Seções iMasters
Tecnologia

Amazon coloca DNS na nuvem com Route 53

A Amazon lançou um novo serviço chamado Route 53, que é um serviço de DNS “programável” que permite que usuários criem, modifiquem e apaguem arquivos DNS de qualquer um de seus domínios.

Para a maioria dos usuários, DNS é algo raramente configurado, já que acontece somente quando eles adquirem um novo domínio e os linkam ao site. Entretanto, a demora na propagação (que às vezes leva a uma espera de dois dias inteiros antes de o website ir para o ar no domínio requisitado), são problemas que os usuários encontram.

O Route 53 faz parte do Amazon Web Services e pretende corrigir o problema descrito acima. Segundo o FAQ do produto, ele é designado para propagar atualizações que o usuário realiza em seus registros DNS para sua rede na web de servidores DNS confiáveis em apenas 60 segundos, em condições normais. O registro de cache do DNS realiza configurações baseadas em seu tempo de vida (TTL), o que pode retardar o processo, mas isso está fora do controle da Amazon.

O produto, que recebeu esse nome da porta 53, na qual as queries DNS são normalmente gerenciadas, também promete alta disponibilidade, baixa latência na resolução de queries e a capacidade de dar credenciais e permissões únicas para usuários com suas contas AWS, além de especificar que partes do Route 53 os usuários podem acessar.

O valor, como acontece com outros serviços AWS, é escalável e depende de quantas queries o domínio do usuário recebe. O valor de hospedagem de uma zona é de US$ 1 mensal, de US$ 0,50 (mensal) para cada um milhão de queries para o primeiro bilhão de queries, e de US$ 0,25 por cada milhão de queries depois de esse limite ter sido ultrapassado.

Com informações de Mashable

Qual a sua opinião?