Seções iMasters
Cloud Computing

Seis dicas para migrar para a nuvem

Não há dúvidas de que a
nuvem tornou-se um mecanismo de entrega cada vez mais popular para
tarefas de TI que, muitas vezes, são complicadas e consomem muito tempo.
Para ajudar as empresas que estão prontas para migrar para os serviços
baseados na nuvem e também as que estão começando a considerar essa
possibilidade, a Symantec apresenta dicas para uma transição segura.
Seguindo as sugestões, as corporações garantem simplicidade, economia e a
eficiência que a nuvem tem a oferecer.

  1. Maior não é sempre melhor:
    Avalie prestadores de serviços de nuvem e encontrará grandes empresas
    reivindicando sua posição em um segmento cada vez mais disputado. A
    reputação do prestador de serviço e o tempo de experiência na nuvem
    importam mais do que o tamanho. Procure uma especialista no assunto com
    tecnologia respeitável que conheça profundamente o segmento.  

  2. Entenda suas necessidades de segurança: Existe
    muita especulação em torno da segurança na nuvem, mas há pouca
    diferença entre a confiança que as empresas depositam em seu prestador
    de serviços de internet e em outros fornecedores de tecnologia. Com isso
    em mente, podemos afirmar que a demanda e as expectativas de segurança
    de cada organização são diferentes. Portanto, é importante entender como
    o fornecedor poderá atender essas necessidades. Verifique as
    referências sobre o prestador de serviços e analise casos semelhantes ao
    seu.

  3. Conheça os princípios básicos do backup de dados:
    Procure conhecer como o provedor de serviços em nuvem faz o backup de
    dados e, no pior cenário, o que aconteceria se ele abandonasse as
    atividades ou se a sua empresa quisesse migrar seus dados para outro
    provedor. Busque saber mais sobre a reputação dos recursos de
    armazenamento do provedor, o número e a localização dos data centers, e a
    redundância da infraestrutura.

  4. Certifique-se de ter bons SLAs (Service Level Agreements, ou Acordos de Nível de Serviço): Certificações
    no segmento retratam um momento no tempo e não indicam necessariamente
    bom desempenho. A melhor maneira de garantir bons serviços é por meio de
    Acordos de Nível de Serviço – SLAs – com linguagem clara. Procure
    fornecedores que divulguem seu desempenho e usem valores financeiros
    claros para os casos de Níveis de Serviço abaixo do contratado.  

  5. Avalie padrões de serviço ao cliente: Os
    melhores departamentos de atendimento ao cliente para serviços na nuvem
    contam com especialistas disponíveis 24 horas por dia, sete dias por
    semana. Certifique-se de que o serviço ao cliente prestado pelo
    fornecedor escolhido é capaz de atender às necessidades de sua
    organização.

  6. Teste o serviço: A principal vantagens do SaaS (Software as a Service)
    é oferecer uma opção gratuita para testes, fácil de ser implantada. A
    maioria dos fornecedores a oferece para aqueles que desejam avaliar os
    serviços. Comece com uma versão sem custo que, depois de avaliada e
    aprovada, possa ser expandida para incluir dados confidenciais e outros
    sistemas de missão crítica.

Com
as dicas acima, esperamos que as empresas comecem a migrar para a nuvem
com mais segurança e menos dúvidas, já que o tema ainda é complexo e
traz uma série de questionamentos dentro das organizações. O grande
desafio das empresas agora é pensar em dar o primeiro passo rumo à
nuvem. E que seja o primeiro de muitos!

Comente também

3 Comentários

Claudinei Santos

Muito bom o artigo. Agora, o desafio é nós, profissionais da área criarmos uma forma de chamar atenção da diretoria para os inúmeros benefícios da nuvem, pois assim como o meu chefe, acredito que ainda a maioria (embora nota-se uma leve mudança de pensamentos das empresas ao assunto) nem sequer está aberta ao assunto, por x e y razões.

Patrick Nascimento

Gostei muito do post, mas gostaria de saber se todos seguem esses procedimentos, por exemplo oferecer um suporte gratuito para teste. Pois isso irá adquirir muito confiabilidade do cliente.

Igor Carvalho de Paula

6? so tem 1, 1, 1, 1…ficou confusa a leitura….

Qual a sua opinião?