Seções iMasters
Banco de Dados + Oracle

Criando uma primeira aplicação em APEX – Parte 01

Olá, pessoal! Continuando nossa série de artigos sobre APEX, hoje irei mostrar como criar nossa primeira aplicação. Se você não leu o artigo de introdução do APEX, acesse aqui.

Como citado no artigo de introdução, vamos utilizar para estudo uma WORKSPACE diretamente alocada no servidores da Oracle. Neste artigo, vamos criar nossa primeira aplicação: uma simples página de cadastro de funcionários. Para isso, vamos modelar a tabela que será criada:

TB_FUNCIONARIO: cadastro de funcionários

Contém informações básicas dos funcionários, como matrícula, nome, data de nascimento, data de admissão, sexo, salário e tipo de contratação. O campo matrícula é o identificador da tabela (chave primária). As opções possíveis para o campo sexo sã: M – Masculino e F – Feminino. E as opções possíveis para o campo TIPO_CONTRATACAO são: PJ – Terceiro e CLT – Funcionário.

O script de criação da tabela e o comando de inserção de dados de demonstração podem ser baixados aqui.

Com a estrutura de banco de dados definida, vamos entrar no ambiente de desenvolvimento do APEX:

Atenção ao informar a senha, pois esta é case sensitive!

Criando os objetos do banco de dados    

Primeiramente, vamos importar o script de criação dos objetos de banco de dados. No menu superior, clique em SQL Workshop:

Selecione o arquivo que foi baixado anteriormente, dê um nome a ele e clique em “UPLOAD” para carregar o arquivo:

Veja que o arquivo foi carregado, mas não executado. Em seguida clique no “Farol”:

Será executado o processo de validação do script, e seu resultado será exibido conforme a tela abaixo; então, clique em “RUN NOW” para executá-lo:

Criando a primeira aplicação em APEX

Clique na opção “Builder Application” no menu superior; ele abrirá a tela de gerenciamento de aplicações:

Para criar uma nova aplicação, clique no botão “Create”, que irá abrir um Wizard para criação de uma nova aplicação:

  • Escolha o tipo de aplicação que será criada. Pode-se optar por uma aplicação própria baseada em objetos e tabelas do banco de dados ou a opção Websheet, que é uma aplicação para gerenciamento de conteúdo web rápido e fácil. Para mais informações sobre aplicações Websheet, veja o link.

Por ora, selecione o tipo de aplicação “Database” e clique no botão “NEXT”:

  • Escolhendo o método que será utilizado na aplicação:

Escolha a opção “From Scrtach”.

  • Agora, dê um nome para sua aplicação. Neste artigo, vamos chama-lá de EXEMPLO_1. O campo SCHEMA indica em qual esquema do banco de dados a aplicação será baseada.

Neste momento, é possível optar por reutilizar definições de uma aplicação existente. Após preenchidos os campos, conforme abaixo, clique no botão  “NEXT”:

  • O próximo passo é criar as páginas de nossa aplicação.Vamos criar duas páginas, uma lista para exibição dos funcionários e um formulário para manipulação e inserção de novos registros. Ambas as páginas serão baseadas na tabela TB_FUNCIONARIO, criada anteriormente.

Para isso, selecione o tipo de página “Report and Form”. A opção report servirá como lista para acesso a página de cadastros. Ao selecionar essa opção, serão habilitados campos para informar em qual tabela será baseada a nova tela e o tipo de relatório desejado, que pode ser interativo (que disponibiliza recursos de manipulação de dados interessantes para o usuário, como por exemplo totalização, ordenação, exibição condicional de colunas e outros) ou clássico (que é uma versão mais simples da lista), optaremos por Interativo.

Clique no botão “ADD PAGE” e, como esperado, veja que serão criadas duas páginas: uma de lista e outra de formulário.

Para mudar as propriedades da página, clique no nome dela. Será aberto um pop-up com algumas propriedades que podem ser modificadas neste momento.

Vamos mudar apenas os nomes das páginas. Vamos chamar a página Report de LST_FUNCIONARIO e a página forumulário de FRM_FUNCIONARIO:

Salve as alterações e clique no botão  “NEXT”.

  • Selecione o nível de Abas que você deseja utilizar na aplicação. Em nosso artigo, não vamos utilizar abas. Clique no botão “NEXT”:

  • Neste momento, pode-se optar por importar componentes existentes em outras aplicações. Para o exemplo do artigo, selecione “NO” e clique no botão “NEXT”:

  • Esta etapa é muito importante. São as definições de autenticação, idioma e formatação de toda a aplicação.

