Startup promete eliminar sensores da parte frontal dos smartphones

Redação iMasters em Design & UX Gadgets
Redação iMasters em Design & UX Gadgets
A- A+

Acima da tela do seu smartphone, você provavelmente já viu um ou dois pontos pretos próximos da câmera frontal. Eles são os sensores de proximidade do seu aparelho, e detectam quando o usuário está segurando o celular e prestes a fazer uma ligação, evitando que uma tecla seja pressionada acidentalmente. Apesar da sua importância, os sensores são considerados um pecado para o design dos gadgets.

Agora, a startup Elliptic Labs, que fica em Oslo, desenvolveu uma maneira de eliminá-los. Na prática, o que a companhia vai fazer é substituir sensores ópticos por sensores ultrassônicos que podem ser construídos com componentes de áudio, como alto-falantes ou fones de ouvido. Assim, os pontos extras acima da tela podem ser retirados permanentemente.

Leia mais:

“Você precisa ter esses buracos em seu dispositivo, e isso tem prejudicado as fabricantes que querem fazer dispositivos simétricos”, afirmou Laila Danielsen, CEO da Elliptic. “Estamos usando o ultrassom e os componentes atuais que você já tem no telefone”.

É válido lembrar que o ultrassom é usado também por outras razões. Com a tecnologia, as fabricantes podem abandonar os sensores ópticos totalmente e utilizar os espaços que sobram para outras coisas (como baterias maiores). Isso representa economia de custo. Segundo a Elliptic, seus sensores ultrassônicos são mais confiáveis do que os ópticos. “O que estamos vendo é que estamos superando o desempenho do sensor óptico”, disse Danielsen.

A popularização da tecnologia vai depender da adoção das fabricantes. A Elliptic afirma que já possui acordos com cinco delas.

Com informações de Mashable

Redação iMasters em Design & UX Gadgets

Dê Sua Opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

leia mais
Este projeto é mantido e patrocinado pelas empresas:
Hospedado por: