Seções iMasters
Gerência de TI

BI Operacional: O BI de próxima geração – Parte 03

De uma simples ferramenta de extração, transformação e carga de dados (ETL), a tecnologia de integração de dados empresariais evoluiu ao logo dos anos para uma plataforma mais abrangente para acessar, transformar e integrar uma variedade de sistemas heterogêneos bem como integrar os dados em tempo real. O campo de Tecnologia da Informação possui um histórico de lidar com questões de integração de dados extremamente complexos e grandes volumes de dados, a fim de fornecer uma visão consistente e precisa de informações para o negócio. Nos dias atuais, a tecnologia de integração de dados evoluiu de tal forma que fornece uma rica funcionalidade no nível de dados que adere aos três princípios chave de SOA:

  • Baixo acoplamento: serviços de integração de dados baseados em SOA permitem uma aplicação acessar dados relevantes de negócio onde quer que estejam, sob qualquer forma, de uma forma consistente e precisa em toda a empresa.
  • Alavancagem dos ativos de TI: serviços baseados em integração de dados baseados em SOA podem ser reutilizados em vários sistemas sem a necessidade de um extensivo retrabalho.
  • Uso de padrões abertos: suporte a padrões abertos, como XML e SOAP, permitem que a tecnologia de integração de dados seja interoperável em toda a pilha de sistemas de uma organização.

Uma arquitetura orientada a serviços oferece um framework ideal para a implementação de uma abordagem comum de integração de dados em toda a organização. Com a separação da lógica de negócio e seus dados subjacentes, a arquitetura aberta fornecida por SOA incentiva o aproveitamento e reutilização desses ativos de dados por entregá-los como serviços de dados. A figura abaixo ilustra a pilha de sistemas de uma organização e sua integração de dados com a abordagem SOA.

blaa

Integração de dados entre sistemas com a abordagem SOA

Em sistemas tradicionais de BI, que são orientados ao nível estratégico e tático, sua arquitetura é focada exclusivamente em dados históricos. Sua principal orientação é para relatórios e consultas analíticas, que proporcionam uma visão completa dos dados históricos da organização, conforme ilustrado a seguir. O sucesso de bases de dados centralizadas permitiu a muitas organizações a fornecer “uma visão única da verdade” através da migração e cópia de dados de sistemas operacionais para o data warehouse. O desafio aqui era o rigor necessário para integrar novas fontes de dados.

Abordagem convencional de BI

Abordagem convencional de BI

A união das capacidades de monitoramento em tempo real de eventos empresariais fornecidas por plataformas BAM com plataformas de BI empresariais fornece embasamento para decisões operacionais assim como análise e planejamento em longo prazo. Processos podem ser melhorados continuamente com informações fornecidas através de sistemas de BI operacionais. No entanto, uma nova abordagem de sistemas de BI deve ser adotada pelas organizações. A figura abaixo apresenta um novo modelo de integração entre sistemas transacionais e sistemas analíticos para a entrega de informações em tempo real. Essa nova abordagem fornece informações práticas para a melhoria contínua de processos de negócio construídos sob a arquitetura orientada a serviços. Sistemas de gerenciamento de processos trabalham intimamente com sistemas de BI e sistemas de transformação de dados.

A nova abordagem de BI, integrada e orientada a processos.

A nova abordagem de BI, integrada e orientada a processos.

Nessa nova abordagem, a utilização de SOA se torna fundamental para viabilizar a entrega de dados em tempo real. SOA nesse contexto, deve-se estender além da orquestração de processos, deve-se implementar uma plataforma de integração de dados para sincronizá-los através de vários sistemas de forma otimizada a fim de evitar gargalos e satisfazer as necessidades de usuários que conduzem os processos empresariais.

Quando ferramentas de BI operacional para passos específicos de um processo são desenvolvidas sob a arquitetura orientada a serviços, então pode-se alcançar o mesmo baixo acoplamento para BI operacionais como os processos operacionais subjacentes. Da mesma forma que sub-passos de um processo operacional podem ser combinados para formar um processo completo e, provavelmente, recombinados para formar um processo diferente, assim podem ser as respectivas soluções de BI. Isso é importante para o BI operacional porque ele precisa lidar com dados detalhados. Esses montantes enormes de dados não podem, em geral, ser facilmente remontados em novas bases históricas para novos sistemas de BI. Logo, é importante que os dados detalhados possam ser acessados de qualquer lugar sem ter que construir novas estruturas de armazenamento dentro de um data warehouse empresarial.

O BI operacional transforma o papel da inteligência de negócios, de onde a análise é separada dos processos de negócio para uma análise, onde o BI é integrado aos processos de negócio. Além disso, o BI operacional aumenta o escopo das soluções de BI para apoiar uma variedade maior de usuários. Muitas ferramentas e técnicas estão disponíveis para tornar essa abordagem possível e novas estão surgindo, especialmente na área de análise de eventos, como a Monitoração de Atividade de Negócio (Business Activity Monitoring – BAM), qual falamos na parte II deste artigo. A combinação de um largo escopo de negócio e a implementação de ferramentas eficazes permite ao BI operacional proporcionar melhores e mais rápidas decisões dentro de uma organização.

Um ambiente de BI operacional requer que o sistema de BI seja integrado com os sistemas transacionais e seus respectivos processos. Em um ambiente SOA, aplicações de negócio, processos de negócio e processos e integração de dados são transformados em serviços individuais que podem interagir uns com os outros. A abordagem SOA é útil para um BI operacional porque permite a integração de dados e processos que podem ser tratados como um conjunto de serviços. Esses serviços podem, então, ser facilmente utilizados por aplicações operacionais, assim como aplicações de BI operacionais. A utilização de padrões abertos, propostos na abordagem SOA, garante a interoperabilidade entre diversos sistemas independente de plataforma ou fornecedor. Dessa forma, uma abordagem orientada a serviços permite ao BI operacional a ser mais facilmente integrada ao ambiente operacional.

Qual a sua opinião?