Seções iMasters
Segurança

Pesquisa aponta que Brasil é líder em atividade hacker na América Latina

A Symantec publicou o seu 17º “Relatório sobre Ameaças à Segurança na Internet”. O Brasil liderou o ranking latino-americano de atividade maliciosa na Internet em todas as categorias e ainda ficou em 4º lugar no ranking mundial.

Foram divulgadas análises nas categorias “código malicioso”, “Spam Zombies” (computadores que enviam spam), “hosts de phishing” (servidores que abrigam páginas clonadas), Bots (computadores infectados controlados por hackers), ataques de rede e ataques web.

A Symantec ainda identificou que o Conficker, vírus de 2009, infectou 7 milhões de computadores, ocupando a primeira posição em vários países na lista de vírus mais recorrentes . Na América Latina, por sua vez, o Conficker ocupa a segunda posição. O líder é o Sality, um vírus de difícil detecção. Ele tem a capacidade de baixar outros componentes da Internet, de modo que seu comportamento nem sempre é o mesmo.

Os Estados Unidos ficaram na primeira posição de ameaças no mundo todo, em todas as categorias. Isso não significa que os principais criminosos digitais são norte-americanos. No entanto, isso indica que a infraestrutura de redes dos Estados Unidos está sendo usada para a realização dos ataques.

A China ficou em segundo lugar no ranking da Symantec para ataques destinados ao continente americano. A China originou 10,1% dos ataques. No final de março, um general norte-americano apontou a China como principal fonte de ciberataques sofridos pelos Estados Unidos.

Com informações de G1

Comente também

1 Comentário

Alex Casanas

Temos que melhorar as estratégias de proteção internas e externas em nossas redes.

Alex Casanas

Qual a sua opinião?