor um Plano de Investimentos em Testes para seu Diretor de TI

PorAlexandre Bartie em

Você é Gerente de uma Fábrica de Testes de uma empresa que possui 100 sistemas legados (em produção), dos quais 20 deles (20) passam por um processo de testes formalmente estabelecido.

Sua equipe constitui-se de 10 profissionais de testes alocados full-time para realizar esta tarefa, sendo seus salários médios da ordem de R 2.500,00 (custo de R 5.000,00 mensais, considerando encargos). Desta forma, manter sua equipe de testes custa mensalmente R 50.000,00 (R 600.000,00 por ano).

Sua equipe consegue produzir mensalmente 10.000 testes, o que leva a uma produtividade média de 1.000 CT por profissional, e o custo unitário atual é de R 5,00 por caso de teste executado. Em média, são consumidas 2 semanas para realizar testes para cada sistema e aplicados 500 testes.

Seu Diretor de TI está sendo pressionado para reduzir os prazos de entregas e aumentar a qualidade de seus sistemas em produção e gostaria de que os sistemas mais críticos da organização (40 sistemas) passassem formalmente por um processo de testes bem executado.

Seu Diretor de TI convida você para apresentar um Plano de Investimentos para suportar as seguintes metas do ano …

1) Aumentar o volume de testes aplicados por sistemas de 500 para 10.000 testes.

2) Aumentar de 20 para 40 o número de sistemas que passam por um processo formal de testes.

3) Os prazos alocados de testes não poderão ser aumentados.

Alguns comentários de seu Diretor TI

1) Estou disposto a realizar investimentos na área desde que tenhamos um plano de investimentos consistente …

2) Ano passado você tinha 5 profissionais, agora tem 10 profissionais e não senti uma melhoria nas entregas em produção …

3) Uma Consultoria de Testes assumiria todo projeto, nestas condições, por R 950.000,00 anuais

Alguns comentários de sua Equipe

1) Gostaria de ganhar mais, acho que ganho muito pouco e trabalho como louco nesta empresa …

2) Por mais que façamos nosso trabalho, não existe nunca um reconhecimento de ninguém …

3) Ficamos até tarde e ainda querem que façamos mais – não conte comigo!!!

4) Fiquei sabendo que vão vir mais sistemas para testarmos – vai entrar mais gente para ajudar???

O que você iria propôr a seu Diretor de TI ?

  • Qual será o tamanho de seu novo time …
  • Em quantas etapas você implementaria seu Plano de Investimentos …
  • Qual será a produtividade de sua equipe …
  • Você irá adquirir ferramentas de gerenciamento e automação de testes …
  • Como irá justificar o inevitável aumento de custos de sua Fábrica de Testes…
  • Como irá motivar seus profissionais neste cenário …

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE SUA EMPRESA …

Dados sobre seu Diretor de TI

Ele não especificou quanto está disposto a investir em testes e qualidade de software, mas ficou muito empolgado com uma eventual proposta de uma grande consultoria, propondo a terceirização da área de testes, no valor de R 950.000,00 anuais.

Por este motivo, podemos inferir que o Diretor de TI está disposto a aumentar de R 600.000,00 para R 950.000,00 anuais os custos referentes a testes de software.

O Diretor de TI não deixou explicitamente claro, mas a solução cômoda da terceirização deixou você e sua equipe numa situação muito vulnerável e apresentar uma Proposta agressiva poderá ser a saída para manter seu emprego e de sua equipe.

Dados sobre os Sistemas

Tratam-se de sistemas legados, com mais de 20 anos de produção, existindo uma variedade enorme de situações (sistemas Mainframe, Batch, Front-End e Web).

A maioria dos defeitos são erros funcionais regressivos (coisas que funcionavam e deixaram de funcionar). As paradas de sistemas não chegam a provocar grandes perdas financeiras, mas provocam uma bagunça no planejamento da TI, pois precisam realocar recursos para corrigir os defeitos, gerando atrasos nas novas entregas de funcionalidades.

A maior parte dos sistemas são complexos e exigem um conhecimento de negócio muito grande, dificultando a contratação de profissionais e sua rápida formação. Um boa estratégia é utilizar recursos internos, pois conhecem a cultura da empresa e as características de seus negócios.

Dados sobre a Fábrica de Software

A equipe de desenvolvimento possui mais de 160 profissionais alocados para manter a evolução dos 100 sistemas em produção.

A Fábrica de Software gera regularmente “releases” bimestrais e emprega 2 semanas exclusivas para realizar testes funcionais nos sistemas em que desenvolveu.

Sem sucesso, você tentou negociar com o Gerente da Fábrica de Software a possibilidade de transferir alguns profissionais para sua equipe, além de eliminar as 2 semanas de testes realizadas, o que encurtaria toda a entrega do projeto.