Selecione opção “Application Express”, assim uma página de login com a estrutura para autenticação é criada automaticamente.

A opção “User Language Preference Derived From” é utilizada para determinar como será identificado o idioma do usuário quando este acessar a aplicação, vamos utilizar a opção “Use Application Primary Language.

Os formatos das datas devem ser informados conforme abaixo:

  1. Date Format: DD-MON-YYYY;
  2. Date Time Format: DD-MON-YYYY HH24:MI:SS;
  3. Timestamp Format: DD-MON-YYYY;
  4. Timestamp Time Zone Format: DD-MON-YYYY HH24:MI:SS.

Clique no botão “NEXT”.

  • Selecione o tema da aplicação.

Atualmente, existem 26 diferentes temas já incluídos no APEX. Mas, obviamente, você pode criar um tema customizado.

Neste exemplo vamos utilizar o tema 20, escolha-o e clique no botão “NEXT”:

  • Por último, confirme as informações de configuração da aplicação e clique no botão “CREATE”:

A aplicação será criada, na tela de listagem das páginas da aplicação, basta executa-lá clicando em “RUN APPLICATION”:

Será solicitado o usuário e senha, como foi utilizado o método de autenticação pelo APEX. Utilize o mesmo usuário e senha informado para logar no ambiente de desenvolvimento do APEX.

Pessoal, neste artigo demonstrei como criar uma aplicação no APEX. No próximo artigo, vou fazer alguns ajustes faltantes nesta aplicação.

Até lá!

Leonardo Litz

é formado em Análise de Sistemas pela Uniban. Possui 10 anos de experiência em análise, implementação e desenvolvimento de softwares com Oracle Forms/Reports, PL/SQL. Também possui experiência de 6 anos em WebTool Kit, HTML, JavaScript, XML, CSS e APEX, além de conhecimentos em JAVA e Delphi. Possui certificação Oracle Advanced PL/SQL Developer Certified Professional 11g. Em sua experiência profissional teve a oportunidade de participar de diversos projetos, dos quais pode-se destacar migrações de sistemas de arquivos indexados em Cobol para banco de dados Oracle; tunning em camada de aplicações e camada de banco de dados; administração de banco de dados Oracle 9i e 10g; modelagem relacional de dados utilizando Erwin; migração do Forms 6i para Forms IAS 10g; levantamento, análise e desenvolvimento de software em Delphi com Oracle, Oracle WebTool Kit e APEX. Atualmente trabalha em uma empresa petroquimica, na qual atua como Desenvolvedor Oracle EBS, desenvolvendo customizações para todos os módulos, nos padrões e recursos do ERP, utilizando PL/Sql, Forms 6i, Reports 6i, Discover, WorkFlow e APEX.

Email
Comente também

17 Comentários

Wagna

Artigo 100%, muitíssimo interessante.
Muito mas muito obrigado mesmo Leonardo, já aprendi muitas coisas interessante aqui na Internet só que a minha falha é que muita das vezes sinto aquela preguiça de deixar uma mensagem de Agradecimento,”Obrigadíssimo” enfim… mas eu não podia fazer isso com este artigo, pois foi demais É MUITO MAS MUITO ESCLARECEDOR.
Aguardo o próximo artigo. Abraços e muito sucesso para você.

Vivi Cruz

Parabéns. Primeira vez que utilizo a aplicação e com a sua explicação consegui entender bem como funciona! Obrigada!

Alex

como eu faço pra ao invés de aparecer o IDCIDADE aparecer o NOMECIDADE por exemplo no interactive report no cadastro de usuário?

João Silva

é possível reaproveitar o código para distribuir esta aplicação?

    Leonardo Litz

    Oi João, alguns componentes podem ser reutilizados, por exemplo, ITENS, LOV ,PROCESSOS e etc.

Aured de Freitas

Leonardo, parabéns pelo artigo. Você tem algum artigo que mostre como autenticar no apex utilizando contas de usuário (schemas) já existentes no banco de dados?

    Leonardo Litz

    Olá Aured.
    Para alterar o método de autenticação para utilizar as credenciais do banco de dados. Tu deve ir até os componentes compartilhados > métodos de autenticação > crie um novo método do tipo autenticado pelo banco de dados. Por fim defina esse metodo como o método padrão de tua aplicação.

    Abraço

Qual a sua opinião?