Seções iMasters
Desenvolvimento + Ruby

Conversando sobre Vagrant – Parte 01

Neste artigo, vou mostrar um pouco sobre o Vagrant, apresentar um problema comum e a solução para ele. Os requisitos para acompanhar o artigo são familiaridade com o assunto de virtualização, não ter medo do shell e um pouco de paciência! Caso encontre algum erro ou algo não tenha ficado muito claro em algum passo ou explicação, é só postar nos comentários.

Muitos desenvolvedores gostam de ter um ambiente de fácil acesso para simular testes da sua aplicação em ambiente parecido ao de produção (OK! Não sei se são muitos, mas deveriam todos ter essa prática).

O Vagrant é uma solução para isso junto com o VirtualBox. Algo estranho? Se eu tenho o VirtualBox, por que preciso do Vagrant também? Eu posso fazer tudo com o VirtualBox!

Verdade! O VirtualBox já é uma solução para o problema, mas o Vagrant tem recursos que não são fornecidos no VirtualBox, por exemplo, configurações básicas para trabalhar com o Puppet ou Chef, fácil configuração via Vagrantfile e o mais interessante para quem é desenvolvedor: um CLI amigável!

Então, o que eu preciso para começar a usar o Vagrant?

  • VirtualBox
  • Ruby – recomendo instalar a versão mais atual via RVM

Tendo os requisitos citados devidamente configurados, recomendo criar uma pasta com o nome da VM que pretende criar e configurar um ambiente ruby para ela, assim:

host $ mkdir ubuntu
host $ cd ubuntu
host $ echo "rvm use 1.9.3" > .rvmrc

Talvez você precise entrar e sair da pasta do projeto para o RVM carregar o ambiente, caso você use muitas versões do ruby.

Feito isso, vamos agora instalar o Vagrant:

host $ gem install vagrant

Agora, temos o Vagrant instalado e precisamos criar nossa VM, mas para isso preciso de uma Box:

host $ vagrant box add lucid32 http://files.vagrantup.com/precise32.box

No exemplo acima, estou adicionando uma Box à minha máquina, no caso, o Ubuntu Pricese 32 bits. Ok! Onde foi parar essa Box agora?

No meu caso, foi para /Users/joaovrmaia/.vagrant.d/boxes/precise32. Eu uso Mac OS X, mas basicamente o que ele fazer é colocar na home do seu usuário para que você possa reaproveitar o Box para outras VM. O detalhe é que nesse caso estou pegando uma VM padrão do Vagrant, mas nada impede você de criar a sua VM e compartilhar. Outra coisa: isso é comum de acontecer para facilitar todos os desenvolvedores da equipe terem o mesmo ambiente em suas máquinas. Vou deixar essa caso para outro momento.

Show! Tenho VirutalBox, tenho Vagrant e tenho minha Box, mas cadê minha VM? Calma, jovem padawan!

host $ vagrant init precise32

Esse comando vai criar o Vagrantfile, que tem mais ou menos esta cara:

# -*- mode: ruby -*-
# vi: set ft=ruby :

Vagrant::Config.run do |config|
  # configurações vão aqui
  config.vm.box = "precise32"
end

Agora sim já temos tudo para a tão esperada hora, iniciar a VM!

host $ vagrant up
[default] Attempting graceful shutdown of VM...
[default] Clearing any previously set forwarded ports...
[default] Forwarding ports...
[default] -- 22 => 2222 (adapter 1)
[default] Creating shared folders metadata...
[default] Clearing any previously set network interfaces...
[default] Booting VM...
[default] Waiting for VM to boot. This can take a few minutes.
[default] VM booted and ready for use!
[default] Mounting shared folders...
[default] -- v-root: /vagrant

Yey! VM funcionando, mas como acessar ela agora? Muito fácil: basta dar um ssh!

host $ vagrant ssh
vm $

Bom, agora sua VM está funcionando e você já está livre para se divertir com ela, mas lembra que citei um problema e que apresentaria sua solução?

Provavelmente, os seus primeiros passos serão:

vm $ sudo su
vm # apt-get update
vm # apt-get dist-upgrade

É claro, aproveitar que a VM está nova e deixá-la atualizada e sem risco de quebrar nada! Ai que você se engana! Em toda atualização de Kernel da VM ou do VirtualBox, o processo a seguir será necessário. Não tive tempo de verificar mais a fundo o problema, mas ele é comum.

Ainda não ficou claro qual é o problema? Faça os seguintes passos:

vm $ exit
host $ vagrant reload
[default] Attempting graceful shutdown of VM...
[default] Clearing any previously set forwarded ports...
[default] Forwarding ports...
[default] -- 22 => 2222 (adapter 1)
[default] Creating shared folders metadata...
[default] Clearing any previously set network interfaces...
[default] Booting VM...
[default] Waiting for VM to boot. This can take a few minutes.
[default] VM booted and ready for use!
[default] Mounting shared folders...
[default] -- v-root: /vagrant
The following SSH command responded with a non-zero exit status.
Vagrant assumes that this means the command failed!

mount -t vboxsf -o uid=`id -u vagrant`,gid=`id -g vagrant` v-root /vagrant
host $

OH WAIT! Algo de errado não esta certo! Pois é, esse é o problema! =/

Fique calmo que eu tenho a solução! =)

host $ vagrant ssh # sim, ela ainda funciona mesmo com o erro
vm $ sudo apt-get install build-essential -y # compiladores
vm $ sudo apt-get install linux-headers-server linux-headers-virtual -y # headers do kernel
vm $ sudo apt-get install kernel-package -y # pacotes do kernel
vm $ sudo apt-get install dkms -y # para o virtual box
vm $ mkdir vbox
vm $ wget http://download.virtualbox.org/virtualbox/4.1.12/VBoxGuestAdditions_4.1.12.iso
vm $ sudo mount -o loop VBoxGuestAdditions_4.1.12.iso vbox/
vm $ cd vbox
vm $ ./VBoxLinuxAdditions.run

Agora, basta sair da VM e fazer o reload que ela funcionará novamente sem erros! =)

O detalhe vai para o fail acusado ao rodar o binário VBoxLinuxAdditions.run do Xorg, mas caso não tenha ele instalado não é problema!

Fica agora aí com a sua VM funcionando de boa para as suas brincadeiras de SysAdmin! =)

Abraços!

Mensagem do anunciante:

Torne-se um Parceiro de Software Intel®. Filie-se ao Intel® Developer Zone. Intel®Developer Zone

Comente também

3 Comentários

Matheus Peixoto

Parabéns pelo post!

Uso o vagrant e recomendo sua utilização.

Aprendi a usar ele vendo estas video aulas:
http://www.youtube.com/watch?v=og19626gg_o&list=PLpXD3l_TnRGsrW_BCRbA3wCk2Gh9OZvsV

Qual a sua opinião?