Percebeu que o Gerente da Fábrica de Software via como perda de prestígio ter menos profissionais sob sua responsabilidade. Tirar as 2 semanas de testes sob a gestão do desenvolvimento seria evidenciar mais defeitos na área da Fábrica de Software, deixando novamente o gerente da Fábrica de Software numa situação delicada, o que não facilitaria em nada qualquer tipo de negociação.

Dados sobre seu Processo de Teste

Ao receber um release da Fábrica de Software, sua equipe encontra uma infinidade de defeitos, demonstrando a ineficiência dos testes que ocorrem durante o desenvolvimento.

Também é comum receber software ainda não totalmente finalizado, levando a uma perda desnecessária de energia de sua equipe de testes, para avaliar requisitos ainda não implementados. A equipe sabe que isto acontece, pelo fato de o desenvolvimento não querer evidenciar o atraso e aproveitar o período de testes do sistema para continuar a construção do software, aliviando a pressão da equipe de desenvolvimento.

Sua equipe de testes também gera uma relação de defeitos não procedentes muito grande (defeitos relatados mas que, na verdade, houve erro na avaliação dos resultados dos testes), o que prejudica a imagem de sua equipe e também serve de desculpa para atrasos do desenvolvimento.

Como o volume de defeitos é grande e o vai e vem de correções é acentuado, chega uma hora em que a área de negócios pressiona a área de TI para a liberação do produto, levando inevitavelmente a problemas de produção.

Como não empregamos ferramentas de gerenciamento de testes e existe um alto grau de informalismo, é possível que testes idênticos sejam executados por profissionais diferentes, demonstrando uma falha grave no processo de trabalho..

A ausência de ferramentas de automação, torna o re-teste (testes regressivos) muito pesado, e é comum os analistas de testes deixarem de rever todas as funcionalidade afetadas, em função dos prazos de entrega e a pressão de liberar o sistema rapidamente.

Os erros de produção são a maior evidência de que a equipe de testes não produz uma boa cobertura de situações, minando a sua credibilidade como gerente e de toda sua equipe.

Dados sobre sua Equipe de Testes

Todos seus profissionais de testes são profundos conhecedores de negócios, porém não gostam de muito formalismo pois preferem trabalhar soltos.

Você possui muita dificuldade de formar novos profissionais, pois existe pouca formalização de seu processo. As únicas estatísticas apresentadas foram colocadas no enunciado anterior.

Você possui uma dependência muito grande de seus profissionais, pois cada um trabalha do seu jeito e todos gostam disto. Porém, você vive crises contínuas quando seus profissionais saem de férias, ausentam-se em cursos e torce para ninguém pedir as contas.

Tem dificuldade em criar rodízios de profissionais, pois cada um tem seu jeito de trabalhar, aumentando a curva de aprendizado e adaptação.

Você possui uma equipe focada especificamente em Executar Testes, sendo 1 profissional senior, 3 plenos e 6 juniores. A estrutura salarial da empresa garante que todos os profissionais tenham uma remuneração adequada. No entanto, como a demanda de testes é muito alta, é comum todos os profissionais fazerem o mesmo serviço, gerando um descontentamento entre os profissionais juniores, pois observam seus companheiros fazendo a mesma coisa e ganhando o dobro do salário.

Pronto!!!

Com estas informações, tente elaborar sua proposta de investimentos, lembrando sempre que nenhum executivo irá aprovar o investimento sem que os custos e benefícios esperados estejam bem apresentados e apoiados em informações claras e confiáveis.

Deixe um comentário! 4

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Otima Matéria Bartie.

    Ela nos da uma valiosa noção do planejamento nesta área, e como a estruturação apoiado por uma metodologia de teste podem reduzir os custos em uma fabrica de software.

  2. Muito boa essa matéria. Mostra como e importante esse setor dentro de uma empresa de TI, o porque deve ter os investimentos necessário.

    Parabéns Bartie.

  3. Muito boa essa matéria. Mostra como e importante esse setor dentro de uma empresa de TI, o porque deve ter os investimentos necessário.

    Parabéns Bartie.

  4. Como você conhece tão bem a empresa em que trabalho? Acho que você já trabalhou lá.
    Brincadeiras à parte, é verdade que o desenvolvedor, espremido entre o prazo exigido pelo cliente e a possível evidenciação dos seus erros, prefere entregar um produto “meia-boca” para testes e ganhar tempo para completar as tarefas que, de acordo com um cronograma inexequível e inflexível, já deveria ter concluído.
    As empresas mais honestas dão treinamento a seus desenvolvedores para que façam testes adequados de unidade e de integração, não aceitam peças de ficção em lugar de cronogramas realistas, colocam administradores para exercer a função de administrador (não é uma boa idéia colocar um bom engenheiro como administrador, nem um bom programador – perde-se um bom técnico e ganha-se um administrador medíocre ou, pior, um mau administrador – o pior é que as empresas fazem isto vez após vez, sem nunca aprender – porque os administradores medíocres são justamente quem escolhe os próximos administradores – os medíocres, de preferência, pois um bom administrador é uma ameaça para um medíocre).

leia mais